quinta-feira, 15 de agosto de 2013

FOLHAS DE OUTONO.

Ela veio, descalça, esvoaçando um vestido branco.  
Arrastava por sobre as folhas
mortas, ajuntadas à beira do caminho, um olhar morteiro
até que estancou, bela como o florir de uma rosa e perfumada
como um ramo de jasmim, muito próxima de mim.
Viu, além dos seus, os pés que estáticos a esperavam. Subiu
vagarosamente o perdigueiro dos seus olhos e os
deixou por horas, por anos, por toda a vida morar no
colo dos olhos, meus.

15 comentários:

  1. Desde que o leio
    na blogsfera e faz tempo
    vejo o 'belo' em seus
    textos; mas
    hoje consigo perceber
    delicadeza
    e encanto no
    que chamo
    o fazer da
    "Poesia".
    Bjins e que bom que escreve
    assim...

    ResponderExcluir
  2. Sempre vejo o 'belo' em seus
    textos; mas
    hoje consigo perceber
    delicadeza
    e encanto no
    que chamo
    o fazer da
    "Poesia".
    Bjins e que bom que escreve
    assim.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, tia. Pela
      força. Você tem sido
      o Red Bull da minha vida.

      Um beijo curvado.

      Excluir
  3. "Ela passou por ti,
    como nuvem em destino
    carregada pelo vento,
    sussurrando ao teus ouvidos.
    Em seu caminhar, nada deixou,
    apenas uma leve neblina, fria
    que teimou em congelar o coração
    do poeta que por ela...padeceu!"

    As vezes, me empolgo...rsrsrs
    Gosto quando fala de tua musa
    em forma tao leve, parece que
    deixa algo suspenso no ar, com
    gosto de continuação...Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quando o meu texto e
      o sol rasgam o horizonte,
      você surge clareando o
      infinito.

      Obrigado, amiga.

      Beijos.

      Excluir
  4. Textos lindos,como sempre.
    Uma palavra de cada vez,aos poucos,vai sendo construído uma barreira entre nós e o mundo. Uma barreira que nos torna diferentes,mais nossos...que nos torna poetas. ;33

    Bjs
    Hayanne Deise Lins
    *Profissão Adolescente*
    As inscrições para o sorteio de um livro diretamente de Portugal ainda estão abertas. Clique aqui para participar. :))

    ResponderExcluir
  5. Oi Sílvio

    Quanta delicadeza e beleza!

    Quanto tempo dura o que é eterno?
    _ Às vezes apenas um segundo. Ás vezes uma vida inteira.

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se eu conto com a sua
      presença o meu conto
      se torna uma bela história.

      Obrigado, sempre, por
      ter vindo.

      Beijos.

      Excluir
  6. Boa tarde Silvio.. ficou mais além de folhas de outono.. ficou uma folha a mais de poesia.. muito bonita a cada frase que vinha surgindo.. tenhas um lindo dia meu amigo

    ResponderExcluir
  7. .


    Obrigado pela presença,
    sempre querida na minha
    escrita.

    Um abração.

    ResponderExcluir
  8. Poeta sonhador, que sensibilidade para captar com palavras poéticas este momento único e inesquecível! Só o coração é capaz de traduzir sentimentos e o poeta transpor para o papel.
    Lindo e mágico olhar.Amei, como sempre.Forte abraço Eloah

    ResponderExcluir
  9. Encantador morar no colo dos olhos de alguém. Lindo!

    ResponderExcluir
  10. Inspiração total neste poema parecia que estava vendo a cena.

    ResponderExcluir
  11. COMO SEMPRE,SIMPLESMENTE SILVIOAFONSO. SIMPLESMENTE LINDO!

    ResponderExcluir


Diga o que quiser do jeito que você souber.




.