sexta-feira, 20 de outubro de 2017

PREÇO DA VIDA.

    


     A vida aqui na terra podia ter o preço de um primeiro sorriso, uma festa de criança ou de um carnaval. Mas não tem. É escorchante o preço da diária quando não sabemos o tempo que levaremos por aqui. O recibo nos é passado, ou melhor, barganhado por uma infância inteira de obediência aos pais e aos de mais idade. Estudo e trabalho abnegado, assim como sorrir para aqueles que lhe são simpáticos e para os que não gostam de você faz parte do pacote. Ir à igreja com a família nas manhãs de domingo, observar os mandamentos e não comer se não poder dividir o que tem na marmita, também faz parte. Mesmo assim ninguém garantirá que sua saúde e a de sua família será preservada com esse preço absurdo que você pagará sem mesmo ter certeza de que seus filhos seguirão o caminho do bem ou que viverão em paz e harmonia ao seu lado.
Só com chás, bolachas, refrescos e bolos você deverá festejar uma data, mesmo sabendo que tais extravagâncias não levarão ninguém a lugar nenhum. Já as cervejas e os destilados que dão barato e nos fazem tão bem, nem pensar. Brindar com seus amigos só com refresco, refrigerante e chás, mesmo que prejudiquem seu estômago. Música, talvez baixinha, para não provocar incêndio na esfregação dos pares dançantes. 
  Habitar essa terra, pelo que me presto a pensar, é careta demais e talvez não valha o preço que se paga já que as mulher precisam fugir ao assédio gostoso dos irresistíveis cafajestes, assim como nós aos cigarros que nos fazem elegantes, principalmente aqueles que nos levam às nuvens numa espiral de sonhos e fantasias. O mesmo acontece com as bebidas.  Ai eu pergunto; pra que abrir mão dessas coisas? Em troca de quê, de um engarrafamento sem precedentes, de uma política que trabalha para enriquecimento dos desonestos em detrimento de um povo analfabeto e faminto como estamos no momento e aqueles que fogem da guerra de seus países? Eu acho que vou trocar minhas duvida pela certeza das garotas corajosas e pelas bebidas  e os cigarros que encurtam a vida, mas que nos dão prazer e contentamento. Eu sei que principalmente o cigarro me causará enjoo, mas nada será tão ruim como ter que pagar para viver triste e em sofrimento. 
Se eu não fosse covarde, saía para dançar com uma gata, bem agarradinho, e no pé da sua oreia falava as besteiras que gosto e quando o tesão tomasse conta de mim correria ao alpendre para olhar a rua e as estrelas. E ainda mentiria a meu respeito e depois...  Ah, depois eu me arrependo, peço desculpas a quem achar que devo enquanto levo pra cama a mulher que encantarei com as flores roubadas ao jardim do vizinho. 
Na manhã seguinte chegaria atrasado no batente pra botar a culpa na condução e ainda blasfemaria contra o criador se um amigo chorasse ou por ventura esquecesse de quanto eu o amo.  Assim, com certeza, o preço da vida será muito mais justo.

7 comentários:

  1. Um texto cheio de ironia, meu amigo. A vida é quase sempre injusta faça você o que fizer...
    Gostei de o ler.
    Uma boa semana.
    Um beijo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pela visita,
      pelo comentário e, principalmente,
      pelo beijo.

      .

      Excluir
  2. Gostei do texto,Silvio.

    Muito verdadeiro mesmo.Concordo com você.

    Pensei que tinha excluído seu blog,pois há anos não visitava meu e nem me segue mais.

    Obrigada pela visita e,se lhe interessar e seguir novamente,faça_o e diga nos comentários,ok?

    Beijos sabor carinho e uma noite de segunda_feira muito feliz

    Donetzka

    Blog Magia de Donetzka

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vou revê-la mais vezes,
      querida amiga. O tesão
      de escrever no meu blog
      tinha esmorecido, mas agora,
      um pouco mais rejuvenescido.

      Vou segui-la mais uma vez.

      Beijos e obrigado.


      .

      Excluir
  3. Pois é querido Palhaço Poeta,
    Viver um dia de cada vez,
    e agradercemos por toda noite
    deitarmos em paz ao lado
    de quem amamos e por quem somos amados;
    E despertarmos cada dia
    para rever o sol ou a chuva
    é uma alegria.
    E ainda fazer contagem regressiva
    para o dia do passeio e do dia
    dos aguardados abraços de saudade
    e afetos:
    Para todas essas coisas
    seu texto nos mostra que:
    Viver bem não tem preço.
    Bjins
    Catiaho Alc.

    ResponderExcluir
  4. "É brincando que falamos as verdades" Li em algum lugar...
    Excelente texto, um pouco triste, mas verdadeiro e fiel!
    Um abraço carinhoso, Palhaço Poeta!

    ResponderExcluir


Diga o que quiser do jeito que você souber.




.