terça-feira, 14 de junho de 2016

VINTE OU TRINTA POR CENTO?

 
    Cansada de ver o companheiro se humilhar por um aumento, Dandara, sua mulher, decidiu tomar as dores do marido.  Arrumada com a melhor roupa que tinha adentrou ao escritório na intenção de discutir o assunto com quem devia. - O senhor sabia que meu marido vive mais tempo dentro da sua empresa do que na casa onde moramos e nem por isso seu sacrifício é, pelo senhor, reconhecido?  Lá em casa só falta a gente passar fome, porque, nada se tem além do essencial para viver.  Dandara aceitou o café, mas não as justificativas que ouvia, por isso tinha certeza de ter perdido seu tempo com um sujeito tão pão-duro, como aquele.   No dia do pagamento a mulher quase implorou ao marido que voltasse a tocar no assunto com o patrão, pois sonhara que tudo tinha se resolvido a partir de então. 
E o marido cumpriu com o prometido. Durante o expediente subiu ao escritório na certeza de ouvir um talvez ou algo parecido.  Na saída passou pelo banco onde, todo feliz, constatou que seu salário fora reajustado em 20% naquele mês, mas decidiu mentir para a mulher dizendo que nada tinha conseguido.  -  Sim, meu amor, eu fiz o que pediu, mas como era de se esperar o avarento nem quis me receber em sua sala. Vendo a tristeza da mulher o marido a abraçou e aos risos disse que ela se vestisse bem bonita porque, naquela noite, os dois jantariam no melhor restaurante da cidade.  -Mentira, meu amor - disse ele abraçado a companheira.  O patrão me deu 20% de aumento e tudo graças à força que você vem me dando. 
 No outro dia, durante o expediente do companheiro, a esposa foi ao Motel e antes que o patrão do marido dissesse alguma coisa ela esbravejou: pô, Dr. Alexandre. A gente combinou 30 e não os 20% que o senhor deu a ele!
 Dr. Alexandre deitou, cuidadosamente  o pesado corpo  sobre aquele a quem deu o que certamente  vinha procurando.