segunda-feira, 23 de novembro de 2020

PRETA OU BRANCA, QUAL A MELHOR?

 

    Antes que a semana terminasse, um funcionário,   admitido numa loja de departamento no mais importante shopping do Rio de Janeiro, já demonstrara ser bastante eficiente no que lhe davam a fazer.  Celso chegava cedo e saía depois de todo mundo.  Dava a entender que muito cedo assumiria um lugar de destaque na sua carreira.  Suas ideias e empreendimento faziam a diferença.  Durante seis meses foi o “funcionário padrão”.  Em um ano já era uma das mais expressivas figuras do shopping e em menos de dois, gerente. A loja bombava e todos se beneficiavam do resultado até que um casal, que negociava a compra de um aparelho de ar condicionado, foi levado à gerência para discutir um desconto maior.  Quando viu que o gerente era um negro que se levantou com a mão estendida e sorrindo pra ele o marido falou para a mulher que se arrependera da compra e queria ir embora.  Pediu desculpas a funcionaria e saíram. Celso o alcançou ainda dentro da loja e pediu que voltasse para conversar e se o problema fosse o preço discutiriam o assunto. 
– A partir desse momento sou eu quem vai atendê-los – disse o gerente sorrindo.  O homem olhou para a funcionária e perguntou o que teria acontecido para um shopping tão importante permitir que um negro assumisse  função tão relevante,  porque negro, na concepção dele,  no máximo consegue vaga de vigia ou  de zelador num lugar como aquele. Falando em voz alta o casal virou de costas e foi embora. Celso não resistiu e pela primeira vez chorou diante a presença de todos, não pela ofensa feita a sua pessoa ou por vergonha, mas por perceber  que faz tempo o ser humano já vem caminhando  a passos largos por esse perigoso caminho.  
No dia seguinte  os  gerentes do Shopping, todos, o aguardavam no estacionamento segurando cartazes que diziam; – Celso, estamos com você, meu irmão! 
Celso tirou o mundo de suas costas e seguiu para a loja onde os  funcionários esperavam por ele gritando seu nome e cada um com um cartaz onde se lia:  “Antes de você nunca os resultados  da loja nos fizeram tão bem. Obrigado Celso!”

40 comentários:

  1. A história de Celso é comovente e também feliz, essa história mostra que não há mais racismo para diferenças na cor da pele.

    Saudações.

    ResponderExcluir
  2. Obrigado, Celso! Hi, Silvio! It's a great story!

    ResponderExcluir
  3. Palhaço Poeta,
    As pessoas andam
    muito fora da realidade
    e agindo como quem não raciocina.
    Belíssima narrativa.
    Bjins já de saudade.
    CatiahoAlc.

    ResponderExcluir
  4. Meu amigo, gostei do texto! A pequenez de alma de algumas pessoas necessita de se mostrar e ser percebido como poderoso, como superior...Eles sempre precisam de plateia e muitas vezes perdem o senso da insensatez e do ridículo.
    Que cada vez tenhamos mais Celsos e mais reconhecimento de pessoas realmente competentes e do bem. Gente de alma pequena, não passarão, que nunca sejam exemplo de coisa alguma.
    Abração, boa semana!

    ResponderExcluir
  5. O racismo é uma vergonha que muitos seres ditos humanos praticam.
    A sua história me comoveu bastante, meu Amigo Sílvio.
    Cuide-se bem.
    Uma boa semana.
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  6. Que bom que seria se o racismo acabasse de vez no mundo. Infelizmente, tal não acontece
    .
    Saudações poéticas

    ResponderExcluir
  7. Das maiores e inconcebíveis tragédias deste mundo, o racismo.
    Abraço

    ResponderExcluir
  8. ¡Bien por ellos!
    Si todos los testigos de las ofensas racistas respondieran como los compañeros de Celso, los supremacistas tendrían muy poco que hacer en este mundo. Saludos.

    ResponderExcluir
  9. Hoje você abordou algo que não faz rir, mas que entristece. Seu conto mostra como é forte a falta de respeito, o racismo, o desequilíbrio humano. Gostei muito! Abraço.

    ResponderExcluir
  10. Verdade, mestre... muito triste que, em pleno século XXI, ainda existam pessoas que se deixam reger por preconceitos estúpidos, inclusive o racismo! Sempre muito boa a sua escrita! Meu abraço, boa semana.

    ResponderExcluir
  11. Gostei de ler, porém, o racismo deixa-me triste!
    --
    Um rosto sombrio...
    -
    Beijo e uma excelente semana.

    ResponderExcluir
  12. Oi amigo
    A inteligência de uma pessoa não se mede pela cor da pele, eu e meu filho somos morenos, o tempo roubou minha beleza, mas deixou-me a sabedoria para criar um filho adotivo negro claro dos olhos verdes: economista, contabilista e está cursando outra sobre computação.
    É querido na cidade pela educação, desprendimento. E admirado pela sua beleza e educação.
    Teve uma decepção amorosa e agora só ""esporadicamente.É muito educado e prestativo com todos.
    Beijos no coração
    Lua Singular

    ResponderExcluir
  13. Que triste, viu? Infelizmente nesses últimos anos isso vem piorando. Quando era pequena, no interior, tanto na escola, quanto em casa, costumávamos brincar com os amigos; jamais pensamos qual era a cor de um, ou do outro.
    Creio que quanto mais se fala, quanto mais se cria leis, ou cotas, mais se intensifica isso. É um acirramento do preconceito, disfarçado de proteção.
    Belo texto! Abençoada semana! Beijos

    ResponderExcluir
  14. El racismo nunca se acabara. Todos somos iguales bajo este cielo que nos mira. Esta historia conmueve. Saludos amigo Poeta.

    ResponderExcluir
  15. Gostei muito da história, por ser bem contada, não pelo tema em si, pois preconceito seja ele de que espécie for para mim é vergonhoso.
    Só existe uma raça, que é a humana, seja qual for a cor da nossa pele, a nossa opção politica, religiosa ou sexual. E quem não entender isto não merece ser considerado como humano.
    Abraço e saúde

    ResponderExcluir
  16. Tem coisas que sempre existiram mas
    com essa onda do novo normal, ideologia política e um monte
    de coisas que até fico cansada de expor, esses sentimentos
    e comportamentos só vieram á tona.
    Uma criança não nasce racista, ela se torna racista.
    Tudo começa dentro da família.
    Boa continuação de semana.

    ResponderExcluir
  17. Uma história de Amor pelo próximo e dignidade , que, sendo tão excepcionalmente bem contada, bem escrita, chega a ser comovente .
    O ser humano ainda não evoluiu o suficiente para intuir bem, que cor da pele não faz a diferença . Sim o que a pele cobre.
    Excelente, Silvio
    Beijinho

    ResponderExcluir
  18. Esse final foi feliz e ninguém se machucou ou perdeu a vida!
    Triste é saber que a realidade não termina assim na maior parte das vezes... O racismo está incrustado em nossa sociedade desde sempre, isso é um fato! :(

    ResponderExcluir
  19. This is lovely - and I am so glad that his community is firmly behind him.
    Some day I hope the sad part of this story is very, very rare. Steps in the right direction are being made. Bigger steps and more of them are needed.

    ResponderExcluir
  20. Un bonito relato, que enseña a valorar a todas las personas por igual, no importa el color, estatura, religión, o ideales,
    pero si, aún queda mucho camino por andar, desafortunadamente.

    Un placer leerte, gracias por compartir esta lección de vida.
    Un abrazo y bendiciones.

    ResponderExcluir
  21. Boa noite meu querido Silvio.
    Pois é amigo, não é a cor da pele, nem a fibra do cabelo que mede a competência de alguém, infelizmente ainda existe esse tipo abominável de pessoa, por Deus que houve alguém para reconhecer o valor do Celso.

    Texto ótimo e oportuno. você anda muito bem comportado poeticamente...kkkkkkkk

    Bjs no coração querido. Já virou até beija-flor.

    ResponderExcluir
  22. Olá meu amigo Silvio,
    Eu não sumi não, é que atualizo o blog uma vez por mês, assim os amigos podem comentar a vontade. Quanto ao seu texto é inaceitável que em 2020 existam pessoas tão atrasadas, preconceituosas e racistas como este casal que não quis ser atendido pelo gerente de cor negra. A humanidade parece estar retrocedendo, precisamos melhorar muito como seres humanos. Agora o shopping está de parabéns pela recepção carinhosa ao dedicado gerente que chegou lá por seus méritos e merece o cargo que ocupa.
    Grande texto meu amigo!
    Abraços.

    ResponderExcluir
  23. Oh goodness. That couple are not nice it seems.
    Does it really matter what colour the person is who is serving you or helping you - not to me it doesn't matter and such a shame this man had to put up with that. Hopefully things will get better soon.
    I really can't understand such people being against different coloured people. We have different coloured peoples living here on this Island, Tasmania and we are all the same, human beings.
    Well they are to me :)

    ResponderExcluir
  24. Eu vi esse episódio que aconteceu no Rio. É triste revoltante.
    Obrigada pela visita ao meu blog
    bjs


    https://ludantasmusica.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  25. ¿Qué importa el color de la piel?
    Hay personas que viven en un mundo atrasado. El ser humano vale por lo que es y por sus valores. Aplausos para Celso y sus compañeros.

    mariarosa

    ResponderExcluir
  26. Olá, amei a história do Celso, infelizmente algumas pessoas ainda julgam pela aparência, é algo bem triste.
    Somos iguais perante Deus e ninguém pode mudar isso.
    Obrigada pela sua vivitinha lá no meu blog, volte sempre. Abraços

    ResponderExcluir
  27. Diante de Deus somos todos iguais. Mesmo as pessoas sabendo disso. Nem todos olham para o outro como sendo seu semelhante. Parabéns por compartilhar este relato que nos fazem refletir. Qto o ser humano consegue ser mesquinho qdo quer. Um abraço

    ResponderExcluir
  28. Boa noite amigo Sílvio!
    A história do Celso é uma história comum.
    Tantos que julgam pela aparência!
    Infelizmente!
    Que venham dias melhores!
    Um abraço de luz!🌼🍀🌺
    Megy Maia🌈

    ResponderExcluir
  29. O racismo só mostra ignorância e preconceito por parte de quem o tem.

    Nem sequer existem raças, simplesmente. Há só uma espécie : a humana!

    SE o que aqui conta é verdade, bem hajam a todos os intervenientes (exceptuando , claro, o casal de idiotas racistas)

    Saudações coloridas

    ResponderExcluir
  30. Genial texto en contra del racismo y sus pandemias...
    Gracias por esta leyenda que busca conciliar personas con personas.
    Saludos.

    ResponderExcluir
  31. Olá Afonso! Por coincidência estive lendo sobre esse triste episodio da humanidade essa semana. Como disse Will Smith: ‘Racismo não está piorando, está sendo filmado’. Imagine se as flores fossem apenas de uma cor; seria muito sem graça. Viva a vida sem preconceitos! Grande abraço, querido amigo.

    ResponderExcluir
  32. Vidas negras importam.
    Excelente texto, Silvio
    Um grande abraço
    Verena.

    ResponderExcluir
  33. Na verdade Silvio, o que me assusta e essa involução que sofremos, nesse sentido da discriminação racial, religiosa, etc.
    Aliás falar da realidade, dos acontecimentos de hoje, assusta um pouco. Mas, faz parte!
    Beijos

    ResponderExcluir
  34. Não preciso acrescentar nada como comentário, seus texto é claro.

    ResponderExcluir
  35. Boa noite de sábado, Afonso!
    Ainda não passou a dor pela brutalidade do massacre ao homem.
    Nada justifica o horrendo fato.
    Tenha uma nova semana abençoada!
    Abraços Fraternos de paz e bem

    ResponderExcluir
  36. Oiee Silvio, querido amigo.
    Como vai?
    Infelizmente há pessoas que ainda julgam os outros pela aparência ou a cor. Lamentável!!
    Vi um vídeo de um caso veridico que aconteceu com um gerente negro do Ponto Frio, que era muito parecido com seu conto. Triste saber que ficção pode ser realidade.
    Passa lá no blog! Estou esperando sua visita. Bom começo de semana.
    Beijos,
    Paloma Viricio❤❤

    ResponderExcluir
  37. Por alguma razão é notícia o PRIMEIRO cardeal negro.
    Aquele abraço, boa semana

    ResponderExcluir
  38. uma história com alguns sentimentos de Natal
    abraço ao Celso!

    ResponderExcluir
  39. A cor, seja da pele ou outra, ainda marca muito ser humano. Muita gente se rege pelo preconceito: se não for da minha cor não presta.
    Quando seremos todos bons irmãos, bons cidadãos?

    Beijos.

    ResponderExcluir

POR FAVOR, NÃO SAIA DE CASA
(Se possível, fique na sua casinha,
não receba ou faça visitas. Não abrace
ou se deixe abraçar porque se você não
pegar o vírus não me mata e eu não
mato os outros.
((silvioafonso))


.