sexta-feira, 29 de junho de 2018

DEMÔNIOS DA MINHA VIDA.

     
     Não fosse a filha da vizinha um pedaço de mal caminho eu a teria mandado pastar. Tudo começou  com as malucas da mãe e da filha amontoando tralhas na frente da minha porta e só para me livrar dessa bagunça foi que resolvi lhes ajudar. Com isso as duas me acharam o máximo e até disseram que sou o melhor vizinho que já tiveram. A droga é que não param de me pedir o que qualquer filho de Deus pode fazer por elas.  Mas preferem encher o saco daquele que trabalha e até para dizer bom dia as duas têm que me chamar. E não estão nem aí para a cara que eu faço. Talvez por entenderem que a cara não é de reprovação,  mas uma forma de contestar a saia curta  que mal cobre um palmo abaixo da cintura da mãe e os shortinhos, assim como a camiseta solta sobre os peitos bicudos da filha que parecem ainda vão furar meus olhos.  Essas imagens deveriam fazer de mim o mais feliz dos mortais, mas como eu me conheço,  faço até cara feia para que não me deixem ver o que a saia curta não esconde, até porque, não estou a fim de pagar aluguel de casa para ninguém, muito menos quero um processo por assédio como o Diabo vem tentando. Agora, aqui para nós. Toda a vez que a campainha toca me dá uma vontade danada de pegar essa criança no meu colo para niná-la até que durma. Infelizmente os 17 aninhos dela não permitem.
– Jesus, afasta de mim esse cálice!  
É para evitar esse tipo de coisas que eu as quero longe dos meus desejos e das  possibilidades que posso criar e como podem ver estou fazendo de tudo para mantê-las bem longe dos meus olhos, mesmo que eu enlouqueça quando não me procuram. Tem vez que até me esqueço que a mãe trabalha e a filha faz faculdade, inclusive nos domingos as bobas vão à missa por conta de um tal de Padre Pátrio de Mello que deixa a mulherada ensandecida quando canta.  Até cantar o infeliz canta.  Enquanto  os maridos fecham os olhos para rezar o perigo ronda.  
Não  teria que me incomodar com tais coisas porque não tenho compromisso  até moro sozinho , mas confesso que temo pela integridade das famílias, do santo que veste cuecas e com a do meu reinado que mal começou e já se vê ameaçado. Tenho deixado a porta destrancada para não me assustar com a campainha, mas a garota, por causa disso acabou por me ver tomando banho. Disse que tinha me chamado e como não respondia ela foi entrando até que chegou onde eu estava. E o pior é que eu estava pensando nela. Enquanto eu me esfregava pensava e talvez por estar me esfregando e pensando a garota ficasse do outro lado do vidro o tempo que ficou. 
Se ela me viu do jeito que eu fico quando tenho aqueles pensamentos, eu não sei.  Mas sei que faz cinco dias que não durmo pensando nela me olhando.
Eu sempre falo aos meus amigos que o bem se curva diante do mal, mas para não ver perdurar a tradição resolvi comprar a questão.  Só não sei se terei como pagá-la.

14 comentários:

  1. Não é fácil resistir à tentação carnal...
    Um abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas a gente consegue,
      Elisabete, mesmo que se-
      jamos taxados de bicha ou
      de brocha, a gente conse-
      gue. (ou não...)

      Beijos e beijos, muitos.



      .

      Excluir
  2. Um texto muito poderoso. Adorei:))

    Grandeza da lua, e do amor

    Bjos
    Votos de óptima Sexta - Feira.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pela presença
      e pelas palavras.

      Beijos, Larissa.

      .

      Excluir
  3. Olá, Silvio!
    Conhece esta letra do Lulu Santos?

    "Você vive me dizendo
    Que o pecado mora ao lado
    Por favor, não entra nessa
    Porque um dia
    Ainda te explico direito
    Eu sei, eu sei..."

    Pois é, a tentação da carne não dá sossego. Ainda bem que você sabe das encrencas que essas duas "doidinhas" podem te causar.
    Está ótimo, muito bem desenvolvido o tema...quem sabe dá até um livros de contos sobre "as vizinha", ou, quem sabe, uma série.
    Um abraço e tenha uma ótima sexta-feira!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Uau!
      Você é tudo o que a gente
      que escreve gostaria de ter
      por perto.
      Um beijo e obrigado pelo
      que disse do texto.

      .

      Excluir
    2. Conheço tudo ou quase
      tudo de quem habita nas
      minhas pleylists.

      .

      Excluir
  4. Adorei o padre Pratrio de Melo.
    Mas Ô pessoa pra atrair
    tentação
    hein?
    Ainda bem que seu santo é forte
    e viva sua Mãe!
    Rindo até cansar,
    deixo
    Bjins
    de Ótimo fim de semana
    a seu favor.
    CatiahoAlc.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Convoquei uma galera para
      almoçar em Itaocara. É lon-
      ge pra burro, mas o peixe é
      ótimo. Quando vocês vierem
      ao Rio, à minha casa e os
      levarei lá. Pena que dirigin-
      do não dá para degustar a ca-
      chaço local. Falam maravilha
      a seu respeito.

      .

      Excluir
  5. Sorte na sua resistência. Como imagino a sua fama de sedutor,sei que não vai resistir muito tempo..sou seu admirador,seus textos são ótimos..

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Touché, meu amigo. Até minha
      unhas acabaram. Eu as ruí todas.
      O tempo deve estar fazendo o mesmo
      com essa tal resistência que vovê
      diz. (risos).

      Um abração,

      .

      Excluir
  6. Li e gostei do texto do amigo Sílvio Afonso! Parabéns! Levando a ficção à realidade, à luz do texto, é tortura demais... Como dizem os pescadores artesanais daqui - "é olhando, vendo, querendo, mas não podendo!" Preferível deixar o peixão passar ao largo doque o ferrar e ele virar a embarcação. Agradeço também palavras de elogios em meu espaço, mas eu sou apenas um amante dos versos e versejador. Grande abraço. Laerte.

    ResponderExcluir
  7. É difícil viver com vizinhas tão doidinhas... O texto está muito bem escrito.
    Bjs

    ResponderExcluir
  8. Essa tentação é mais que tortura, meu caro Amigo… Gosto da sua forma de narrar… Como vai sair desta?
    Uma boa semana.
    Um beijo.

    ResponderExcluir


Diga o que quiser do jeito que você souber.




.