sexta-feira, 29 de setembro de 2017

DAS RUAS AO SUCESSO

     Em 1948 nascia na Flórida um cara que mais tarde reviveria o estilo do ídolo James Brown, um monstro do Funk e do sound mundial. Charles Bradley, que há dois textos venho falando a respeito, demonstrava claramente nas suas apresentações a influência adquerida  ao ídolo Brown morto não faz tanto tempo. As músicas de Charles Bradley fazem parte da trilha sonora do seriado americano Suits, que assistimos em minha casa até o meado desse ano, e dos seus personagens, principalmente do fabuloso advogado "Harvey Specter", que tem entre os de sua coleção no fabuloso escritório o álbum de Bradley como um dos preferidos. Eu gostaria de lembrar a quem viu ou vê a série que esse brilhante advogado é o mentor de Mick Ross, seu parceiro e amigo, o  segundo na foto.
  Somente aos 8 anos o cantor conheceu a mãe com quem foi levado a morar no Brooklin, em Nova York. Antes vivia na casa da avó até aquela idade. Aos 14 anos a irmã o levou ao Apollo Theater, para, pela primeira vez assistir o show de James Brown que a partir daquele momento mudaria a cabeça do menino. Na adolescência Bradley fugiu de casa para morar nas ruas, chegando a dormir nos vagões do metrô durante alguns poucos anos. Depois acertou ao se inscrever num programa gratuito de educação e estímulo vocacional que o governo americano dava de graça. Esse mesmo programa o levou ao ponto mais oriental dos Estados Unidos onde trabalhou como cozinheiro. Lá ele foi comparado a James Brawn por sua aparência. Perguntado se sabia cantar, negou, por medo. Depois de superado esse medo fez alguns shows com uma banda formada por pessoas amigas até o dia da convocação à Guerra do Vietnã, quando a banda acabou. Bradley cozinhou por mais 10 anos quando, pegando carona, cruzou o estado para morar em Seathe, Canadá e depois no Alaska, antes de morar na Califórnia onde teve alguns empregos temporários e fez alguns shows num espaço aproximado de 20 anos. Depois sua mãe pediu-lhe que voltasse a morar em sua companhia na cidade onde se apresentou como sósia de James Brown e depois, claro, o sucesso que teve até ontem, quando nos deixou ao som das músicas que não só em Suits, mas na vida que nos resta continuará nos embalando.

12 comentários:

  1. Respostas
    1. Beijos também e obrigado pelos
      votos e por ter vindo.

      .

      Excluir
  2. Já aprendi qualquer coisa. :) Quanto à série não conheço. Beijinhos e bom fim de semana.
    --
    O diário da Inês | Facebook | Instagram

    ResponderExcluir
  3. Um percurso de vida cheio de experiências e altos e baixos.
    Bom domingo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A vida desse moço é como a minha,
      a sua e de muitos como nós. Cheia
      de altos e baixos como disse você,
      mas temperada com uma pitada de
      esperança.

      Beijos, Elisabete e obrigado por
      comentar.



      .

      Excluir
  4. Respostas
    1. Você é minha amiga querida.
      Beijos e obrigado por ter vindo.


      ,

      Excluir
  5. Grata por sua visita ao meu Cotidiano...onde sempre serás muito bem vindo!!!
    Um abraço bem carinhosos de boa noite pra ti.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então guarde um lugar em sua mesa
      que lá estarei sempre.

      Beijos.




      .

      Excluir
  6. Não conhecia esse artista, mas vou procurar as músicas dele.
    Essa série é ótima!

    Beijo!
    Cores do Vício

    ResponderExcluir
  7. Eu também não conhecia, ouvi depois que li o seu post. Também vi alguns filmes da série..Abração..!!!

    ResponderExcluir
  8. A nova temporada acontecerá
    no Brasil em breve, mesmo já
    estando nas telinhas no País
    de origem há muito tempo.
    Na Netflix poderão ser vistos
    os 6 anteriores.
    Quanto ao negro de todas as cores
    e todos os gostos cuja morte nos
    roubou a presença, mas não nos
    ensurdeceu, poderá ser ouvido na
    série ou assistido no Youtube.

    Um abraço e obrigado pela presença
    e pelo carinho do comentário.

    silvioafonso


    .

    ResponderExcluir


Diga o que quiser do jeito que você souber.




.