terça-feira, 12 de novembro de 2013

SÓ PARA NÃO DIZER QUE NÃO FALEI DE MIM...



Escorre no corpo quente a água 
fria dissimulando aquele orgasmo proibido. 
Ele há muito a desejava e não podia. 
Ela, que o enfeitiçava do seu jeito, prometia e não cumpria. 
Esse jogo de pega e larga aumentava em muito o desejo que os arremetia um na intenção do outro.
Foi assim que ele, numa noite de chuva, freou, abruptamente o automóvel ao lado dela que, assustada nem se deu conta ao ser abduzida do ponto de ônibus, aonde estava, para o carro do rapaz. 
Ela fora  sequestrada pelos desejos  provocados e deles se viu refém.  Peça por peça do seu corpo, as roupas, ela viu cair,  enquanto as íntimas, as que emolduravam o vale e os relevos foram dela arrancadas , mordidas, degustadas pelos simétricos alvos dentes do amor.  Feito que expôs a grande e bela obra cujas peças escondiam.  Duas elevações  para uma bela vista  e um vale encantado de grama rasteira e macia protegendo a nascente que jorrava a cada desejo seu, mas que, neste momento, de secura mata-lhe a sede.  
Enquanto se permitia de pasto servir seu corpo a quem a possuía, tomou entre as mãos o quente e pulsante falo e o envolveu com o calor dos beijos.
A mão imprópria nas horas certas varria do pelo eriçado o arrepio provocado. Um entrelaçar de pernas, um grito de euforia ao mesmo tempo do regalo a que se entregavam por inteiro.  Um seio escapou-lhe ao controle  enquanto o outro era acariciado, beijado, sugado e por que não, mamado, sem tempo de terminar.   Gemidos de ais. Grunhidos de uis. Pranto prevendo o gozo. Riso nervoso e finalmente o soar dos clarins. Fogos clareando os céus e o dobrar dos sinos, revoada de pássaros na madrugada fria e chuvosa de um domingo de final de primavera que surgia.

18 comentários:

  1. Belíssima descrição,
    impossível não deixar a mente
    viajar junto com o desenrolar.
    Estonteante ritmo
    somente poderia ter desfecho
    diante do êxtase...
    "frio, chuva e domingo , fim de primavera".

    Valeu à pena esperar por mais esse
    fantástico texto.
    Obrigada por nos brindar com sua escrita.
    Bjins
    Catiaho Alc.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. .


      Quando eu era menino as
      horas se arrastavam. O tempo
      não passava e as festas de
      fim de ano pareciam levar
      séculos para chegar. Hoje, no
      entanto, desanda a correria. As
      horas passam em segundo e
      no mesmo instante que eu decido
      para que lado pentear o cabelo a
      careca reluz por baixo do prateado
      das madeixas.

      Esta semana, que chegou num piscar
      de olhos, trará você e o seu marido
      para abrilhantar o nosso encontro.

      Beijos ao casal.

      ,

      Excluir
  2. Impossível não "ver" um filme de amor e paixão lendo esse texto...
    Muito bom...Parabéns!...
    Beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Carmem, só você para
      inflar o meu ego, como
      fez.
      Um beijo e obrigado por
      vir, comentar e ser minha
      amiga.

      Excluir
  3. Lindo texto! Realmente tens um dom maravilhoso.
    Que bom que nos prestigia com estas suas belíssimas obras de arte, amigo!
    Beijinhos ^^
    http://aspoderosas1.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Larissa, que legal ler seu
    comentário.
    Um beijo e obrigado por tudo.



    .

    ResponderExcluir
  5. De uma maneira elegante, ímpar, você narra momentos íntimos, intensos que impossível não se encantar com a magia do romance. Lindo!
    Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Célia, eu estava morrendo
      de saudades da amiga.
      Obrigado por vir e comentar
      com o carinho de sempre.

      Beijos.

      .

      Excluir
  6. Quantos de nós, homens e mulheres, não precisámos já de um duche ou balde de água fria?... Só quem não queira admitir...:-)
    O seu texto é excelente, como sempre. Muito vibrante em termos metafóricos; adorei a descrição do corpo da mulher, e muito quente ao nível de conteúdo.
    Nada como fazer soar os clarins, dobrar os sinos, fogos a iluminar os céus, e sentir essas revoadas de pássaros que você falou. Belas imagens para um momento tão intenso, qualquer que seja a estação do ano!
    Ah! E gostei do título!...;-)
    É um prazer ler os seus textos. Obrigada!
    xx

    ResponderExcluir
  7. Quanta bondade e delicadeza
    você põe no seu comentário,
    Laurinha. Não foi à toa que
    escolhi, entre outras, você
    para minha amiga.

    Um beijo e obrigado, amiga.

    ResponderExcluir
  8. Desculpe, mas impossível comentar devido a um devastador rio de larvas incandescente que vem minha direção... mas da tempo dizer algo: excitante!

    ResponderExcluir
  9. A alegria quem me da é você que
    leva seu carinho no meu blog.
    A algum tempo meu céu anda
    um pouco nublado e os Dias meio cinzentos.
    As noites um pouco longa ,
    mais sem perder o brilho das estrelas.
    E o encanto da lua brilhante
    beijando meu rosto.
    Obrigada por você existir na minha vida,
    obrigada por me ajudar a superar tantos
    momentos de incertezas.
    Que Deus abençoe você e eu beijos , Evanir.
    Deixei mimo de agradecimento na postagem.
    È simples mais de todo coração.
    Com você quero comemorar 500.000 Visitas
    e tenha certeza , você faz parte da minha historia.
    Eu acredito em Deus.

    ResponderExcluir
  10. ...ufaaaaaaaaaaaaaaaaa! vou alí me recompor, depois volto para comentar...se não morrer antes...smacksssssssssssss...sempre!

    ResponderExcluir
  11. Paixão elevada ao quadrado!O que dizer se já foi dito tudo.Erotismo a toda prova.
    Escreves lindamente poeta sonhador.Bom feriado.Bjs Eloah

    ResponderExcluir
  12. Sempre lindos texto,beijo e bom fim de semana menino !

    ResponderExcluir
  13. Oi Sílvio

    Sempre falas de ti, as vezes das flores, as vezes de amores, as vezes das dores.
    Um poeta é antes de tudo um 'falador", um revelador se si mesmo. A escrita é a língua da alma.

    O texto é de muito bom gosto, como sempre!

    Beijos

    ResponderExcluir
  14. Sempre escrevemos de nós... da nossa forma de ver o mundo, de sentir, de amar...

    ResponderExcluir
  15. Quente, apaixonado, envolvente!
    Uma bela descrição do carinho que move os seres encantados! Um pelo outro!
    Tenha uma linda semana!
    Beijos!

    ResponderExcluir


Diga o que quiser do jeito que você souber.




.