quinta-feira, 10 de julho de 2014

POXA, BRASIL!

A minha paciência não me permite vibrar mais com o 
nosso escrete do que tenho feito, até sabendo que os outros são formados pela excelência de jogadores que seus países puderam produzir. Não seria compreensível os nossos, que até são exportados por suas incomparáveis qualidades, nos levarem ao desespero com essas vitórias minguadas e tão sofridas. Esses caras não saíram de sua casa para jogar em terras desconhecidas, mas no Brasil junto ao seu povo recebendo seus carinhos, comendo a comidinha fresca da mamãe e se estirando no aconchegante colo da vovó. Só isso deveria dar a eles a tranquilidade necessária para riscarem em nossos lábios o mais belo de todos os sorrisos. As melhores seleções estão aqui, nós bem sabemos, e em cada uma o que existe de melhor em termos de comissão técnica, médica e jogadores, mas a torcida, no entanto, é nossa e pelos outros só torcerá se a nossa não cumprir com  o que achamos ser de sua competência; comparecer ao estádio, aplaudir o esforço dos jogadores e empurrá-los à vitória com o seu grito de apoio. Eu acho, aliás tenho certeza, que por isso os caras têm dado o sangue e o suor em troca dos resultados que a gente tem vislumbrado. Eu, na minha santa ingenuidade, ainda não descobri o por quê dos nossos atletas que nos dizem serem  os mais badalados e os mais caros de todos os tempo chorarem enquanto perfilados ouvem o hino brasileiro. Eu chego a pensar que a liberdade do pais depende do resultado de cada partida, por isso eles e a gente choramos tanto. Ganhando, a pátria permanecerá livre como achamos que é, mas se perder, o mundo desmoronará sobre nossas cabeças e os políticos, não os bons, mas os maus, apontarão seus dedos sujos, engatilhados para as nossas caras como se a gente fosse a responsável pela derrocada.  No final da peleja nossos atletas chorarão sentados ao gramado, mas bastará o prêmio pela participação da copa ser depositado em suas contas  para que deixem nossa pátria no primeiro voo de volta à terra onde moram, trabalham e se divertem com as famílias. A gente, no entanto, voltará à concentração de sempre e aos treinos de todos os dias para não chorar nas próximas copas quando apostaremos o resto das fichas se nos sobrarem.
(Segunda-feira, Em nome do Pai).

12 comentários:

  1. Bom dia Silvioafonso

    Foi realmente uma pena, e mais não digo :/



    Beijinhos

    Coisas de Uma Vida 172

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É bom, mesmo, não
      coçar a ferida. Tem
      vez que o melhor é
      ajuntar os cacos e
      deixar limpo o lugar.

      Beijos, Cidália.

      .

      Excluir
  2. Se todos os males de um país fossem perder um campeonato, não haveria tanta miséria neste mundo!
    Infelizmente, não se olha, não se investe, nem se chora pelo que realmente vale a pena.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem, a minha amiga
      Selene, toda a razão.

      Um beijo, querida amiga
      e obrigado pelas palavras.



      .

      Excluir
  3. Sr. querido Palhaço Poeta,
    Eu acabei de ler seu maravilhoso texto.
    Li 1º para mim e depois em voz alta para o Al.
    Obrigada por ser também a minha voz, pois penso na mesma direção
    do exposto.
    Bom dia e que logo tenhamos mais um
    novo capitulo do" Em nome do Pai"
    Bjins
    CatiahoAlc./ReflexodAlma

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você é uma querida e
      respeitada amiga que
      eu tenho.
      Um beijo e obrigado
      pela visita, pelas
      palavras e pela torcida.


      .

      Excluir
  4. Sofri com todos os brasileiros...
    Um abraço, amigo.

    ResponderExcluir
  5. Foi triste e vergonhoso, e isso vai ficar para história =/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. .

      Estou contigo, amiga.
      Até eu que tenho o meu
      time beirando a segunda
      divisão, tive vergonha com
      o tamanho dessa derrota.

      Um beijo do rubro negro
      carioca.

      .

      Excluir
  6. Independentemente do resultado (de que também não gostei). apreciei ler ler este bom texto/reflexão.
    O que seria mesmo importante é que não houvesse tanto investimento no futebol, em detrimento de bens essenciais por esse mundo fora (o futebol não é a minha praia).
    BJo, Silvio

    ResponderExcluir
  7. .

    Aqui é o templo do futebol e se
    praia de sua vontade fosse, você
    estaria com a cor do bronze, dos
    cariocas e do pecado.
    Um beijo, amiga, e obrigado pelas
    palavras.


    .

    ResponderExcluir
  8. Lindo texto!
    Eu particularmente nunca esperei muita coisa memso, mas como boa brasileira torcia sim, vibrei vesti a roupa, mas apesar de estar de verde não tinha uita esperança. Isso porque o meu marido estava sempre falando algo que o tal Felipão escalou errado, mesmo assim continuei e lamento não a perca, mas a forma como foi exposto depois na net e tenho dúvidas se isso é verdade ou mentira. Esta nesse link COPA 2014 - DIVULGADO O ESCÂNDALO QUE TODO MUNDO SUSPEITAVA!
    forum.esporte.uol.com.br. Se isso for verdade é fazer muita ora com a nossa cara né? Obrigada por ter ido em meu blog bom final de semana e fica com Deus.

    ResponderExcluir


Diga o que quiser do jeito que você souber.




.