terça-feira, 26 de novembro de 2013

AINDA CHORAM OS MEUS OLHOS.




Não adianta o tempo passar, a vida explicar ou um esporádico sorriso tomar conta do meu rosto se a felicidade que nos unia se virou de costas quando da gente te cansaste.
Será que eram verdadeiros os abraços que me davas quando eu, sorrindo, te entregava flores dizendo que te amava? Não sei, talvez, mas só que não.
Tu fostes um dos melhores amores que eu tive, já que davas aos que eu a ti apresentava o mesmo tratamento que me dispensavas. 
Enquanto  brincavas nos momentos de agonia, das tristezas e das verdades, tu sofrias, mesmo assim nos confortavas. Em tempo algum, porém,  deixaste de ser meu parente ou meu amigo inspirador.
Finalmente vou deixar-te em paz, mas não sem antes te dizer que não vou te perdoar pela covardia de dizer   que tudo estava bem e  que nem a morte tiraria a tua alegria para em seguida, sem dizer adeus, bater as asas e ir pro céu.
Agora eu vou te deixar descansar em paz.  
Vá, e até breve. 
Não muito breve, porque mesmo que eu tenha te amado muito,  eu não teria a mesma coragem de deixar chorando aqueles que por mim sorriem.

12 comentários:

  1. Bonjour,

    De bien jolis mots...
    Gros bisous

    ResponderExcluir
  2. Ah Palhaço Poeta, muitas vezes ir embora
    é inerente a vontade da gente.
    Uns não querem ir e vão; outros não querem ficar,
    como eu não quero nesse momento
    e sou obrigada a ficar e baixar minha cabeça
    e sem direito a escolha.
    Em fim essa "É a vida como ela é";
    como dizia o espetacular Nelson Rodrigues
    e eu desavergonhadamente o
    parafraseio:
    "A vida como ela é sim; e daí?
    Dá pra não encarar?
    Melhor aguardar e deixar o tempo curar
    a saudade de quem foi ou vontade de quem quer ir.
    Linda terça-feira.
    Bjins
    Catiaho Alc.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Beijos, senhora.
      Beijos, amiga.
      Beijos, colega.

      .

      Excluir
  3. Esqueci de dizer que essa foto é linda.
    Eu já a quis muito para capa de livro seu
    e ainda não desisti...

    ResponderExcluir
  4. A vida segue para a gente, mesmo que muitas vezes queiramos ficar presos no passado, que até parece melhor do que o que estamos passando agora.

    Thoughts-little-princess.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Olá silvio: O tempo ora amigo ora inimigo bate sempre a nossa porta sem que nada possamos fazer a não ser aceitar, mesmo quando esse tempo se torna curto e nos leva a quem amamos, só nos resta aceitar. É trágico, e sádico, mas não podemos matá-lo, embora haja momentos em que é o que desejamos. Resta a força e a fé para superar.
    abraços, Léah

    ResponderExcluir
  6. Não vale a pena pensar que o que se viveu foi mentira, simplesmente deixou de ser verdade. Há que seguir em frente.

    Quanto ao meu texto, não tinha nada a ver com um rapaz. Foi escrito para uma amiga minha que fazia anos. Também já o segui.

    ResponderExcluir
  7. As vezes as pessoas dão o que acham ser o melhor de si, pensando que estão dando muito, mas na verdade o que dão são sobras, migalhas. E o outro achando que merece muito mais, que merece tudo, é obrigado a partir em busca de quem o preencha de verdade. Tem pessoas que preferem nada pois pouquinho não basta. Bju

    ResponderExcluir
  8. Bonito e comovente texto. Todos um dia partimos, é inerente ao ser humano, nascemos destinados a morrer, e mesmo que isso nos trespasse o coração, o melhor é mesmo aceitar e sabermos que um dia nos iremos juntar a quem mais amamos.
    Beijos

    ResponderExcluir


Diga o que quiser do jeito que você souber.




.