sábado, 25 de janeiro de 2014

SOL, TESÃO E MAR.

O sol ardia em sua plenitude tentando, com uma só lambida, secar todas as gotas que molhavam o branco macio do corpo exuberante que ela mantinha ao alcance dos meus olhos, e sobre a mesa à minha frente, a cerveja que antes afarinhava de gelo a transparente tulipa esguia, amarela no mormaço da barraca descolorida.  
Ondas pequenas, marola, como gata se esfregando em suas pernas, no cio.  Ondas maiores, desejos, que batiam, tapa de amor não dói, nas partes pudendas que ela do mundo  escondia. 
 E assim o soberano das  águas se torcia e contorcia embriagado às vistas de tamanha formosura.
Não menos ou não mais que os olhares atrevidos do pecado, como que limpando para-brisa num vai e vem das curvas sinuosas da mulher bonita, se perdiam às berrantes intenções de quem a via.
Seu marido, homem comum como qualquer um, mas senhor do bom gosto e de todos os desejos, como ninguém, também se regalava com o jeito dengoso e gostoso de caminhar, que a cabocla a minha frente, tem.
Aos poucos fecham-se as barracas, uma a cada uma escondendo dentro delas o colorido ou não, da estação que principia.  
No calçadão uma ducha gelada, que no pé, doía,  devolve à praia a água salgada e o branco de sua preciosa areia deixando aos olhos de quem sonha acordado, não um belo corpo suado, mas a cútis sutil e aveludada da mulher-menina.
Fim de tarde, fim de dia.
Amanhã é dia de trampo, manejo, mas não sem lamber dos beiços  os prazeres que a eles, mesmo que eu não quisesse, foram sem que ela 
notasse, impostos, permitidos.

24 comentários:

  1. Olá bom dia desse sábado calorento, vim
    tomar um cafézinho e vc me recebe com uma cervejinha gelada
    gostei é bom pra começar o dia, e lendo um poema tão sensual uau melhor ainda
    elogios sempre, aproveita bem que a vida é bela

    Abraços de sempre

    __________Rita!!

    ResponderExcluir
  2. Bom dia querido amigo.. até aqui no sul tá assim rsrs poe calor só não tem mar por perto.. tudo principia para momentos belos não é.. abração

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quando eu for à sua casa
      eu quero uma lareira.
      Quero fogo a noite inteira
      e beber gelo até suar...

      Um grande abraço,
      Samuquinha.

      .

      Excluir
  3. Ui!!
    Delícia....
    de
    post
    agem!!!
    Bjins
    Catiaho Alc. entre sonhos e delirios

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu, amiga. Valeu.
      No carnaval a gente
      se encontra. A gente
      gela as latas, mas
      não esfria o samba.

      Beijos.



      .

      Excluir
  4. Loucuras de verão - ainda que apenas mentais... fervem nossa imaginação!
    Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Celinha, adoro as suas
      palavras, sempre gentis
      e inteligentes.

      Um beijo, querida.





      .

      Excluir
  5. Sol, tesão e mar (mais pele bronzeada, molhada, suada, salgada)... uma combinação excitante... adorooooo! Deixo um abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nádia, me diga sinceramente;
      sol, mar, gente bonita, cerveja
      gelada e peixe frito na hora
      servido a beira mar são iguais a
      quê?
      -A festa no paraíso, diria você,
      não é mesmo?

      Um beijo, enquanto abro mais
      uma geladinha.





      .

      Excluir
  6. Olá Silvio
    Gosto da sensualidade que você imprime na sua prosa poética. Um toque elegante sem vulgaridade. Uauuuu uma cervejinha gelada com calor... delícia pura
    Um maravilhoso final de semana
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Talvez, Gracita, eu só veja
      o mar no carnaval. Até lá
      estarei aprontando a fanta-
      sia e decorando o samba
      enredo que não atravessa-
      rá no desfile da minha vida.

      Beijos, querida.





      .

      Excluir
  7. Respostas
    1. Oh, Nita. Quase que
      a gente perde a festa.

      Feliz ano para você,
      também.
      Volte mais vezes e me
      faça ficar bobo como
      estou agora.




      .

      Excluir
  8. Ainda que de extrema sensualidade, achei os escritos muito bonitos, não colocando a referida mulher como um objeto, mas como uma escultura a ser apreciada. Um abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. .

      Eu não vejo a mulher com os
      olhos do corpo, Bia, querida,
      mas com os olhos, ainda cri-
      ança, da minha alma.

      Um beijo e obrigado por me
      permitir dizer de mim.




      .

      Excluir
  9. Com um caloraço desses aí...sol, mar, beleza e sensualidade de corpos.
    Eu aqui com o mar à frente é certo, mas bem carregada de roupa que Janeiro costuma ser o mês mais frio deste Inverno que acho sempre demasiado longo.
    Um belo texto como sempre .
    Sou sua fan, e adoro o seu sentido de humor!
    xx

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. .

      Laurinha, cadê o par de
      braços do amor de sua
      vida para aquecer você,
      criança? Hein!

      Um beijo e obrigado por
      comentar o texto.





      .

      Excluir
  10. Gosto da maneira prosaica, com que escreve. Viajo na leveza de seus versos. É uma forma bem peculiar de escrever, isso é bom,,, muito bom! Parabéns!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dih, eu "tava" reclamendo
      a sua presença aqui, em
      "casa".
      Obrigado por ter vindo e um
      grande abraço, amigo.



      .

      Excluir
  11. Verão, sol, mar, mulheres instigantes, peles douradas enchendo os olhos ladinos do poeta! Uma prosa quente como o verão! Seguindo seu blog. obrigada pela visita e por seguir o meu tb! Abçs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ontem um amigo me chamou
      de boa-vida ao me ver osten-
      tando um latão de cerveja gelada
      e alguns poucos camarões vg
      num quiosque da praia do Rio.
      Eu não tiro a razão da pessoa que
      teve acesso a foto delatora, mas
      garanto que ela não viu o que eu
      faço de segunda a sexta para ter
      tal privilégio.

      Um beijo ao Fernando Melis
      e a todos os amigos do meu
      blog.




      .

      Excluir
  12. O verão de sol mar e olhares cobiçosos com certeza atiça a imaginação diante do belo.Poeta sonhador, tens o dom de descrever com suavidade e até um pouco, ou muita malícia.Encanto-me sempre.Forte abraço Eloah

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eloah, quando você assina
      o rodapé dos meus textos
      é sinal de que sigo a rota
      dos descobridores.

      Um beijo, professora, e obri-
      gado pelas belas palavras.




      .

      Excluir
  13. Oi Silvio...Ai,ai!
    Diante de tuas descrições em forma
    de metáforas, pensei, imaginei...viajei!
    Mas prefiro não comentar, alias, bela a
    tua visão de Mulher e mar, Tesão e Paixão,
    Sol e Vida...Sei la...prefiro guardar pra mim
    tudo que pude com seu post., divagar...rsrs
    Adorei e como sempre, um post., bem escrito...limpo,
    belo e sedutor...sem ser vulgar! Bjos

    ResponderExcluir


Diga o que quiser do jeito que você souber.




.