sexta-feira, 17 de abril de 2015

TRAMITANDO NO CONGRESSO.

          
      Eu conheci uma mulher que resolveu terceirizar algumas obrigações dentro de casa e para o meu maior espanto quis e conseguiu me contratar para um serviço que eu achava ser bastante perigoso. Isso, de certa forma, deu ao marido a liberdade com que há muito o cara vinha sonhando, como sair mais cedo para o trabalho sem precisar justificar o porquê daquilo e até chegar às altas madrugadas deixou de carecer de justificativas para evitar as brigas e a cara feia da mulher no outro dia. Depois que se atreveu terceirizar as obrigações do marido em casa foi que percebeu a beleza da cor de cada flor, as estrelas piscando para namorar a lua e o aconchego da cama mais íntimo e acolhedor. As viagens com que sempre sonhou finalmente deixaram os sonhos para se tornarem realidade. Paris, Milão, Tóquio e outras cidades por esse mundão de Deus afora a gente pode conhecer, sem contar com a comida de cada 
capital que a gente, jamais, esquecerá.
 Somente algumas poucas vezes essa mulher deixou a capital aonde mora, e não foi por falta de dinheiro que não deixava, mas por falta de um marido amigo e companheiro ao lado dela.  Dinheiro para todas e quaisquer viagens eles tinham, a contar com a bela casa onde vivem, com os carros novos na garagem e os títulos de clubes 
que não frequentam. 
        Agora tudo está melhor e diferente. Depois de a terceirização ser promulgada no congresso certas coisas, acredito que as mais importantes, se resolveram. O marido chega e sai a hora que bem entende e às vezes nem voltar do trabalho para casa ele se lembra, enquanto a mulher com quem se casou garante que ninguém tem ou terá um marido tão amigo e compreensivo, trabalhador e tão bonito, quanto ela. Enquanto isso vou conhecendo novos horizontes e um pouco mais da cabeça maluca dessa espécie a que pertenço e tudo sem precisar gastar um tostão, já que eu e ela 
temos quem banque toda essa estripulia. 
(Foto da Internet)