segunda-feira, 7 de junho de 2021

JOGO DE CASAL

 


       Xerarrola tirou a sorte grande escolhendo Gracinha para sua mulher. Gracinha era bonitona, muito educada e amiga dos seus amigos, principalmente da vizinha com quem foi criada como se fossem irmãs. Todos gostavam dela, pois não se metia na vida dos outros e nas amizades do marido muito menos.  Quando o chamavam para jogar bola nos finais de semana e rolava um churrasco e algumas cervejas, Gracinha não reclamava. Xerarrola, no que lhe concerne, também não se queixava se ela fosse à casa da amiga, do outro lado da rua, onde passava mais tempo do que na dela própria. Certamente por entender que não havia homem rondando o pedaço. Até dormir na casa da amiga, Gracinha dormia quando o marido dizia que não vinha cedo para casa.
Todos o  elogiavam com tapinhas nas costas ou levantando brinde em sua homenagem.  Xerarrola vivia em um mar de rosas com a vida que vinha tendo até que, sem dizer nada, Gracinha  some de casa. Duas noites Xerarrola ficou sem notícias.  Talvez estivesse na casa da amiga, como era de costume ficar, pensava o sujeito.  Na manhã seguinte o marido decidiu procurá-la.  Foi à casa da vizinha para saber do paradeiro da mulher, mas nem uma das duas Xerarrola encontrou lá. Quem sabe não tivesse feito uma viagem de emergência a casa dos pais e após tentar avisá-lo, sem sucesso, pensasse que um ou dois dias fora não fosse preocupá-lo. Possivelmente acreditava que ele fosse entender. E Xerarrola entendeu. Entendeu quando encontrou o bilhete em que Gracinha explicava os motivos que a levaram a fazer o que fez, mas ele, desatento como sempre no tocante as coisas da casa, não percebera.   No bilhete ela dizia. – Meu amor, é por eu te amar muito que vou te falar a verdade.  Há muito tempo Gretchen vem reclamando que eu quase não fico com ela.  Reclama de dormir sozinha enquanto eu durmo nos braços do meu marido.  Portanto, meu amor eu te digo que se ela não me ameaçasse de acabar com o que há entre mim e ela eu não teria me relacionado a ponto de aceitar o convite para viver junto em outra cidade.   É com tristeza que te falo o que estou te dizendo, caso contrário estaria em casa esperando o homem maravilhoso com quem me casei para me contar como foi a noite com os amigos como costuma fazer.  A vida é curta, meu amor, e se eu não decidir agora o que eu quero para minha vida não será depois de velha que o faria.   Desculpa, procure entender porque nada e ninguém vai tirar de mim o amor que eu tenho por ti.   Um beijo da sua Gracinha.

 

34 comentários:

  1. Igual huir es una forma de expresar un amor incomprendido, quién sabe

    Un buen texto. Un abrazo, y feliz semana

    ResponderExcluir
  2. Mas que "Gracinha" ela lhe pregou, lol.
    Amigos, churrasco, cervejas e ... a nobre mulher ao "frio"?. Claro que a "convidou" a aquecer-se, lol.
    Moral da estória: " Quem vai ao mar ... molha-se", lol
    .
    Cumprimentos poéticos
    .
    Pensamentos e Devaneios Poéticos
    .

    ResponderExcluir
  3. Por esta é que ninguém esperava... Quando a esmola é grande o pobre desconfia, costuma dizer-se. E não é que ela tinha dois amores? Só a sua imaginação prodigiosa para contar uma história destas.
    Uma boa semana com muita saúde.
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  4. Fiquei confusa com a Gracinha, ama o seu marido mas foge com a Gretvhen?
    Lool
    Complicado!!

    Beijinhos e boa semana!

    ResponderExcluir
  5. Pois, vidas, que por vezes parecem um mar de rosas quando as Mulheres são pacientes demais. Lá ficou sozinho!! :)) | espero você, hein? |
    -
    Não desejo se a deusa do teu mar...
    -
    Uma excelente semana
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. E está tudo dito.
    Ficção, será?! Pode ser ou não, mas está bem escrito, e gostei de ler.
    Tenha uma semana abençoada com muita tranquilidade e saúde.
    O resto vem por acréscimo.
    Beijo

    :)

    ResponderExcluir
  7. pois a vida da cada volta que nem sabemos de onde ela vim um post que deixa que pensar bjs saude

    ResponderExcluir
  8. Oi amigo,
    Que confusão é essa : ou uma ou outra : dois é demais na cama.kkk
    Beijos
    Lua Singular

    ResponderExcluir
  9. A vida é curta e não é por isso que nossos maridos podem nos trair.
    Traiu....Acabou
    Beijos
    Lua Singular

    ResponderExcluir
  10. Palhaço Poeta,
    Seu texto trás à tona
    a grande verdade:
    de que há concessões
    ou silêncios que dão
    ao outro ou a outra
    a liberdade de fazer
    o que desejar.
    Tenho uma máxima:
    aquilo que não
    é dito não deve e
    ser cobrado.
    Se o casal em questão
    nada se prometeu;
    então estão quites.
    Mesmo que tenham
    se prometido só
    os dois sabem o combinado,
    beleza pois: o combinado
    não sai caro. Mas se quebraram
    promessas e acordos cada
    um pagará seu preço.
    Bjins de boa nova semana
    CatiahoAlc.

    ResponderExcluir
  11. Silvio, eu jamais te deijaría por outra.
    Ja sabe, pode passar por unma fatia de clafoutis la no meu blog.
    Beijo saudabel!

    ResponderExcluir
  12. Uma ótima semana

    Beijos
    www.pimentadeacucar.com

    ResponderExcluir
  13. Pois é amigo, não há amor que persista, se não se cuida, alimenta. Depois que acabou, acabado está, mesmo que fique o amor fraternal.
    Abração, querido amigo, Silvio!

    ResponderExcluir
  14. Conheci aqui uma história real tal e qual a narrada por ti, Silvio. Aliás, mais que uma. Na ocasião dos fatos, o escândalo, muito barulho e por fim, tudo ficou bem.
    Há mil maneiras do amor se manifestar. Mas chega um dia que é preciso fazer uma escolha, ou não.
    Escreves muito muito bem, amigo. O teu texto tem o poder de prender a atenção da gente. Maravilha !!
    Tenha excelente dia.
    Beijinhos !!!

    ResponderExcluir
  15. A vida é curta e cheia de surpresas.
    Pelos vistos a Gracita tinha dois amores e teve de se decidir por um deles, tendo escolhido quem lhe dava mais atenção.
    Um grande abraço

    ResponderExcluir
  16. Un relato atrapador, actual en algunos casos en los que la vida en común es un ritual de monotonía...
    Leerte me ha gustado mucho, y te seguiré
    Un abrazo
    Carmen

    ResponderExcluir
  17. Te espero aqui também.

    Vem !

    Blog SEMENTES

    https://opoetanomeiaoleitorincendeia.blogspot.com/

    BEIJO

    ResponderExcluir
  18. Todo empieza y todo acaba.
    Buen miércoles. Cuídate.

    ResponderExcluir
  19. Oi Silvio ela ficou com quem dava mais atenção a ela, coisa que o marido não fazia, estava tão distraído que nem viu as evidências.
    Abraços, Vi

    ResponderExcluir
  20. Que babado forte, Silvio
    Pobre Xerarrola!
    Por essa ele não esperava...rs
    Um carinhoso abraço, Silvio
    Verena.

    ResponderExcluir
  21. Ela está certa: a vida é curta e devemos ser sinceros com a gente mesmo. Também,quem tem um marido com o nome de Xerarrola, ninguém merece...também já vi casos assim, é a vida. Abração..

    ResponderExcluir
  22. Meu amigo Silvio, que saudades!
    Uma das coisas que mais gosto nas suas histórias são os apelidos, Xerarrola é impagável. E não que o pobre do Xerarrola se deu mal e virou corno de outra mulher, são coisas da vida!
    Abraços amigo!

    ResponderExcluir
  23. Que situação!! Coitado do Xerarrola, trocado por uma mulher!! Sua imaginação é show!
    Xeros no coração!

    ResponderExcluir
  24. La vida es corta..., hay que aprovechar los momentos, las oportunidades. Todo sigue su curso.
    Bonito relato
    Buen fin de semana.

    ResponderExcluir
  25. Ê surpresa ruim para esse Xerarrola! Antes viver sozinho, não é verdade!
    Agora, que nome! Talvez, seja por isso que Gracinha preferiu a vizinha.

    Beijinhos.

    ResponderExcluir
  26. será que no registo de nascimento aceitaram mesmo dar à criança esse nome de Xerarrola?! meu Deus, ninguém merece,
    e passou a vida a não merecer o que acabou por vir…
    ou será que mereceu?!
    Essa Gracinha era mesmo perita em dar uma no cravo outra na ferradura!!!

    ResponderExcluir
  27. Peço desculpas se fui extensa e rude no comentário da publicação anterior. Peço desculpa se ofendi a seus leitores e amigos. Não tive esse objetivo. Eu não o conheço além deste seu blog e do meu, e nem tenho essa pretenção. Vivo muito bem na minha redoma. Já disse de mil formas que entrei no mundo dos Blogs somente para escrever e publicar meus textos que são fruto de um Projeto e que são textos experimentais que acabaram caindo no agrado de quem passa por lá. Na internet não tenho foto, não tenho amigos e não me comunico além das publicações e visitas aos que comentam no meu espaço. Aprecio a sua escrita ousada e bem humorada, penso que seja o mundo precisa: humor e ousadia. Mas o mundo está ficando a cada dia mais sem graça e cheia de mimi. Nelson Rodrigues e outros autores estariam banidos das redes sociais com certeza. Portanto por favor não deixe de escrever para nós verdadeiros amantes de boa leitura.

    ResponderExcluir
  28. Por favor: publique o comentário anterior.

    ResponderExcluir

POR FAVOR, SE PUDER, NÃO SAIA DE CASA.
(silvioafonso))


.