domingo, 5 de janeiro de 2014

CONFRATERNIZEI COM VOCÊ.

Você aprendeu com a gente tudo aquilo que a gente adoraria 
que você soubesse, da mesma forma que nós aprendemos com você e os seus as qualidades aceitáveis na sociedade em que vivemos. Somos, a partir daí, aquilo que você é, ao passo que você e os outros do seu convívio absorveram as qualidades 
das quais gostamos. 
É bom viver em pareceria. É maravilhoso sorrir dependurado no sorriso largo, alto e embriagador de quem ri por saber-se feliz e não para chocar os invejosos o que me deixa extremamente envaidecido.   
Somos gratos pelo ensinamento, pela festa e principalmente pela forma com a qual fomos acolhidos. 
A gente foi tratado, não como súditos, mas como reis sem a preocupação do custo de tudo isso. 
Comemos e bebemos das melhores iguarias e os aplausos, quantos? Já não me lembro de tantos que proporcionamos e dos que aceitamos sem imposição.
Valeu, amigos! 
Obrigado aos que se aproximaram como irmãos e, até a próxima virada de ano, desde que eu e os meus façamos  por merecer tamanha honraria.