quarta-feira, 11 de setembro de 2013

SE UMA CABEÇA NÃO PENSA...

Eu não saberia abraçar você sem permitir que pelo 
menos uma das minhas boas ou más intenções escapasse no contato com uma mulher tão bela e que por mim nutre
tamanha confiança.  Muito menos eu conseguiria  beijar seu rosto sem permitir que afundassem no seu decote os meus olhos gulosos que dali não se desgrudam.  
Coisas desse tipo acontecem todos os dias em algum lugar desse planeta, e não seria honesto de minha parte negar essas evidências, assim como não seria digno deixar de ver o cumprimento de sua saia, que graças a Deus, não é suficiente para cobrir as grossas e deliciosas  pernas  que você, despretensiosa, cruza ao sentar-se à minha frente.  
Tudo é verdade, mas finjo que não sei. 
É duro para alguém de gosto refinado e no melhor do seu estado viril dizer tais coisas à pessoa de saia curta e decotes generosos que aliciam o meu bom comportamento despertando em mim o cafajeste que todos nós, homens, temos adormecidos dentro da gente.
Eu acho sofrido e doloroso achar que você conversa com outras pessoas que certamente têm o mesmo gosto que o meu.   
É duro despertar na madrugada e pensar que você não se deitou sozinha.  
Que outros gentis e respeitosos cavalheiros protegem com o risco da própria vida o sono que desnuda dos lençóis seu belo corpo e de uma perna separa a outra roubando dos guardiães o seu próprio ar.
É difícil morrer de fome quando o prato principal é esquecido a nossa frente e por medo de ser taxado de esfomeado vemos a comida, depois de fria, ser atirada aos porcos.  
É duro, e todos hão de concordar comigo. (Foto da Internet)

23 comentários:

  1. Mais um de seus textos que
    tiram o fôlego de quem como eu
    lê de uma só vez
    e depois precisa voltar para perceber as nuances.
    Porém tenho que fazer uma observação.
    Rapaz de onde você tira esses títulos ótimos
    e amarra o roteiro texto com essas fotos extraordinárias
    que você saca como que por magia do São Google?
    Adorei a leitura dessa manhã.
    Bjins

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quando você quiser ouvir
      mentiras procure um amigo.
      Quanto maior for a mentira,
      maior será o grau daquela
      amizade.
      -Obrigado Cátia pelas palavras
      quase sempre duvidosas. Só
      eu sei do tamanho da nossa
      amizade e do respeito que a
      conserva.

      Um beijo.

      Excluir
  2. Como não sou hipócrita acho mesmo que todo homem é cafajeste, uns mais e outro menos e confesso, tenho uma quedinha por aqueles que são mais (rsrsrsr) fazer o que! Texto adorável.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nádia, quando a gente
      exige muito o prato vem
      mais cheio, não é mesmo?

      Um beijo e obrigado.

      Excluir
  3. O olhar voraz produzindo um belo texto!
    Um abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você falou pouco, mas
      disse o que só os exigentes
      gostariam de ouvir.

      Um beijo e obrigado por
      comentar.

      Excluir
  4. Um texto muito honesto e masculino.
    Adorei a sensualidade, e o título é fantástico!...É o que dá ter duas cabeças...:-)
    O jogo da sedução é atractivo em si mesmo. Existem homens que tentam utilizar a "arte do disfarce", fingindo não reparar em nada do prato que lhes é apresentado, mas na verdade há quase sempre um olhar fugidiamente traiçoeiro que denuncia essa tentativa de disfarce...:-)
    Quanto à hipótese de o excelente prato poder ser "atirado aos porcos" devido a uma atitude de "cafajeste" pouco ousado, "por medo de ser taxado de esfomeado", a prudência aconselharia a não confusão entre fome genuína e mero apetite, capricho ocasional...mas diria que muitas mulheres adoram cafajestes! Às vezes urge não pensar, é seguir a intuição, porque "quem não arrisca não petisca" costumamos nós dizer por aqui.
    Gostei muito, Sílvio!
    xx

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Laura eu sempre calo
      quando você fala.
      Calo para aprender e
      não por educação.

      Um beijo e obrigado
      pelas palavras sempre
      doces e bem colocadas.

      Excluir
  5. Nada a contestar! Tudo que agrada ao paladar... Afinal, somos humanos que seduzimos e que nos deixamos seduzir. Parte do jogo da sensualidade. Excelente!
    Abraço, Célia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Celinha, tava morrendo
      de saudade da sua presença.
      Obrigado por comentar o
      texto que de tão singelo,
      cala antes de falar.

      Um beijo do amigo.

      Excluir
  6. Belo texto! Eu concordo, sensual, provocador. Querendo ou não a
    sensualidade é a válvula de escape, para os intempéries da vida!

    Parabéns Um abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dih, quanta bondade
      você tem para com os
      amigos.
      Eu sempre digo para
      os meus; "amigo não é
      o que diz a verdade,
      mas aquele que diz o
      que a gente quer ouvir".


      Um grande abraço e
      obrigado por comentar
      o texto.

      Excluir
  7. ...a hora mais gostosa é quando nos perdemos
    nos disfarces que não dá pra disfarçar!

    é sempre um jogo do 'eu mostro'' e 'você olha'
    sem medo e sem pudor!

    adoro ler você!!! tu sabes!!!

    smackssssssssssssss da Vivi!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você fala fácil e isso
      me dá vontade de sentar
      para escutar. Calar e
      discernir com o silêncio
      seria a forma inteligente
      de aprender o que você
      diz.

      Beijos de agradecimento.

      Excluir
  8. Fiquei sem folego para comentar,
    mas a entrada, que seria o antipasto,
    tem que ser sempre saboreada com os
    olhos, depois, vai se degustando aos
    poucos o prato principal, separando
    cada pedacinho e comendo devagar, para
    aguçar o paladar...Ao final, se estiver
    bem servido, se tiver gostado do prato,
    com certeza ira pedir sobremesa...rsrs

    Um texto muito bem escrito, sensual, verdadeiro...
    Onde, você supera o post. anterior...Adoro sua forma
    de escrever, sempre deixando "três pontinhos"
    na minha cabeça, tentando decifrar quem foi
    a tua inspiração...ou não!
    Abraços e Bom Apetite!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cara, quando você comenta
      sou eu quem perde a fala.

      É bom ouvir o que você tem
      para dizer mesmo que eu não
      entenda a voz da sabedoria com
      a mesma clareza com que você
      escreve.

      Beijos e obrigado.

      Excluir
  9. EXCELENTE TEXTO! A FOTO REALMENTE FOI UM ACHADO NO SÃO GOOGLE. QUANTO AO CAFAJESTE...ATE CONCORDO QUE TODA MULHER APRECIA UM OLHAR ATREVIDO, E QUE MESMO MENTINDO A SE MESMA QUE NÃO É DESTAS...DEIXA SAIR UM SORRISO MEIO TÍMIDO MEIO ATREVIDO, QUANDO O ELOGIO VEM. É DIFÍCIL NÃO SE SENTIR FÊMEA QUANDO O HOMEM CERTO FAZ O ELOGIO CERTO. GRANDE BEIJO!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu, colega.
      Obrigado pelo comentário
      sempre arrojado e destemido.

      Beijos.

      Excluir
  10. Olá querido,

    Que sorte tem essa mulher que inspira um poeta a escrever sobre ela. Maravilhei-me com sua palavras inspiradoras para paixão, isso me dá muita vontade de escrever também. Sinto saudades de suas palavras e sinto muito a ausência que você deixa quando passa muito tempo sem visitar-me, então porque não aproveita para me ver?

    Te aguardo com carinho.

    beijocas.

    Auxiliadora RS

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acabo de chegar do blog
      supracitado.
      Gosto da forma de sua
      escrita e das novidades
      encontradas ali.
      Gosto da nossa amizade e
      me orgulho de ser quem
      você acha.

      Beijos.

      Excluir
  11. É preciso pensar, sempre!
    Abraços
    Juliana

    ResponderExcluir
  12. Wow fantastico!
    beijinho grande de Toronto
    http://claudiapersi.blogspot.ca/2013/09/empire-state-building.html

    ResponderExcluir


Diga o que quiser do jeito que você souber.




.