segunda-feira, 30 de abril de 2018

QUANTO TEMPO TEM O TEMPO?

     
     Há muito o sujeito me causava repulsa e indignação...  Oh, cara chato, meu Deus! Se eu pudesse dava um soco na cara dele. 
Muitas foram as vezes que troquei de calçada para não ter o desprazer de cruzar com ele. Olhar sua cara então, nem pensar. Se alguém acha que conhece alguém inconveniente esteja certa que esse cara é duas vezes pior. Uma vez fui à casa da Francisca, irmã dele, a fim de ajudá-la em uma matéria que certamente cairia na prova. Mas não deu. Desisti, porque o garoto não sossegou até me tirar do sério. Começou me dizendo que eu era linda e que tinha sonhos românticos comigo. Até aí, tudo bem. Mas quando começou a contar os detalhes daquele sonho nojento, virei bicho.
- Cara, será que você não se enxerga? Quando foi que te dei permissão para falar assim comigo?, disse esfregando o dedo no nariz dele. Mas ele, como todo cafajeste, ria com o estado que conseguia me deixar. 
Desculpando-me com Chiquinha enfiei minhas coisas de qualquer jeito na mochila e saí chutando tudo o que via pela frente. Infelizmente a irmã não tirou nota boa e tudo por causa do desgraçado. Mas foi bem feito para ela, porque, como seus pais, nada fazia para melhorá-lo como pessoa.
Dois meses depois papai nos levou para o outro lado do planeta, pois era assim que eu chamava o lugar onde nos levou para morar. Não fosse a morte da minha avó a gente não saberia das novidades, como a separação dos pais de
 Chiquinha dois anos após nossa viagem, quer dizer, há treze anos.  
Francisca se casara e foi morar em Portugal com o marido. O irmão, aquele idiota de cujo nome, graças a Deus, eu já nem me lembro, montou um consultório após ter se formado onde atende a seleta clientela na parte da manhã, e a tarde, crianças e idosos carentes da região. Tudo de graça. Fora as semanas que viaja à Amazônia, mais precisamente à tríplice fronteira entre Brasil, Colômbia e Peru, para tratar os carentes infectados pela malária, segundo titia me contou, e terminou dizendo que só Deus o mantinha de pé pois nem para descansar o rapaz tinha tempo.
Quando eu soube que ele pagava as despesas e as passagens, inclusive os remédios que receitava com o seu próprio dinheiro, eu juro que me deu vontade de sentar nos calcanhares e chorar até que as lembranças de ter sido tão rancorosa e grosseira sumissem da minha mente. 
 Mais de três vezes aqui, eu falei o nome da minha amiga Francisca, mas quantas deixei de falar no dele, do Guilherme, Guigui, como o chamavam quando jovem? Um monte, não é mesmo? Meu Deus, quanto arrependimento...
 Com os olhos úmidos pela perda de minha avó e a
rrasada com o que  minha tia acabava de dizer eu deixei minha xícara de café no balcão e voltei para rezar junto ao corpo. Coloquei minha mão sobre a mão que puseram no meu ombro, de quem recebi um beijo no rosto. Era Guigui, o Dr. Guilherme. Viera para atender seus clientes e dar o último adeus aquela que o viu crescer.  Primeiro por fora e mais tarde por dentro.
Segurei o rosto dele entre as mãos, olhei fundo no azul dos seus olhos e sem dizer de quê e porque,  pedi-lhe desculpas. Beijei-lhe as faces, abaixei a cabeça e, chorei...

18 comentários:

  1. Todos nós já formámos juízos precipitados e injustos.
    O importante é saber reconhecer isso, pedir desculpa e ir em frente.
    Aquele abraço, boa semana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você, meu amigo Pedro,
      vê a vida com os mesmos
      olhos que eu.

      Um abraço e obrigado pelas
      palavras.

      .

      Excluir
  2. Bom dia Poeta. Um texto lindo, muito interessante. Parabéns.


    Hoje:- Conhecer-me-ás no olhar, como ninguém.

    Bjos
    Votos de uma óptima Segunda-Feira

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vou tomar um banho,
      colocar minha roupa
      de festa, calçar um
      par de sapatos boni-
      tos, mesmo que o dei-
      xe no lado de fora de
      sua casa, para ler o
      melhor da sua obra.

      Um beijo e obrigado
      pela chance.

      .

      Excluir
  3. Muito bem narrado, com final surpreendente,
    tem todos os itens de um excelente conto.
    As pessoas mudam... Guigui cresceu.
    Gostei muito, Sílvio.
    Ótima semana e um Maio muito agradável.
    Abraço
    ~~~

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Delícia. É isso que
      você é, Majo. Minha
      amiga delícia. Adoro
      você, não pelos comen-
      tários, mas pelo dis-
      cernimento.

      Beijos e beijos.

      .

      Excluir
  4. O TEMPO por vezes está sem TEMPO ... outras vezes não quer encontrar TEMPO para ... e o TEMPO sem tempo é um desperdício do próprio TEMPO!!!
    ...
    Eu gosto de ter TEMPO nem que seja apenas algum dele para retribuir e visitar blogs que gosto!!!
    bj

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu estou sempre por lá,
      te procurando enquanto
      fuço as tuas coisas.

      beijos, amiga.

      Excluir
  5. Literalmente estou em lágrimas, devido as emoções que esse majestoso texto me provocou. Mil aplausos!!!!
    Beijos carinhosos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lúcia, se você me conhe-
      cesse melhor certamente a-
      creditaria que os olhos
      que choram não são os seus,
      mas os meus.
      Obrigado por este carinho
      tão grande que demonstra
      por seus amigos, como eu.

      Beijos, beijos e beijos.

      .

      Excluir
  6. Se o arrependimento matasse, muita gente já teria morrido.
    O tempo passa, as pessoas crescem e às vezes surgem boas surpresas.
    Um abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Elvira, meu anjo. Como
      você me deixa feliz com
      seu comentário.
      Beijos, amiga. Beijos.

      .

      Excluir
  7. Uma história muito bem contada que segui com imenso interesse. Realmente as pessoas podem mudar e às vezes para melhor...
    Uma boa semana, meu Amigo.
    Um beijo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gostei muito de saber
      a sua opinião quanto ao
      texto.
      Um beijo grande e muito
      obrigado por ter vindo.

      .

      Excluir
  8. A vida é essa surpresa.
    Por isso antes de julga
    eu me ponho do no lugar
    do 'outro'; muitas
    vezes fica injusto comigo,
    mas minha consciência tem estado 'tranquila'.
    Não paga minha contas, mas me deixa dormir
    bem em 'paz'.
    Como leitora sou grata por esse texto
    'espelho'.
    Seu texto é um ótimo modelo.
    Bjins e ótima nova semana.
    CatiahoAlc.

    ResponderExcluir
  9. Olá meu querido amigo.
    A vida é assim, arrancou das suas entranhas uma lição que deve servir de exemplo pra muita gente que faz julgamentos indevidos, e por outro lado mostrou a sua linda essência, a humildade, nem todas as pessoas conseguem pedir desculpas.
    Aplausos para o tocante texto.

    E hoje lá no meu blog tem
    Niver do blog
    https://3.bp.blogspot.com/-QADhHubRkv0/WumQ-XukNmI/AAAAAAAAEW0/3PvXD-zPsxckNX2LjxjJsTLK7xfGfAZdwCLcBGAs/s400/2anos.jpg

    Bjs no core!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tô com a boca doce
      dos teus doces, sabias?
      Acabei ficando com cara
      de festa.

      Beijos, amiga.

      .

      Excluir


Diga o que quiser do jeito que você souber.




.