terça-feira, 24 de julho de 2018

AH, ESSAS CRIANÇAS...


      
       Imaginava entre as pernas lisinhas e bem torneadas não só ter os olhos, 
que eu tinha, mas ter a boca e aquele algo a mais que não sossegava quieto  nas calças enquanto o lençol, cúmplice, escorregava aos pés da cama me induzindo a jogar o jogo que quando jogo me prostra esgotado por meia hora, mas que me dá um prazer tão grande que ninguém jamais explicou. Fortuitos lábios entre outros lábios. Lábios que não eram meus, mas corados, pequenos e rosados, de quem dorme o sono da menina que cresceu e ninguém viu(?). Foi diferente das outras vezes que a via e foram tantas. Mas desta estranho, mas surpreendente. Foi como um sonho daqueles que se acorda suado, molhado, mas com vontade de sonhar mais.  Tipo assim, uma droga injetada, mal administrada ou não se explica o meu estado. Um pesadelo, talvez, mas quem me garante que a causa não fosse mais importância do que o efeito que fez? Não continuassem os espasmos a contorcer-me o corpo, tal qual criança de pé se contorce pra segurar o xixi, e eu garantiria que os múltiplos espasmos – ou seriam orgasmos?, fossem vibrantes assim como os sinos em dia de missa. Sonho ou pesadelo, verdade ou fantasia? Não importa se promessas não são negadas ou quebradas. Se desejos proibidos, pecado capital, incesto de mãe desejosa de filho. Enfim, nada de concreto teria acontecido mesmo que eu tivesse esquecido o que me lembrei de dizer. Aliás eu não disse, pensei. Porque se dissesse, talvez lhe conviesse correr cama afora mostrando aos olhos gulosos do vento, as pernas nuas assim como os seios pontiagudos mirando a cara espantada de quem, sem vergonha, a desejava enquanto dormia.

24 comentários:

  1. Quem é que nunca teve sonhos eróticos para acordar excitado e molhado??
    Venha quem atire a primeira pedra.
    Aquele abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pedro, eu fui um garoto privilegiado, já que eu
      tive todos os brinquedos, todos os carinhos de
      parentes e amigos, assim como todas as garotas
      da escola e do bairro. As mais bonitas, é claro.
      Mas nada dessas coisas eu teria tido se não fossem
      os sonhos de uma criança que confundia realidade
      com fantasia. Portanto, como eu disse, eu fui feliz
      enquanto ignorante, mas depois de entender que
      uma coisa era uma coisa e que outra coisa nãoera a
      mesma coisa, eu já era grande e não tinha mais
      tempo para desvendar esse tipo de mistério, pelo
      menos com a mesma voluptuosidade.

      Um grande abraço, amigo.



      .

      Excluir
  2. Bom dia:- Confesso que também já tive "sonhos" assim.
    .
    * Lágrimas tristes sem dono *
    .
    Deixando um abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gil, querido. Eu sonhei muito
      enquanto pequeno, porque depois
      de crescido fiz coisas que, de
      certa maneira, deram credibili-
      dade às fantasias. Hoje ainda ten-
      to tirar uns cochilos, mas sonhos,
      que é bom, já não os tenho iguais.

      Um grande abraço, poeta.


      .

      Excluir
  3. Palhaço Poeta,
    Hoje milagrosamente acordei
    depois da hora habitual,
    quem sabe eu não
    estive envolta entre
    o sonho e a fantasia?!
    uma vez que acordei
    leve, leve?💃
    Quanto ao texto,
    Uma fantástica cascata
    de emoções e como
    diz Cecília Mereiles
    que seja "ou isto ou aquilo"
    e eu sigo
    "que seja sempre bom
    pra gente".
    Adorei o formato do
    texto é a sua
    Ins
    Pir
    Ação🙃😈😇
    Bjins e Abraço
    CatiahoAlc.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você é muito fofa, amiga.
      Um abração para vc e seu
      fiel escudeiro.

      .

      Excluir
  4. Muito bom este texto. Meus parabéns.

    Arthur Claro
    http://www.seminudez.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gostei muito do seu blog, meu
      jovem. Até fiz um comentário
      um tanto hilário naquela página.

      Um abração, querido.


      .

      Excluir
  5. Meninos e meninas, crianças, adultos... não temos como fugir à sexualidade. E que bom que seja assim, e que mais pessoas venham refletir sobre essa sexualidade, quebrando tabus, e proporcionando prazer maior à vida.
    Obrigada Céu e Sílvio. Li o comentário de vocês na postagem anterior.
    Namastê!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, querida Sandrinha!

      Grata por suas carinhosas e gentis palavras.
      Brevemente, passarei por seu blog. Já tenho saudades.
      Tenho k dividir afetos tb com você.

      Beijos e um enormíssimo abraço.

      Excluir
  6. Muito bem descrito esses desejos de mocidade saciados em sonhos...
    Nessa idade as meninas não têm sonhos enquanto dormem, sonham acordadas...
    Mais tarde, têm-nos...
    Afinal, são sempre sinónimo de necessidade, carência... que espero que tenha resolvido...
    Beijo, S Afonso
    ~~~


    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu sou igual a criança,
      fico todo bobo quando me
      dão um beijo.

      Majo, é doce ouvi-la fa-
      lando.

      .

      Excluir
  7. Muito bom este texto, meus parabéns.

    Arthur Claro
    http://www.arthur-claro.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também gostei Arthur.
      Foi legal escrevê-lo.
      Bom dia, obrigado e um
      grande abraço, meu amigo.


      .

      Excluir
  8. Perfeitamente natural, tudo aquilo k aconteceu à personagem principal de seu texto.
    Creio que todo o menino/adolescente sente esse tipo de coisas e ainda bem. E depois, divaga, divaga, como você faz agora, aliás, como sempre o fez. IMAGINAR é aquilo k melhor sabe fazer, tanto assim k é escritor.

    Eu não sou escritora, mas já imaginei um quarto para você no meu blogue. É grande, luminoso, duas grandes janelas para você espreitar o sol, o céu e as meninas, que passem, se bamboleando. Tem uma cama bem larga, com lençóis de linho branco, quatro almofadas e uma colchinha de cetim rosa e azul clarinho, assim, num misto ondulado por cima dos lençóis. Nas mesas de cabeceira, coloquei um candeeiro alto e elegante em cada, de luz discreta, baça e calada. Tem roupeiro, onde pode colocar tudo o k você quiser, Incluindo uma mulher -rs, duas faustosas poltronas, roupa interior diversificada e um WC no próprio quarto. Direi, então, k é tipo suite presidencial e nem mesmo a música eu esquecei de mandar colocar por todo o espaço. Há um plasma enorme na parede em frente à cama, onde pode ver os mais diversos filmes, bem, digamos que para início de conversa e de "aquecimento", se recomenda, dizem os entendidos. No WC, não faltam géis de todo o tipo, loções, cremes hidratantes, toalhas brancas e imaculadas, perfumes, sedas, pétalas de rosa, enfim, um espaço de perdição e de prazer, com amor.

    É bom sonhar sempre, qualquer k seja a idade, embora se saiba que aos 20 anos se corre a 100 à hora ou ao minuto e aos 50, talvez só metade, mas o importante é atingir a "meta".

    Beijos. Dias felizes.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O importante eu não diria que fosse
      atingir a meta, mas olhar os lírios
      do campo.
      Beijos, Céu, querida.

      .

      Excluir
  9. Os sonhos...neles podemos tudo! Como sempre seus textos são daqueles que apontam e afloram nossas imaginações. Há pessoas que mexem conosco!
    Passa lá no blog para conferir as novidades.
    Beijos,
    Monólogo de Julieta

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gente, Paloma. Como você
      é doce, criatura.
      Obrigado por essas palavras.

      Beijos.


      .

      Excluir
  10. Boa noite, Sílvio Afonso!

    Li, com toda a atenção e alguma emoção, as palavras, que você deixou em meu blog.

    Grata pelos desmedidos elogios, mas só podemos dar afetos, mordomias, se os tivermos recebido em doses tridimensionais. Foi o caso. Filha única e quase neta única, eu.

    Gosto de proporcionar bons momentos aos amigos, nem k seja só na imaginação, pke, rapidamente, a gente passa da imaginação à "realidade". Se o consegui fazer feliz por uns momentos, creio que meu dia, hoje, foi perfeito. OBRIGADA!

    Um beijo com imensa estima.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É claro que você conseguiu,
      criança. É claro.
      Um beijão, jão, jão.

      .

      Excluir
  11. O meu comentário desapareceu daqui, SA ou ainda não foi passado? Evidente k o blog é seu e pode até nem o passar.

    Um lindo dia!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não desaparceu nada, aliás,
      dá uma olhadinha e vê se não
      é esse ai no alto...

      Beijos, meu anjo. Beijos.


      .

      Excluir
  12. Sonhos assim são maravilhosos, só é ruim quando acordamos e a realidade é outra!
    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não era sonho, Lucinha,
      pois quem dormia era ela
      e não o moleque a espiar
      suas pernas....
      Beijos e beijos...


      .

      Excluir


Diga o que quiser do jeito que você souber.




.