sexta-feira, 11 de maio de 2018

HOB CHAMBLER

    Quando Fernando enfartou eu sugeri a Teresa, sua mulher, que o trouxesse para se tratar no Rio e como eu tinha uma casa desocupada a duas quadras da minha prontifiquei-me a ajudá-los. Era justificável Teresa não me considerar amigo da família, até porque, eu a traí com sua irmã que, depois de ouvir as minhas queixas, decidiu me dar o que a minha namorada me negava.
Velhas lembranças – diria o Palhaço poeta. Velhas lembranças.
Eu acreditava que com o passar do tempo ela talvez me perdoasse, mas...
Agora era esquecer o orgulho e cuidar do marido para não perdê-lo.
Ontem, depois da caminhada, decidi por visitá-los.  Acredito não ter sido uma boa hora, não para mim, mas para ela que saiu do banho com uma toalha enrolada na cabeça e um felpudo roupão branco sobre a pele – pelo menos nada eu notei que vestisse por baixo. Coloquei a revista no colo para que ela não visse a protuberância nas minhas calças quando a vi se abaixar na minha frente para sentar. 
– Você não mudou nada – disse-me ela.
Estava na cara que o roupão a trairia. E traiu quando sentou. Abriu-se de cima a baixo e só não mostrou os seios porque os esfregaria na minha cara quando colocasse as xícaras, que trouxe na bandeja, sobre a mesinha. Teresa continuava a mesma mulher gostosa de há sete anos. Aliás, o tempo jamais se atreveria mexer no perfil das mulheres que se cuidam.
– Você não mudou nada – repetiu.
Eu sei que deveria falar sobre o caso do Fernando, mas como, se nem respirar eu podia? Vermelho eu sei que estava, e mais vermelho eu fiquei com a tranquilidade com que deixou a bandeja para cobrir as pernas e os pelos púbicos que o roupão deixou ver. Aí ela, como se nada tivesse acontecido, me entregou o café.
– Pois é, eu estava caminhando quando decidi perguntar se precisavam de algumas coisa.  O Fernando, por exemplo, como está reagindo às fisioterapias?
Teresa sabia que, se eu estava ali, não era só por causa dele, por isso achei que o roupão se abrindo fosse pretexto para testar minha amizade por seu marido. Depois me lembrei dela falando para todo mundo que eu era cafajeste e agora, diante do que parecia estar propensa, poderia, finalmente, provar que estava certa.
Em momento nenhum eu pensei que Fernando não desse mais no couro por conta da doença. Em nenhum instante eu achei que fosse por carência ou por lembrar-se da pegada que nem sabe se eu ainda tenho.  De qualquer maneira comportava-se como um coelhinho frente a arma engatilhada  do caçador.
– Teresa, quem está aí? – Perguntou Fernando lá do quarto com a voz atrapalhada.
– Eu preciso falar com seu marido, em que quarto ele está?
– Eu só não quero que ele saiba que você está aqui comigo. Espere um pouquinho que já volto. – Disse levando uns comprimidos e um pouco d'água lá para dentro.
– Pronto. Não dou cinco minutos e ele estará dormindo como um bebê. Agora venha comigo que vou lhe mostrar uma coisa.
Teresa pegou minha mão e foi me arrastando para um quarto nos fundos da casa onde uma cama com lençol de linho branco salpicado com pétalas de rosa vermelha nos aguardava.
– Meu Deus!  E o cafajeste sou eu...   
Tirei minha mão de dentro das dela e saí em passos largos, quase correndo, para não vomitar na sua frente.
Há um ano Fernando morreu. Eu só não saberia afirmar se em decorrência do enfarto ou pelos motivos que o provocaram.

37 comentários:

  1. Como diz um bom amigo meu - "mulher de amigo é cu de homem!!"
    Aquele abraço, bfds

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com mulher de amigo,
      eletricidade e cachor-
      ro dos outros eu não
      mexo. Passo longe,
      quando posso.

      Abraços, Pedrão.

      .

      Excluir
  2. A sedução por vezes traz consequências indesejadas!!!
    Gostei de er!!!bj

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essas mulheres e seus
      encantos...

      Beijos, Gracinha.

      .

      Excluir
  3. Bom dia. Passando e elogiando mais uma publicação fantástica.
    Verdade ou imaginação de uma mente sadia?

    * Amar-te na periferia do Contratempo *
    .
    Cumprimentos Poéticos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Um pouquinho de cada
      coisa, amigo Gil, mas
      não muito.

      .

      Excluir
  4. Homem complicado poeta. Quer-se dizer, traiu a namorada porque ela não lhe dava o que queria, e quando ela lhe quis dar, fugiu.
    Brincadeirinha.
    Falando sério, Revoltante a atitude da mulher.
    Abraço e bom fim de semana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas antes ela era a
      minha namorada, garota
      e não a mulher do meu
      amigo. Temos de respei-
      tar ou a coisa toma ou-
      tro sentido.

      Beijos e aplausos pelo
      comentário, sempre hi-
      lário e inteligente.

      .

      Excluir
  5. hola, vaya cuantas preguntas, y pocas puedo responder, alguna vez todo lo enumerado, lo he hecho, la VIDA,ha sido intensa,y DOLOROSA, pues se pierden seres amados, así...por que si! en mi se sacude, la necesidad de ir soltando,desaprendiendo, dejar de escribir, y lo poco que queda, seguir afuera,EN LA REALIDAD, absurda de un país, que no es NUESTRO,solo de pocos,con dinero,- "el caballero" diría el poeta-y viviendo al borde del abismo...siento q nos caímos, ya es tarde, ya está acá algo q dice gobernar,un señor mayor,millonario, que hizo su dinero, con TODAS LAS DICTADURAS, y nos llevó de pronto a 1929-30, " a la década infame";cada diez años, pasamos crisis, PERO EL MAL ESTÁ EN NO PODER PENSAR, recomiendo mucho, PENSAR ANTES DE VOTAR,VER QUIENES SON LOS QUE VIENEN, en este caos,-no hay posibilidad de CRECER,amigo- ya ES MUY TARDE!-
    muchas gracias, por las preguntas, y por pasar por el blog!
    lidia-la escriba

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza. Antes de
      sair de casa para votar
      é preciso se informar
      para não fazer burrada.

      Beijos e, vote bem, hien!

      .

      Excluir
  6. perdón me olvide, usted no sigue mi blog! se lo recomiendo bien, así puede conjugar todos los verbos,amigo! saludos
    lidia-la escriba

    ResponderExcluir
  7. Respostas
    1. Viva! Consegui trazer
      você para aquém da minha
      janela.
      Beijos.

      .

      Excluir
  8. Comentei o post esta manhã. Que terá acontecido?
    Vou ver se ainda me lembro do que escrevi.Penso que foi mais ou menos isto

    Difícil de contentar o amigo palhaço. Quer-se dizer traiu a senhora porque não lhe dava o que queria, e quando ela está disposta a dar, o amigo foge. Brincadeirinha.
    Agora a sério. Uma mulher assim não merece que homem nenhum a leve ao altar.
    Abraço e bom fim de semana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas antes ela era a minha
      namorada e não a mulher do
      meu amigo. Capisci?

      Beijos, querida Elvira.
      Beijos.


      .

      Excluir
  9. Marido no leito e mulher seduzindo amigo. Que raio de mulher é essa?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É a vida, querida
      Menina Marota. É
      a vida...

      Beijos.

      .

      Excluir
  10. Obrigada amigo pela visita e a linda poesia que deixou. Seja sempre bem vindo. Parabéns pelo maravilhoso post. Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado digo eu, Genilda.
      Um beijo e boa noite.

      .

      Excluir
  11. Olá Sílvio, obrigada pela mensagem no meu blog, abraço.

    ResponderExcluir
  12. https://poemasdaminhalma.blogspot.pt/
    Obrigada Silvio!
    Pela bela mensagem que deixou no meu blog... mãe é isso tudo e muito mais.
    Abraço e tenha um dia feliz!
    Luisa Fernandes

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, que isso, meu anjo.
      Eu gostei mais de ter
      ido do que você de ter
      vindo. Com certeza.

      Beijos.

      .

      Excluir
  13. Foi mesmo do enfarte Silvio, acho que li a historia da morte do Fernando num jornal, é que a senhora colocava calmantes no seu copo de água, e assim de vez em quando, não era bom para a saúde dele, que dormia muito de dia, e à noite não tinha sono, e se apoquentava com essas insónias,
    a mulher também adoeceu porque ela não dormia de dia, porque não tomava calmantes, pelo contrário !, e de noite também não por causa das insónias do marido :(
    bom fim de semana :)
    Angela

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pelo menos vc decorou o
      texto, já que tem a fala
      pronta.
      Beijos, Ângela. É um pri-
      vilégio tê-la comigo.
      Agora estou feliz...

      .

      Excluir
  14. Hum! Que quarto escaldante, creio ser essa a tradução.
    Chambler ou Chamber?

    Pois é, Sílvio Afonso, você continua escrevendo mto bem, com imensa imaginação, interesse, veracidade e quase sempre "você" é protagonista com suas protuberâncias-rs.

    "A namoradinha de um amigo meu", canta Roberto Carlos, mas nesse texto e contexto ela, sua ex. namorada, já era mulher de um amigo seu. Pobre de seu amigo! Doente e de cabeça pesada, SE...
    Acredite que me é difícil acreditar no seu "vómito", na sua recusa. Você adora mulher, vestida, despida, com pelos, sem pelos, comprometida ou não. Machos, desse jeito, falo de macho mesmo e não de tarado sexual, estão em vias de extinção, meu amigo. Agora, ou melhor, de há uns anos a essa parte, há falta de libido, de atração x,y e depois surgem umas "coisas", a k não sei dar nome, pke a+a=a ou b+b=b vai dar o mesmo. Você entende? Eu não, pke sempre fui péssima aluna a Matemática e gosto de afetos, cumplicidades e de estar ausente do céu, lugar onde dizem habitar os puros. Historietas k as igrejas criaram.

    Grata por suas palavras no meu blog. Momento de reflexão e de interiorização, mas não copy, como fez em outros blogs. Não gosto de copies. Se perde a originalidade e o modo personalizado.
    Fui boa filha, sim, mas minha mãe morreu aos 55 anos, portanto, eu tinha ainda tanto amor pra lhe dar. Cometi erros, tb, devo confessar.

    FELIZ E GRANDIOSO DIA DAS MÃES, AMANHÃ!

    beijo, carinhosamente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você me deixou sem graça,
      criança. Tô azul de vergonha.

      Beijos e feliz dia, amanhã.

      .

      Excluir
  15. ah, não seja modesto, excessivamente, Sílvio Afonso! azul é minha cor preferida-rs.

    Suas palavras em meu blog sobre as mães foram exclusivas para meu espaço, eu sei, aliás, eu digo isso no comentário acima. Reparou? 3ª parte co comentário, textualmente: "Momento de reflexão e de interiorização, MAS NÃO COPY, como fez em outros blogs". Me fiz entender, agora? Capicci, parafraseando você.

    Um dia maravilhoso, amanhã, para as mães brasileiras, visto que a Europa já teve o Dia das Mães no domingo passado, dia 05. Eu, europeia e portuguesa, não sou mãe, por opção.

    Sonhos felizes.

    ResponderExcluir
  16. OI SILVIO!
    SEMPRE É TEMPO DE PEDIRMOS PERDÃO A NOSSAS MÃES, SE ESTIVEREM AQUI, NOS PERDOARÃO SE NO CÉU TAMBÉM, POIS MÃES SÃO SÓ AMOR.
    ABRÇS
    http://zilanicelia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  17. ótimo post!
    bjs
    http://www.pinkbelezura.com/

    ResponderExcluir
  18. Hum! Hum! Silvio, não estou vendo você correndo a passos largos... não, não! Mas se correu, eu aplaudo!
    Corra sempre,amigo, de Teresas tramadinhas há que correr...
    Beijo e bom domingo.

    ResponderExcluir
  19. Silvio, acabei de ler o comentário que deixou no blogue do Pedro Coimbra, no passado dia 11, e não consegui evitar vir aqui deixar "UM BEIJO NO CORAÇÃO".
    Hoje, não chore amigo, mãe nunca deixa de se preocupar vendo filho chorar.
    Hoje, recorde e sorria.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  20. Bom dia. Visitando e como sempre, ficando fascinado com a sua publicação. Simplesmente brilhante. A sua mensagem sobre a MÃE é emocionante demais.
    .
    * Mulher = Ventre de Vida...( Poetizando) *
    .
    Votos de um domingo feliz

    ResponderExcluir
  21. Acho que o Fernando não morreu em
    decorrência do enfarto!!rsrs
    Adoro suas crônicas!
    Beijos ;)

    ResponderExcluir
  22. como sempre um texto genial,com bastante humor e inteligencia. faço eco aos comentarios elogiosos..a vida tem dessas surpresas..boas ou más..abraços..

    ResponderExcluir
  23. Também vi seu post no Pedro Coimbra, muito lindo, emocionante!
    Parabéns, Silvio! A gente sempre pensa que poderia ter feito mais, mais... Compreendo muito bem isso.
    bjs

    ResponderExcluir


Diga o que quiser do jeito que você souber.




.