quarta-feira, 9 de outubro de 2019

BANDIDA MEMÓRIA

  
   Quando a mulher diz que não se lembra da pessoa na boate 
que pagou sua conta, que ouviu suas lamúrias sem interferir no 
relato e ainda por cima a levou aos maiores e melhores orgasmos de sua vida, como  confessou a uma de suas amigas que por sinal me contou que a infeliz chegou a pensar que pudesse morrer de tanto que gozou naquela noite. É difícil acreditar que alguém, como essa senhora, pudesse negar fatos com provas não irrefutáveis como essas.  Isso me leva a pensar que a moça, quem sabe, pudesse estar sofrendo de amnésia ou escolheu a mim para otário. Eu até acredito que também não vá se lembrar de quando me sorriu ao sentar-se com o namorado, praticamente ao meu lado, na Confeitaria Colombo e muito menos admitirá o arrepiou que teria sentido quando toquei sua perna com a minha por baixo da mesa. Isso pra não falar do bilhete na teia da minha raquete depois do último set daquela partida.  Quando alguém se esquece de fatos tão relevantes é porque os corriqueiros, como o das flechas  lançadas em forma de brinde em minha intenção, não significam coisa nenhuma já que  se negava dizer que tivesse me visto na festa onde o branco preponderava e eu estava de preto.   Enquanto me questiono os dardos cruzam em todas e quaisquer direções,  tipo aqueles de ponta melada que um dia acertou em cheio o meu lado esquerdo do peito. Foi lindo vê-la erguer a taça em minha direção, sabendo eu que brindava a minha presença.  Agora só me resta torcer para que os dardos não sejam  adocicados quanto aqueles que me lambuzaram os lábios no momento do beijo, pois só assim deixará de roubar da mão dos infelizes, como eu, o doce que deu.

16 comentários:

  1. Hay que tener mas cuidado la próxima vez...... Amar duele. Un placer leerte. Te dejo mis saludos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Para com isso, Sandra. Quando
      a mulher é bonita e demonstra
      sabedoria eu me atiro de joelhos
      babando como um cachorro louco
      aos pés dela.
      Beijos e obrigado pelas palavras.

      Excluir
  2. Bom dia Sílvio! Voltei ao seu outro blogue e então vi a data da última postagem e pensei que devia haver mais. Foi assim que cheguei a este que está bem vivo e cheio de histórias. Não estou, esta semana, com muito tempo para explorar, mas tal como a anterior, no outro blogue, gostei muito deste seu texto. A escrita é bem enovelada, como os nossos pensamentos são, mas clara ao mesmo tempo, e cheia de apontamentos curiosos. Voltei a ficar com vontade de ler outras. Quanto ao cinema, felizmente que é um vício. Não conseguiria largar mesmo que quisesse.;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Belinha estou dando cambalhotas
      de felicidade. Obrigado por isso
      e por aquilo, claro, também.
      Beijos.

      Excluir
  3. Velhos (=antigos!) amores..vão e vêm...sempre!!!
    Nunca há como esquecê-los!
    O melhor é a gente ficar com as lembranças que, para quem ama, são inesquecíveis!
    Grande abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu prefiro e muito encontrar um
      amigo perdido do que uma bala na
      mesma situação. Cara, estou muito
      feliz com a sua presença. Na pró-
      xima, vê se traz aquelas garotas
      porque a minha casa há muito é de
      vocês. (risos, como sempre).

      Excluir
  4. aunque traducir no es lo mejor en estos caso
    s me has gustado
    lo mismo que tu manera de planear tus letras
    abrazos desde Miami

    ResponderExcluir
  5. Palhaço Poeta,
    Ela esqueceu NADA!
    Fingiu pra se fazer mais
    importante que merecia.
    Ninguém esquece momentos
    como esse de plenitude, porque
    orgasmo e orgasmos é/são plenitude
    do ser humano.
    Mas \0/ essa é só a minha inexpressiva
    e simplória opinião
    Eu por exemplo: esqueço
    momentos ruins. Já os positivos
    e meu favor?! NUNCA!\0/
    Bjins e Abraço
    CatiahoAlc.

    ResponderExcluir
  6. Um texto que me agradou muito em ler...Parabéns :))

    Hoje, em edição especial:- :- Metáforas de amor (Poetizando e Encantando)

    Bjos
    Votos de uma óptima Quinta-Feira.

    ResponderExcluir
  7. El traductor estropea algo el escrito, pero en resumen. Los jueguecitos bajo la mesa pueden resultar excitantes y peligrosos, más aun, si la señorita en cuestión es floja de memoria.
    Saludos cordiales

    ResponderExcluir
  8. Feliz nova semana!
    Parece que foi ontem,
    num parece?
    Saudades
    Bjins

    ResponderExcluir
  9. Quem não arrisca...
    Aquele abraço, boa semana

    ResponderExcluir
  10. Há coisas que uma mulher não esquece. Às vezes finge esquecer… Você tem uma imaginação muito fértil, meu Amigo… Gosto sempre de o ler.
    Uma boa semana.
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  11. Difícil esquecer momentos assim, penso que queia repetir a dose...
    Muito bom ler suas incandescências verbais.
    Essa tua mente ferve e derrama pelo ladrão maravilhas poéticas.

    Um bjão no coração querido

    ResponderExcluir
  12. Gracias por tus palabras por lo que escribes y amas

    ResponderExcluir
  13. Só uma palavrinha, amigo: fantástico! Impressionante como misturas a poesia e a prosa! Muito bom, mesmo! Meu abraço, boa semana.

    ResponderExcluir


Diga o que quiser do jeito que você souber.




.