quinta-feira, 5 de dezembro de 2013

VOU ABRIR A BOCA, MAS NÃO PARA COMER.

Eu ainda vou bolar uma pauta e me enfurnar 
  com o meu gravador para registrar os momentos mais 
confusos da sociedade em que vivemos. 
Na lista constarão certos elementos da política, times de futebol, principalmente o meu Flamengo tão querido, sem me esquecer do Vasco e do Fluminense na segunda divisão, ou não. Quero falar sobre as redes sociais, sobre as dietas de emagrecimento, sobre pessoas que dão palpite na vida dos outros esquecendo a sua e principalmente das religiões se devemos tê-las ou não, e se devemos, o que elas teriam para nos dar se a fé ajuda aquele que a tem e não aquele para quem rezamos. Toda vez que alguém reza para outra pessoa eu não sei se a outra fica boa, mas quem rezou melhorou em muito. A oração traz paz, melhora a respiração e o fluxo sanguíneo de quem reza. É como se o cara fizesse Yoga, diria 
o velho Palhaço Poeta.
Com relação aos políticos eu jamais diria que Genuíno fala para os melhores cardiologistas que o acompanham que está às portas da morte com uma pressãozinha igual a que acomete o trabalhador que paga os altos salários dessa turma e não se queixa. Também não gostaria, mas preciso falar nos clubes que não pagam os seus jogadores que por acaso e não por represália deixam a galinha dos ovos de ouro dos cartolas descer para a segunda divisão. Outros acordam a tempo de salvar o barco que faz água, como o Flamengo, que foi quase rebaixado, mas voltou campeão em outra competição. A ponte preta, fazendo o que pode, já tirou a cabeça fora d'água, mesmo tendo perdido parte do rabo. Quanto as redes sociais sabemos que todos os dias surge uma nova. Começa bem, como o Orkut durante alguns bons anos, depois vem aqueles malas para deturpar a coisa e levá-la para onde foi.  Assim vai o Facebook, o Blog e quem sabe o Instagram?  
Quanto a alimentação, aqui em casa o glúten não tem vez. Tudo é feito sem trigo ou se manipula a massa com genérico da farinha, como no caso do macarrão, dos pasteis,
dos bolos e afins. Todos nós estamos secos, na pele, no osso
e na disposição o que contraria aqueles que dizem que magro não tem saúde, ereção ou disposição para o trabalho.

15 comentários:

  1. Bato palmas e não arredo uma vírgula sequer. Li com muita atenção e compartilho. Palavra de Poeta, mesmo Palhaço, eu dou Fé!
    Beijos, da ausente Lúcia...(que volta, sempre...).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lúcia, que bom que os passarinhos
      não comeram as migalhas ou eu não
      teria, novamente, o prazer da sua
      presença.

      Um beijo e obrigado por comentar o
      texto.

      Excluir
  2. Isso é botar a boca no trombone? kkk
    Lembrei-me daqueles programas que colocam um microfone à disposição das pessoas e perguntam:
    - o que tens para falar? kkk
    Muitas questões que nos rodeiam e a gente vai tentando entende-las, encará-las algumas vezes.... vamos indo amigo, no mesmo barco...

    Bjos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É quase isso, Carlinha. É
      a forma que eu encontrei
      de gritar às aberrações
      que acho que vejo.

      Um beijo, meu anjo.




      .

      Excluir
  3. Crônica resumida, bem escrita e extremamente crítica.
    Bem, não entendo nada de futebol, e nem vou falar dessa parte. A situação da política é vergonhosa. Cada notícia me deixa mais pasma.
    Sobre a internet, é exatamente isso. Espero que o blog não acabe, sinceramente. Pra quem curte escrever, é uma ferramenta muito útil.
    Sem glúten? Por opção, ou alguém na família é intolerante? Tenho uma amiga intolerante à gluten, e na casa dela é exatamente assim tb. Os pastéis são uma delícia. rs

    obs: Meu pai admirou seu texto passado, sim. E na verdade, ele até entende numa boa que eu escreva meus textos, por mais que não goste de lê-los.rs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Seu pai leva com ele a sabedoria
      dos tempos e da boa convivência.

      Um beijo para os dois.


      .

      Excluir
  4. Palhaço Poeta,
    faz tempo que seu blog é a extensão
    de minha sala de leitura, até já
    produzi um livro somente das cronicas
    encontradas aqui.
    Leio aqui por puro prazer.
    Deixo comentários de acordo
    com minha inspi-ração.
    Tenho um dedo precipitado
    para apertar o 'enter', daí
    mais de um mesmo comentário,
    muitas vezes: por isso apago.
    Não tenho por natureza o
    arrependimento, é erro mesmo.
    Bjins
    Catiaho Alc.

    ResponderExcluir
  5. ...até que você foi generoso, porque há tantas coisas mais para reclamar...não é meu poeta querido?

    bjs doces, procê!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ufa, finalmente
      encontrou o caminho
      de volta!

      Beijos e obrigado, sempre
      por florir a página.

      .

      Excluir
  6. Essa sua maneira de "protestar", deveria ser seguida por todos, concordo em gênero, número e grau com você, ainda acrescento, que pessoas de bem, como nós, não podemos sair, para nos divertir, ou até mesmo para trabalhar sossegados, ao menos onde moro é assim, o crime esta tomando conta.
    prazer em ler você,
    bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ângela, você, sempre antenada,
      não deixa passar nada, hein, moça?
      Um abraço grande e obrigado por
      comentar o blog.


      .

      Excluir
  7. Sílvio, bem bolado com o viajar na modernidade, o nosso ponto de encontro social vai sendo transmudado tal, vão sendo os interesses das operadoras, sediadas n Net. Por mim voto pelos blogges, ainda que estes já sejam preteridos em troca com o Facebook.
    Sobre Drummond, mais uma vez admirei o poema, tanto que desconhecia, esta sua faceta.
    Fico muito grato.
    abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Um abraço para o amigo
      que ao comentar meu
      texto encheu-me de prazer.

      Obrigado, Daniel.


      .

      Excluir
  8. Great post :)

    Do you want to follow each other, let me know?!

    http://fkira.blogspot.ru/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Yes I do and thank you for comment
      my blog.

      A kiss, for you.


      .

      Excluir


Diga o que quiser do jeito que você souber.




.