segunda-feira, 19 de março de 2018

FAZER O QUÊ?


   Talvez meus artigos pequenos e irrelevantes  frustrem os que torcem pela prisão de Lula e saem sem nada saber.  Eu confesso que também ficaria se a página não fosse minha.  Alguns até me perguntam porque não debato o assunto, tão em moda,  ou falo de horóscopo ou do tempo? Esse tipo de coisa me puxa para baixo, mas ao invés de ficar fulo, acabo mesmo é com vergonha.  Poxa, li todos os jornais,  ouvi o noticiário do rádio e da televisão e agora vocês me dizem para falar de horóscopo? Ah, não sacaneia. Se eu soubesse não teria perdido minhas noites lendo sobre política, direitos sociais e religião para dar vida às minhas histórias.  Seria muito mais simples copiar o que dizem sobre Aires, Escorpião e Touro e publicar no  noticiário como fazem há século, e no entanto me derreto falando de amor. De um amor respeitoso de uma criança pobre por outra que talvez também não tenha o que comer. De um amor não correspondido de um jovem por uma mulher casada ou dos fantasmas que rondam as noites das que sonham com príncipe encantado sem se darem conta de que o príncipe é um homem, e como tal, tem desejos como todos os outros, mas também paga contas no fim do mês o que vem, de certa maneira, acordá-las do sonho que sonham.  E, como diz o velho Palhaço Poeta, nem todas as vaiais são para o palhaço. A maior parte pode ser para quem lhe tenha dado o papel.  Mas, voltando ao assunto,   talvez fosse mais fácil falar de um governo corrupto, do futebol que não vai lá bem das pernas, do Bernardinho e suas medalhas e de natação que, pelo que leio,  retoma no pódio o lugar que merece.  Seria muito mais simples incutir na cabeça das pessoas a esperança de um dia melhor escrevendo sobre essas coisas do que falando de amor para quem nunca chorou com a chegada ou com a despedida de alguém que tocasse o seu coração.  Para o primeiro assunto é necessário que se leia todas as notícas à criação do texto, enquanto para outro, a de se ter vivido ou se estar vivendo uma grande paixão, e mesmo assim é preciso ler muito para que as palavras tenham sentido.

23 comentários:

  1. Tenho a felicidade de já ter chorado por ver alguém partir, de ficar radiante por ver alguém regressar.
    Só quem nunca sentiu isso pode desvalorizar esses sentimentos e valorizar coisas sem a mínima importância.
    Aquele abraço, boa semana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, eu tinha certeza das
      suas palavras, Pedro. Quem
      fala de amor como você, é
      claro que se não o está
      sentindo no momento é porque
      há muito por ele pereceu.

      Um beijo, meu amigo e bom
      dia.

      .

      Excluir
  2. Osservazioni personali,su vari argomenti della vita, riportate abilmente su carta
    Un caro saluto, Silvio,silvia

    ResponderExcluir
  3. Mi piaci e le tue parole.
    Un bacio e grazie.
    Buongiorno.


    .

    ResponderExcluir
  4. Bom dia. Um texto instigante. Gostei de ler. As partidas são sempre dolorosas, mas depende que partidas são.

    Hoje:- Saudosa Viagem...

    Bjos
    Votos de uma boa Segunda-Feira.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Larissa, você é minha
      amiga e não diria o
      que sabe que não me faz
      bem, por isso esse mimo.

      Beijos.



      .

      Excluir
  5. Boa tarde, os direitos sociais, são a dignidade do povo que todos os governantes devem respeitar e cumprir com responsabilidade, não é o caso do atual governo corrupto apoiado pelos juízes e pela TV Globo, assim, julgo que deve escrever sobre politica para consciencializar o povo a defender os seus direitos.
    Boa semana,
    AG

    “Quem trabalha e mata a fome, não come o pão de ninguém. Mas quem ganha mais do que come, sempre come o pão de alguém.” (Osmar Prado

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O amigo encerrou seu
      discurso com uma linda
      frase. Quero por isso
      e por sua presença bater
      palmas.
      Um abraço e muito obrigado
      por ter vindo e comentado.

      .

      Excluir
  6. Olá, Silvio!
    Continue escrevendo sobre o que quiser, que o espaço é seu.
    Eu vou ler tudo: prisão de Lula, corrupção, política, violência, desemprego, fome, religião, direitos sociais, futebol, carnaval, cinema, teatro, amor, dor, perda... vou ler até horóscopo se você postar.
    (Eu nasci em Setembro e o meu signo é "virgem", poste só se a previsão for boa, tá?!)
    Não acho possível falar ou escrever sobre sentimentos e emoções que não se viveram. Livros não ajudam. As palavras têm de se ir buscar ao coração. A dor da perda de um pai, por exemplo, só quem já a sentiu pode falar sobre ela. É uma dor horrenda, insuportável, sufocante. Sei do que falo!
    Abraço e boa semana.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você é virgem? Pois eu sou Libra.
      Afinal de contas alguém precisa
      ser equilibrado nessa bagunça, né
      não?

      Adorei seu comentário, querida amiga.

      Um beijão e obrigado.

      .

      Excluir
  7. Então eu a pensar que iria saber mais alguma coisa sobre a verdadeira vida do Sr. Lula da Silva ?!
    partidas e chegadas são frequentes neste pais, um retângulo como uma estação de comboios !
    e choros e risos desde há séculos :)
    abraço
    Angela

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Angela, você é muito engraçadinha,
      viu? Se quiser saber do cara não
      procure nas minhas páginas, pelo
      menos por enquanto, porque aqui é
      um santuário onde se fala, pensa e
      respira amor e se assim não fosse,
      duvido que alguém a encontrasse em
      um desses bancos na minha sala. Du-
      vido!

      Beijos e obrigado por me escolher
      pra brincar.



      .

      Excluir
  8. Olá tudo bem?
    Vamos falar de politica. Que tristeza viver num país lindo que poderia ser riquíssimo, mas estamos quebrados por ser governados por bandidos. Isso é muito triste. Vou embora pra pasárgada...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vá. Pode ir, mas duvido
      que leve consigo esse
      coração que palpita a
      cada momento que diz essas
      coisas.

      Um beijo e tenha fé, porque
      minha vó vive dizendo que
      não há bem que sempre dure
      e nem mal que perpetue.

      Beijos, amiga.

      silvioafonso



      .

      Excluir
  9. Hola!! Pasé por aquí a leer un poco tu entrada, por más traductor que uso, un poco difícil entender todo...pero ahí vamos. Que tengas una excelente semana!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O tradutor não tem como
      dizer do meu contentamento
      quanto a sua vinda e suas
      palavras.

      Um beijo e obrigado.

      silvioafonso



      .

      Excluir
  10. tu écris en français alors regarde , j'ADORE TE LIRE

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. J'aime aussi te lire.
      Je t'aime et j'aime ce
      que tu écris.

      Un baiser.

      .

      Excluir
  11. Confesso que gosto de ler o que você escreve meu Amigo. E não sei se diria o mesmo se as suas crónicas virassem política...
    Gosto mais desse lado humano e interessado pelas pessoas.
    Uma boa semana.
    Um beijo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quando você fala aqui, no
      meu quadrado ou onde quer
      que seja eu amo. Adoro o
      seu jeito carinhoso de nos
      convencer a seguir adiante.

      Beijos e brigadu.

      .

      Excluir
  12. Bom dia.
    Eu não sou idosa cronologicamente (ainda, quase),
    e não jovenzinha (mais); entretanto vivi a época da repressão, da censura e essas coisas. Todavia meu universo era o da sobrevivência em um lar conturbado e o que acontecia na sociedade não mexia comigo (menina), pois ter comida em casa já era bom, eu ir pra escola era maravilhoso. A biblioteca era meu mundo e a fantasia estava nas páginas dos livros. Conheci a matéria Moral e Cívica já adulta quando retornei os estudos. Foi quando pensei: Meu Deus! Onde eu estava com tudo isso
    acontecendo? Mas era tarde, a ditadura já se “escondera”
    e as pessoas já circulavam como mais "liberdade" .
    Quando comecei a escrever publicamente foi um inferno, gente que eu nem sabia quem era pichava minhas páginas, me diziam por emaisl e por comentários que eu era uma babaca louca que vivia fora da realidade e que minha vida devia ser de socialite pois escrever versos de amor e de esperança não cabia nesse tempo (2004 a 2009). Às vezes eu apagava um monte de publicações(versos) inéditos por iludidamente achar estar ofendendo as pessoas com minha simplória poesia. Eu chorava horrores sozinha nessa minha vida de poeta.
    Depois em 2007 mudei de Estado, de Cidade e aqui onde vivo ainda era Orkut, minha família (marido, filhos e eu) sofremos ataques públicos. Passei noites e noites acordada apagando das paginas deles os insultos terríveis. O motivo?: Cariocas malditos invadindo o espaço dos nascidos aqui. Resolvi as questões, denunciei uns, enfrentei outros e tudo serenou, para consolidar resolvi me assumir poeta de vez e publicamente, deixei de ser a anônima Reflexod’Alma e passei a assinar Catiaho (com sobrenome e tudo) , passei a ir a eventos, subir nas mesas em minhas performances e assim dizer meus versos. Para completar me fiz escritora escrevendo um livro, pago por meu esposo, que lancei e vendi toda 1a edição sozinha pela internet e com o resultado editei e lancei o meu segundo livro já por minha conta.
    Mas eu ainda me preocupava com os que liam minha(as) página(as) e não gostavam, os tais comentários de má fé e destrutivos só por maldade porque ninguém me conhecia fora do blogs, isso me magoava profundamente, pois as acusações sempre foram as mesmas: agora com nome Catiaho mulher egoísta que se julga melhor que outras.
    Então Deus iluminou-me e ensinou-me a ligar o FODA-SE e a passar a MODERAR TUDO QUE PUBLICAVA e PUBLICO até hoje, ou seja: filtrar os comentários que eu deixo vir à tona.
    Tenho amigos chegados que tem total liberdade de me dar uns toques que eu ouço ou não.
    PORTANTO caro Palhaço Poeta, adorei sua publicação como a mais simples leitora sua, tomo a liberdade e ousadia de dizer:
    Siga escrevendo e escrevendo, seja qual seja seu tema (política, bronca, contos, sexo,denuncia e etc.., Você pode escrever o que desejar, e a Literatura e seus Leitores agradecem por Ler sem filtro (CENSURA) por aqui.
    Quem não gostar: que não acesse a página ou se acessar não leia, simples assim.
    Democracia de verdade deveria ser desse jeito.
    Cada um com seu gosto e com as pedras vamos
    construindo monumentos.
    Desculpa o a forma prolixa de meu comentário.
    Em fim essa sou Eu.
    Bjins
    CatiahoAlc

    ResponderExcluir


Diga o que quiser do jeito que você souber.




.