sábado, 26 de março de 2016

SOMOS NÓS OS RESPONSÁVEIS?

     Na mesma hora que condeno os políticos que do povo roubam o pão e a esperança eu enalteço os professores que, muitas vezes, pagam do próprio bolso a merenda que o governo sonega aos desnutridos alunos da rede pública de ensino, como também dão a eles os cadernos que os pais desempregados não têm como comprar.  E o fazem sem revolta, mágoa ou rancor.  O país não vai bem desde há séculos. Quando o povo tem emprego, o real não vale nada. Quando o real vale alguma coisa a exportação desvaloriza o produto. Parece que falta peça nesse quebra-cabeça. Os brasileiros fizeram das tripas coração para se tornar autossuficiente na exploração do petróleo e quando o temos em alta escala o produto já não vale nada ou quase nada e tudo pela excesso de oferta e também pela recusa dos países da OPEP que se recusam reduzir o teto de produção independe do preço no mercado internacional.
   Hoje não temos emprego, não temos saúde, não temos dinheiro e muito menos paciência para esperar que o tempo resolva os problemas criados pelos irresponsáveis que não foram para onde estão com suas próprias pernas, já que nós os levamos em nossos braços. Portanto, nem reclamar do mal feito a gente pode, e se pudesse, eu acho que não devería.