terça-feira, 30 de janeiro de 2018

NOS BRAÇOS DO DESTINO.

    
   Não fosse um jovem morador de rua puxar o bêbado da frente do carro e Cecília o teria atropelado naquela noite chuvosa de domingo nas pistas do Parque do Flamengo.  Foi tudo muito rápido e quando conseguiu parar o carro os dois já tinham sumido na confusão. Cecília precisava abraçar aquele jovem em agradecimento ao que fizera, mas parar com aquela pista escorregadia só mais na frente seria possível. Dias e dias Cecília tentava encontrá-lo sem sucesso. Mas do alto, quando o avião se preparava para aterrissar no Santos Dumont  ela descobriu que pessoas moravam sob as passarelas daquelas vias e, quem sabe, em uma delas não encontrasse a pessoa que procurava? Dois dias depois lá estava Cecília  procurando por um rosto conhecido. Cansada e pensando em desistir arriscou através da fresta de uma porta improvisada como havia feito em duas delas, e para sua surpresa viu um negro despido das roupas jogando água no corpo num banho estilizado. Finalmente a sorte lhe sorria e Cecília, não só encontrou quem procurava como empalideceu com o que seus olhos podiam ver.  Não queria acreditar que existisse alguém tão bem dotado como aquele ali, ao alcance das suas mãos. Marcelo, um ex atleta do basquete que trocara o esporte pelas drogas e hoje lutava para sair do buraco, vestiu uma surrada bermuda e saiu para atender a quem chamava. O propósito de Cecília era dar a ele um abraço e algum dinheiro em recompensa, mas depois de tê-lo lambido com seus olhos gulosos, Cecília mudou de ideia e de planos.  Convenceu-o a tomar um táxi e ir com ela a sua casa onde pode tomar um banho de verdade. Vestir roupas limpas e comer como filho de ladrão quando o pai está solto. 
- A partir desse momento aqui é a sua casa - disse Cecília com as bochechas avermelhadas e os seios entumecidos como noiva adentra ao quarto de núpcias no colo do marido.

50 comentários:

  1. Isso é o que se chama jackpot!!
    Aquele abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você quis dizer que
      eu acertei a mão, não
      é mesmo? Acho que vou
      apostar mais na sorte.

      Um abraço, meu amigo e
      obrigadão.

      .

      Excluir
  2. Uma bela história com final feliz!
    Gostei!!!bj

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se você gostou,
      Gracinha, é sinal
      de que acertei no
      coração da mosca(alvo)

      Beijos de gratidão.

      .

      Excluir
  3. Respostas
    1. Eu gosto muito quando
      você pinta com essas
      cores (do vício) os meus
      desejos...

      Beijos.

      .

      Excluir
  4. Conto muito bom e com título
    excelente para nome de um de seus próximos livros, ha vários emandamento, não é mesmo?
    Pensa nisso.🤔
    Ótima terça-feira
    caro Palhaço Poeta.
    Bjins
    CatiahoAlc.💌

    ResponderExcluir
  5. Bom dia, Silvio
    Obrigada pelo meigo comentário e por seguir meu blog.
    Gostei imensamente da sua crônica.
    Aqui deixo um forte abraço para você.
    Verena e Bichinhos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, Verena. Você me deixa
      mais feliz que criança com
      presente de papai Noel dentro
      do sapato.

      Um beijo.

      .

      Excluir
  6. Boa noite, Sílvio,
    voltei assim como você, depois de ler o seu comentário em meu blog.Pode usar o meu espaço como lhe convier, fico agradecida e envaidecida pela sua escrita em relação a minha postagem. Quanto ao seu texto é maravilhoso e bem construído. O destino , às vezes é bom demais para com as pessoas, e em, seu conto nas armadilhas da vida, Cecília ficou feliz.
    Grande abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cara, eu nunca fico depois
      das 18h na Internet, mas
      hoje, por motivos alheios
      aos meus costumes fiquei e
      me dei muito bem. Agora
      eu vou dormir como um menino
      depois de mostrar o boletim
      escolar cheio de nota dez ao
      pai. Graças ao seu comentário,
      querida Marli, minha amiga.

      Beijos e boa noite.

      silvioafonso


      .

      Excluir
  7. Oi Silvio, tudo bem?!
    Uau! Que texto interessante,
    e o final, sinceramente
    achei surpreendente...
    Todos, sem exceção
    saíram ganhando.
    Os braços do destino
    escondem cada surpresa...
    Beijos \o/

    ResponderExcluir
  8. Hello i came and saw this story i find beautiful
    bisous

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você voltou, prenda minha?
      Adorei que ao errar o caminho
      tivesse acertado o meu.

      Um beijo e obrigado pelas
      palavras, sempre carinhosas.

      .

      Excluir
  9. Passando para deixar cumprimentos poéticos

    Bom dia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Foi bom eu ter deixado
      a bandeira da janela
      aberta ou não teia ouvido
      os passos do amigo.

      Gil, meu caro. Um abração.

      silvioafonso

      .

      Excluir
  10. Sobrevivo em meio a dor da perda do filho amado.
    Estou me dando o direito de viver o luto como preciso.
    Sabiamente, dizia minha mãe, que o luto leva um ano, o
    ano das "primeiras vezes", primeiro aniversário sem ele,
    primeiro Natal sem ele, primeira virada de ano, primeira
    praia... A dor é intensa. Intensa é a saudade...
    Perdão pela ausência. Volto aos poucos. Ainda não sei fazer
    poesia que não fale na saudade. Mas elas virão. Eu tenho certeza.
    E aqui estarei compartilhando contigo.
    Muito obrigada pelo teu carinho.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Perder um pai ou u’a mãe dói fundo
      na alma e no coração a mesma dor
      sofrida da morte. Perder um filho
      entretanto deve ser uma tortura sem
      fim cuja a morte, diante de tanto
      sofrimento seria um bálsamo divino.
      Louraini, sinto muito a sua perda,
      mas a dor é sua e mesmo que eu pudesse
      sofrer com você não melhoraria seus
      dias em nada. Portanto, minha amiga,
      chore. Chore a perda, mas não se ofenda
      se eu me deixar chorar com você.

      Um beijo. Agora me dê sua mão e vamos
      que ainda tem muito chão para os nossos
      pés.

      silvioafonso.


      .

      Excluir
    2. Quero sua mão, sim!
      E que a poesia
      Seja nossa companhia!!

      Excluir
  11. Oi Silvio, Cada vez mais me surpreendo com a web, ainda
    mais eu que as vezes me pego na descrença... mas enfim... estamos matriculados em uma escola chamada VIDA.
    As lições que leemos ou apreendemos podem ser irrelevantes
    ou até estupidas. Depende muito dos passos que já
    enfrentamos ou o que queremos com tudo isso.

    Para essa sua escrita aí de cima talvez sería pouco dizer
    só que lindo... ou isso ou aquilo, mas no momento que escrevo
    exercito o próprio teu ato e há uma simbiose de razão ou delírio.
    Houve um tempo em que o mundo e as pessoas olhavam uma para as outras com mais nitidez; Cecília só fez isso, olhou com mais
    nitidez.
    Pessoas serão sempre pessoas independente do lugar onde se
    encontrem no momento.
    Estar em uma condição não quer dizer que esse indivíduo foi sempre assim ou daquele jeito, pelo menos vejo isso no
    seu texto.
    Sempre gostei de pessoas que não tem medo de gente... Gostei
    de Cecília. Se não der certo... isso já é outra história k.

    A Casa foi criada por um desespero da ausencia; Mas isso também é
    outra história k, atualmente planto flores k mas nem sempre foi assim...
    Mas sinta-se a vontade de puxar uma cadeira e sentar ou tomar um cafézinho ou levá-lá consigo.
    PAZ E BEM.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não quero me sentar e muito menos
      entrar em sua casa se à vontade me
      debruço na janela dos seus olhos,
      quer dizer, dos olhos das meninas
      dos seus olhos.

      Obrigado por ter feito um cesto de
      flores com as sementes que lá deixei.

      silvioafonso

      .

      Excluir
  12. Um texto maravilhoso amei, obrigado pela visita.
    Blog: http://arrasandonobatomvermelho.blogspot.com.br/
    Canal: https://www.youtube.com/watch?v=DmO8csZDARM

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essa fala é minha, Nequéren.
      Eu é que te agradeço por teres
      vindo.

      Beijoca e pipocas.

      .

      Excluir
  13. Imagino a felicidade do cara, sair da espelunca para viver num lugar decente, ainda mais na condição de marido. Nada acontece por acaso , né mesmo poeta? Vc como sempre nos surpreende com seus hilários textos.
    Ubj no coração Silvio!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Enquanto as coisa encherem
      não só os olhos de Cecília
      a casa e a roupa lavada estarão
      garantidas. Depois, só Deus
      pode responder...

      Um beijo, meu anjo. Tô indo
      praí. Bota a água no fogo.

      silvioafonso

      .

      Excluir
  14. Voltei pra registrar que sinto sua ausência no meu blog!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito lindo ouvir isso
      de você, minha amiga.
      Dá licença, estou indo
      pra lá.

      Beijos,

      .

      Excluir
  15. Gostei muito de conhecer seu blog seus textos são incríveis parabéns!
    Muito obrigada pela visita.
    Um abraço
    Jana Makes Esmaltes e Cia
    Instagram
    Facebook

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E eu fiquei assim, oh!
      Todo bobo com você aqui.

      Beijos.


      .

      Excluir
  16. Cecília é aquela que faz o que sente, decide o que quer e vive o presente! ;)

    https://ludantasmusica.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Harold Robbins confirma
      o que você fala, mas o
      diz de maneira mais
      atrevida.

      Lu, meu anjo. Um beijo.


      .

      Excluir
  17. Bom dia Silvio,
    Adorei sua visita e comentário.
    Estou te seguindo faz um tempão, viu?

    Resposta ao seu comentário:}

    De curto e simples traço
    Nasce uma poesia, um laço,
    Um poeta e uma pretensa
    Poeta, ela nem um pouco intensa,
    Ele tece versos de primeira linha
    Ela, dentro do verso se aninha
    Ele comenta interagindo
    Ela pensa que ele está sorrindo
    Dos versos maus costurados
    Pois, ele escreve versos ousados

    Ela rabisca versos escassos

    dinapoetisadapaz

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ter na minha roda de amigo
      um poeta que faz do que diz,
      uma prece, não é sorte de
      quem tem o que merece, mas
      de quem ouvir e entender
      versos, carece.

      Beijos, Diná. Beijos.

      .

      Excluir
  18. Uma história bonita como eu gosto, ainda existe pessoas boas.
    Parabéns pela partilha.
    Abraço e até à proxima

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quem sabe se os dois não jogavam o
      o jogo do interesse?
      Ele tinha atributos com os quais
      a enfeitiçaram e ela, por sua vez,
      tinha o que ele sempre sonhou; curar-
      se das drogas e um canto decente onde
      pudesse comer, vestir e calçar e quando
      os ventos soprassem a favor a faria
      delirar como era o propósito dela.

      Beijos e, guarde esse passaporte para
      entrar e sair quando quiser.

      silvioafonso



      .

      Excluir
  19. Oi Sílvio,
    Essa mulher é fogo!
    Fiquei feliz em vê-lo no meu blog,me colocou de escanteio e eu não sou mulher de desistir.
    Senti muito sua falta.
    Obrigada, estou doente e nem sei por quanto tem ficarei com o blog.
    Abraços
    Lua Singular

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Por favor não me fale uma
      coisa dessas. É claro que os
      diagnósticos são relevantes,
      mas cada um tem uma estrutura
      diferente da outra e a sua não
      será a mais frágil entre todas.
      Tudo vai dar certo e a gente ainda
      vai trocar muitas confidências
      nesse caminho aonde a gente se
      conheceu...

      Um beijo e, juro, não vou te deixar
      mais longe de mim.

      silvioafonso


      ,

      Excluir
    2. Ficarei feliz com você no meu blog. Muitos saíram de todos os blogs e vieram outro.
      Não quero mai perder-te
      Beijos
      Lua Singular

      Excluir
    3. Já eu voltei para ficar.
      Ature-me agora se for
      capaz.

      Beijos e beijos.

      .

      Excluir
  20. Existem momentos em que ter alguém corajoso por perto é uma dádiva de Deus.
    .
    Querendo, visite e leia o que ( mal) escrevi.
    .
    *Amor:- Exaltação aos desertos do mundo *
    .
    Votos de um Sábado feliz

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu li a matéria e nada
      tem de mal escrito. Adorei.
      Um abraço e bom domingo.

      <

      Excluir
    2. Oi Sílvio,
      Agora vou escovar meus dentinhos de porcelana e dormir. Inté.
      Beijos
      LuaSingular

      Excluir
    3. Eu fiz um bloco de porcelana
      para o meu último dente, lá no
      fundo da boca onde ninguém vê ou
      sabe que eu tenho e paguei uma
      fábula.
      Imagino quanto você tenha na boca.
      Oh, boquinha cara, sô!

      Um beijo, Lua Azul, digo, Singular.

      .

      Excluir
  21. Minha primeira vez por aqui e espero ler muito mais do que tens pra nos mostrar!

    mariasabetudo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também espero que
      esta seja a primeira
      de muitas, como acontecerá
      na sua página com as minhas
      presenças....

      Um beijo e obrigado.

      .

      Excluir


Diga o que quiser do jeito que você souber.




.