domingo, 24 de setembro de 2017

DE NOVO?

    Eu não sabia que escrevendo sobre um “sarro” eventual, entre um rapaz e uma mocinha no metrô do Rio causasse tamanho reboliço. Eram muitos, talvez uns dez ou mais emails nervosos que lotavam  minha caixa de correspondência depois da publicação. Cada um mais zangado que outro e aos que pensam que só mulheres desabafavam, enganaram-se, já que os homens esbravejavam muito mais. Talvez porque tenhamos, nós, os homens, o mesmo cérebro das amebas, segundo afirmação das feministas. Por isso é que eu, assim meio sem jeito, decidi contar-lhes que ontem, a amiga de minha filha, também adolescente, decidiu contar para ela, que por sua vez nos confidenciou em casa que essa sua amiga, no amontoado de estudantes que lotavam o último ônibus que as buscava na escola, sentiu-se, aparentemente, importunada por uma colega que, de pé a sua frente, enfiava uma perna lisinha e macia por entre as coxas dela, e, segundo relatou à minha filha, sentia no contato daquela perna entre as suas um prazer tão grande que, comparado ao prazer que os meninos com quem ficou lhe davam, era muitas vezes mais gostoso. Aí eu me pergunto; quem está certo e quem estaria errado assediando ou se deixando assediar num momento onde tudo é proibido ou é pecado, se o nosso dinheiro não dá para pagar quase nada do que é lícito e permitido?

10 comentários:

  1. Bom dia Silvio e bom domingo
    As vezes o tempo é aproveitado de maneira insolita :)

    Angela

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu adoro quando pensam que é dessa
      maneira que eu aproveito o meu.
      Um beijo e muito obrigado pela visita.
      -Sou seu fã.

      silvioafonso



      .

      Excluir
  2. O assédio. Tem quase sempre dois lados, amigo...
    Uma boa semana.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  3. Respostas
    1. Eu, Pathy, tenho visto cada
      coisa nesses últimos tempos
      que vc não acredita.

      Beijos e obrigado por ter vindo.

      silvioafonso



      .

      Excluir
  4. Bom dia, Silvio,
    que bom vê-lo em meu espaço, pois há tempo esteve ausente, assim como eu ao seu.Quanto ao que escreveu, fiquei um tempo pensando, sabe me peguei sem saber o que escrever, pois o mundo está dando tantas voltas que fico tonta com tantas notícias rsssssssssssss Falar em assédio, será que o que houve no ônibus foi mesmo um assédio?
    Houve a permissão e até um pouco de prazer por quem sofreu o assédio, difícil, não é mesmo?
    Gostei do que escreveu. Grande abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meu Deus! Que cabeça maravilhosa
      essa garota que ora me escreve tem...
      Um beijo Marli e, folguei em vê-la
      por essas paragens.

      silvioafonso



      .

      Excluir
  5. Oi, poeta.
    A primeira vista o mundo parece estar de pernas para o ar, mas, me pergunto será que ele não esteve sempre assim?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também já me fiz esta pergunta,
      querida Bia. E como não recebi de
      ninguém a resposta, toco o barco
      mar adentro torcendo por calmaria.

      Um beijo e prazer em tê-la por aqui.

      silvioafonso



      .

      Excluir


Diga o que quiser do jeito que você souber.




.