segunda-feira, 18 de janeiro de 2021

FUNCIONÁRIO NOTA 10

 


     Na hora eu fiquei triste.  Dez minutos depois, confuso. Meia hora mais tarde eufórico e agora me sinto assim, como direi, feliz. É isso.  Eu fiquei muito feliz e vou falar por que.  Era abril e o mundo surfava uma onda sem a menor ideia do tamanho que ficaria meses depois. A ordem era ficar em casa e se possível com a máscara enfiada na cara longe uns dos outros.  Abraço, beijo e até mesmo um aperto de mão, nem pensar.  Por isso adiantei as férias da Vilma, minha empregada, que só retornaria ao trabalho quando a pandemia passasse, mas ela, desobediente como é, veio me procurar duas vezes nos meses de junho e julho, mas não permiti que entrasse para evitar o diabo da tentação.  É duro ver uma empregada com os dotes da minha zanzando dentro de casa.  Já é difícil em dias normais, imagina agora que ando chupando o dedo.  O dedo e o resto da mão, se me faço entender.     
–  Quando precisar de você eu te chamo – falei e saí de perto para não me arrepender do que havia falado.   
Hoje cedo a campainha tocou e para minha surpresa era a mãe dela.  Disse que a filha tinha viajado com o namorado para conhecer os pais dele e enquanto estivesse fora ela, a mãe, viria fazer o trabalho da filha e para evitar qualquer tipo de  constrangimento decidiu me falar. 
Vilma jamais mencionou que fosse filha de alguém como aquela mulher.  Alta, esguia, seios e lábios fartos, (seios nem tanto) pernas longas, como as da filha e generosa quando se curva na frente da gente. Nada havia naquela mulher que justificasse a idade que tinha. 45 anos era muito para uma pessoa com tão bela aparência. Os olhos tinham a beleza da noite e a postura digna de uma rainha.  Aquela pessoa não era para trabalhar em casa de família, principalmente na casa de um velho se ele não admite ter a idade que tem. O risco que se corria era grande, o dela e o meu.  Acho que o meu se tornava maior a partir do momento em que passando por mim esfregou na minha cara as suas peras maduras.  –  Senta aqui, mulher! Vamos conversar –  disse sorrindo pra ela. –  Eu preciso de um café, onde está o pó, posso saber? –  Perguntou com as mãos na cintura.  –  É claro que não – respondi puxando-a para uma cadeira ao meu lado.    
– Sente-se e vamos conversar.  Depois a gente pensa em café –  falei para quem fingia não me ouvir  Acabei eu mesmo fazendo o bendito café com ela nos meus calcanhares.  Quando notamos a confusão que fizemos dentro daquela cozinha começamos a rir.  Ela com as duas mãos na xícara e eu com as duas mãos nas mãos dela.  Conversamos até o almoço ficar pronto.  Depois do lanche da tarde, nós dois, juntos, preparamos a janta.   Dona Wilza não era só a dona de um rosto bonito, como também era dona das pernas que me tiravam o fôlego.  A vontade de pedir que ficasse comigo pelo menos àquele resto de noite esmoreceu  assim que se levantou, esfregou o vestido para tirar o amassado, curvou-se diante de mim e me beijou a face.  Andou até a porta de onde, por cima do ombro, me disse que a partir do dia seguinte serviria o café às 8h em ponto.

47 comentários:

  1. Humor e sensualidade, os ingredintes de Silvio. Muito bó, mais eu agardaba outra coisa (risos) ;-)
    Beijinhos, mermão!

    ResponderExcluir
  2. Gostei muito! Beijinhos! <3

    www.pimentamaisdoce.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Nota 10 é o seu texto que nos leva atrás das suas palavras a ver o que acontece...
    Uma boa semana com muita saúde.
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  4. Lindo texto, amei. Amo um cafezinho..
    abraço fica com Deus.

    ResponderExcluir
  5. Boas surpresas (em todos os sentidos) são um dos maiores encantos da vida, não é, mestre? Desejo-lhe uma boa quarentena, nessa boa companhia! :) Meu abraço, boa semana.

    ResponderExcluir
  6. Está a me parecer que a dona Wilza irá agitar a tua casa. Mas isso, especialmente nesses tempos de reclusão e solidão, pode vir a ser uma coisa muito boa, rsrs.

    Boa semana!

    ResponderExcluir
  7. Hummm! E essa conversa? Fiquei querendo saber o conteúdo. Sou curiosa? Sim. Mas ficou no ar. Vai ter segundo capítulo? Imagina, até marcou hora pra o café... Olha essa D. Wilza, fez até esquecer a filha.
    Muito bom! Boa semana! Beijos

    ResponderExcluir
  8. Sorte: 2 pra 1 ou seja atirou no que viu e acertou no que nem imaginava ver.

    ResponderExcluir
  9. como sempre muito bom o texto bjs desjo uma feliz semana com muita saude

    ResponderExcluir
  10. Olá tudo bem?
    Homem na cozinha não dá certo, sai bagunça, hahaha
    Abraços querido poeta, desejo um feliz novo ano, que ele seja de muitas alegrias.

    ResponderExcluir
  11. Gostei do texto!! :)
    --
    Já não escuto...
    -
    Beijo, e uma excelente semana. :)

    ResponderExcluir
  12. Palhaço Poeta,
    Nesse finalzinho do jogo,
    bem na hora do 3º gol,
    que foi do Pedro,
    venho aqui e
    fico pensando:
    Será que a dona Wilza
    sentou ali naquele "cantinho"?
    Porque se foi,
    certamento ficou lendo/estudando
    seus passos enquanto preparava
    o café e por isso
    a harmonia para a pensão 'quase'
    completa.rsrs
    Adorei mais esse texto!
    Bjins de boa noite
    CatiahoAlc.

    ResponderExcluir
  13. Muito bom poeta Louco, assim prendeu o leitor com suas imaginações do próximo ato.
    Gostei.
    Abraços e boa semana.

    ResponderExcluir
  14. Para todo o serviço!! :)))
    Aquele abraço

    ResponderExcluir
  15. Tienen sentido del humor tus letras, amigo. Muy simpática la visita de esa señora, que te tentó un poco con sus bellas piernas. Jejeje...Un abrazo en la distancia.

    ResponderExcluir
  16. Que sabor gostoso vai ter esse café 😋
    Beijo

    ResponderExcluir
  17. Olá! vim fazer uma visitinha... adorei o seu blog. Venha conhecer o meu também: https://mundomagicodalisa.blogspot.com/
    Já estou seguindo você! um grande abraço e uma excelente tarde. Lisa.

    ResponderExcluir
  18. Que misterioso, café!
    Sempre me divirto lendo uns traços de você mesmo!
    Um abracinho!
    Megy Maia🌸🐰🌸

    ResponderExcluir
  19. Esse seu estilo bem humorados para escrever contos é muito bom, Silvio. Você nos faz caminhar sem saber o FIM rss.

    ResponderExcluir
  20. São Sebastião, livrai_me desta peste que se abateu sobre a humanidade. Livrai_me e livrai minha filha, minha família e toda a terra. Amém!

    ResponderExcluir
  21. Que engraçado, cheirou-me a café maroto!

    Tudo de bom amigo Sílvio, muita saúde!
    Beijinho

    ResponderExcluir
  22. Nota 10 todos os dias às oito horas, presumo eu...
    :)

    ResponderExcluir
  23. A troca de vírus no condomínio continua solta!
    Tenho a impressão de que essas histórias de "consumir" as oferecidas empregadas da casa ainda faz parte do imaginário de muitos homens da minha geração. Que elas aconteçam apenas em contos.
    Muito bem escrito, Silvio! Abração!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo com voçé. E também acho que se associa o trabalho doméstico á cor da pele! Muito bem puntualizado! Saúdo!

      Excluir
  24. Olá, Silvio!

    Depois de ler a história, fiquei intrigada!! Funcionário??
    Ficou muita coisa por fazer e dizer!!!
    Esta história ainda vai dar muito que falar (escrever). 😂

    Abraço
    Liliana
    Ideias Recicladas e... não só!

    ResponderExcluir
  25. No fim, onde anda o funcionário??

    Bom resto de semana

    ResponderExcluir
  26. Meu caro!

    Não há pandemia que faça parar certas coisas...

    Saudações!

    ResponderExcluir
  27. Por fim ja conseguí-o seguer! Não era tam difícil! As tecnologías não é o meu! Beijinho.

    ResponderExcluir
  28. Tal mãe, tal filha, como aqui se diz.
    Você é que é nota dez, qdo escreve essas histórias, que têm como protagonistas sempre mulheres ou quase sempre.

    Cada comentário que você deixa nos outros blogs, me faz rir muito, mas olha k há mulher k acredita.

    Beijos e saúde!

    ResponderExcluir
  29. Oi Silvio
    Um conto estimulante heim meu amigo
    Nem a pandemia consegue apagar esse fogo...
    Bravo!!!!!
    Beijinhos floridos de poesia

    ResponderExcluir
  30. Muy buen texto amigo Silvio, siempre es un placer leerte. Saludos.

    ResponderExcluir
  31. Un texto estupendo. Un encuentro sin tiempo.

    Un abrazo

    ResponderExcluir
  32. Oi Silvio
    Sempre com um estilo muito próprio!
    xoxo

    marisasclosetblog.com

    ResponderExcluir
  33. Silvio, temo saber a qq hora que tua casa incendiou. Quando li o segundo parágrafo já matei a charada. Amanha volto pra saber como foi na hora do café, mas dá pra imaginar o ataque programado.
    Maravilha esse teu humor sexual.

    Bjs no coração querido.

    PS: Obrigada por atender meu pedido, ficou legal o tamanho da fonte.

    ResponderExcluir
  34. Humor y sensualidad.Excelente un placer leerte.
    Feliz 2021!
    Abrazo Silvio.

    ResponderExcluir
  35. Mais um sensual texto que muito gostei de ler-
    .
    Feliz fim de semana
    Cuide-se
    .
    Pensamentos e Devaneios Poéticos
    .

    ResponderExcluir
  36. Oi Silveo Afonso!
    Quem diria meu amigo, humor de tirar o fôlego, mesmo em tempo depandemia... Isso é que é nota 10, talvez mais!
    Gostei do texto.
    Beijo, continuação de bom fim de semana.
    Luisa Fernandes

    ResponderExcluir
  37. Curiosa para saber como vai ser o café da manhã, Silvio.
    Amei o seu conto.
    Agradeço a gentil visita.
    Um abraço
    Verena.

    ResponderExcluir
  38. Oi Sílvio,
    Você pega cada encrenca, comigo seria diferente, pois sou faixa preta no caratê, só que ninguém quis me encarar.kkk
    Gostei de saber que andaram lhe passando a perna.
    Você tem uma imaginação fértil
    Adorei
    Beijos
    Lua Singular

    ResponderExcluir
  39. Sílvio,
    A mim me parece que ficou a beneficiar com a troca, não foi?!
    e a mãe é certinha na hora de servir o café!

    ResponderExcluir
  40. Olha Silvio, o papo foi tão bom, que ela mesma se escalou para o próximo café e ainda marcou hora.
    Quero saber como foi, o dia seguinte. Conta, viu? Bom dimingo Beijos

    ResponderExcluir
  41. Sempre garanhão o meu amigo Silvio. É mulher? Pronto, na cabeça do meu amigo surge logo a frase_ "" Não escapa, tem de ir ao "castigo", lol

    Que a garota da foto é linda disso não restam dúvidas
    .
    Cumprimentos
    Cuide-se
    .
    Pensamentos e Devaneios Poéticos
    .

    ResponderExcluir
  42. Particular cuento y un.misterioso cafe. Un abrazo

    ResponderExcluir
  43. Me senti meio perdida no "funcionário nota 10". Acredito que ainda tenha outros desfechos vindo por aí.

    Abraços!

    ResponderExcluir
  44. Me recuardan ha fábulas que leía de niña. A vece son difíciles de llegar a entender. Pero son lecturas para no dormir la siesta y mantenerse despierta incluso en los días de lluvia y frío.

    Saludos

    ResponderExcluir

POR FAVOR, NÃO SAIA DE CASA
(Se possível, fique na sua casinha,
não receba ou faça visitas. Não abrace
ou se deixe abraçar porque se você não
pegar o vírus não me mata e eu não
mato os outros.
((silvioafonso))


.