quarta-feira, 16 de agosto de 2017

SEU NOME É SAUDADE...

   Hoje eu acordei com uma saudade tão grande daquela moça que até chorei de soluçar. Foi difícil acreditar que tivesse tido coragem de arrumar suas coisas e sem saber que deixava um rastro de tristeza deu às costas e sumiu na poeira do tempo. Naquele dia não só eu chorei a sua ausência, mas todos que tão bem ela soube cativar. Não foi de agora que me dei conta do quão misericordioso foi nosso Deus nos presenteando com a sua presença, pois foi com ela que aprendemos o verdadeiro sentido da alegria. Foi com ela que soubemos o que é resguardar de companhia duvidosa aqueles a quem amamos, como também ela nos ensinou a valorizar uma longa viagem, mesmo que cansativa ou um simples passeio se estivesse conosco. Ah, minha jovem! Ninguém jamais fez melhor festa para me receber, para receber sua irmã e principalmente para ter sua mãe ao seu lado, como você fazia quando chegávamos à casa. Ninguém colocou tanta certeza nas minhas dúvidas, tanta alegria nas minhas tristezas e tanta saudade no meu coração como você consegue. Eu sei que voltar deve ser impossível, mas se um dia você achar que o nosso amor é suficientemente verdadeiro, por favor, não se acanhe. Volte pra casa que estaremos no portão onde você nos deixou, de braços abertos a sua espera.