terça-feira, 11 de novembro de 2014

ÁGUA, O QUE É ISSO?



A terra parece que deixou de sofrer, pois já não ouço os seus gemidos como ouvia 
antigamente quando a cachoeira despejava do alto das montanhas um montão de água que espumava ao se chocar nas pedras lá embaixo. Hoje as suas lágrimas já não correm serpenteando pelos rios, 
não cascateiam rochedo abaixo e empoçar, então, muito menos. Faz tempo que a chuva não lava os telhados da nossa casa e não varre as calçadas como varria antes. Isso sem falar na gurizada que fazia de um tudo para brincar na chuva. O verde que antes envolvia os montes e as montanhas esmoreceu dando lugar à folhagem seca que certamente arderá na primeira chama. O céu está mais limpo, as geleiras escoam em direção ao mar ao passo que a sede seca a boca dos paulistas, depois a dos cariocas e a do resto do país, quiçá a de todo mundo.  
Vamos torcer para que o rio São Francisco, sorria. Para que o Paraná, não pare e o Solimões não precise de gelo e açúcar o que tira de mim a certeza de que a terra deixou, sim, de sofrer, porque, enfim,  descansou na santa paz.