terça-feira, 9 de junho de 2015

AOS PÉS DA FRANCESA.

        
       A medida que escurecia a chuva ia aumentando. Os relâmpagos dimensionavam a tempestade e os trovões que pareciam derrubar a casa ensurdeciam aquelas que nada além deles conseguiam ouvir.  Diva, no entanto, com seu ouvido de tuberculoso ou um sentido especial que parecia ter, pressentiu que alguém ali bem perto precisava de ajuda. Ao abrir a porta viu um homem ajoelhado, parecia agonizar. Ao lado uma espingarda de caça dobrada pronta para recarregar, mas sangrando como sangrava, nada esse homem poderia fazer que não fosse torcer por ajuda ou se deitar nos braços da morte. Eram prementes as possibilidades, mas só os que ocupavam a casa poderiam decidir.  Beth, com quem Diva acendia as primeiras chamas da lareira era só felicidade. Estar em Crest com a melhor amiga num chalé aos pés das montanhas francesas era um sonho que se repetia. Alí, há dois anos, dividiram a mesma felicidade sem que nada, como agora, lhes tirasse o desejo de voltar.  Diva era sua amiga desde os tempos de escola, talvez a escolhida para acompanhá-la aonde quer que fosse como há muito vêm fazendo. As duas, que no quentinho do chalé, curtiam o tamborilar da chuva no telhado correram em acudir Menezes.  O homem tinha saído em socorro do cão que, segundo se esforçando ele contou, estava sendo atacado por um urso que, não se sabe como, atravessou o rio em busca de comida. Menezes só contava com o cachorro por companhia e sabê-lo ferido ou morto causava-lhe muita agonia. As garotas só tiveram conhecimento dessa história 48 horas depois, quando Menezes finalmente deu cor de si. Nele as moças deram banho, vestiram roupas limpas de mulher, porque eram as únicas que dispunham antes de cuidar do ferimento. O mais difícil foi a remoção de alguns fragmentos de chumbo, mas nada que o álcool não resolvesse. Menezes não sabia aonde enfiar a cara quando percebeu que as duas o viram nu e que o apalparam quanto quiseram num quarto longe de olhos bisbilhoteiros; logo ele que tinha atuado em vários filmes pornôs graças aos atributos que carregava.
      Três dias após o acontecido, Menezes voltou à sua casa achando que dele as moças se fartaram enquanto as duas, dentro de um carinhoso abraço, se beijaram até cair sem fôlego.