domingo, 17 de fevereiro de 2013

ENTRE OS LIVROS E O AMOR


Tem coisa que me tira do eixo.  Flagrantes que me  levam a repensar a vida. Tem momentos que a gente esbarra com a certeza de que não somos nada, não sabemos nada e por mais que nos esforcemos não passamos de um ponto de interrogação perdido  no universo da incerteza. Um desses exemplos aconteceu, agora a pouco, em minha casa. 
 Depois de protelar a obra que se fazia necessária resolvemos, eu e a moça dos olhos da cor da esperança, botar a mão na massa. Arredamos as coisas do lugar e modificamos o quarto, o banheiro, a área e por fim criamos um alpendre dando um toque pessoal ao nosso lar. Criamos o que eu achava necessário e dos empecilhos nos desfizemos.
No segundo dia da obra um dos pedreiros recebeu a visita do filho. Um jovem beirando os 16 anos, não mais do que isso. Chegou como quem não queria nada para assumiu o lugar, vago, de ajudante do pai. Durante três dias seguidos ele pegou e largou na mesma hora que os outros, a única diferença é que ele não reclamava ou exigia nada. Cansado, suado e sujo voltava para casa no final do dia.  Na hora do  almoço eu fazia questão que ele lanchasse e almoçasse como os que eu contratei 
para o trabalho. Uma dúvida, no entanto,  pairava entre nós; por que aquele jovem quis ajudar o pai sem que fosse convidado por ele ou por mim? Para calar a minha curiosidade a minha mulher soube através de um dos irmãos dele que o jovem tinha na verdade 15 anos, cursava o ensino médio e estava um ano 
a frente de sua turma. Ninguém o convidara para um trabalho tão pesado, mas durante os feriados de carnaval fez questão de ajudar o pai na intenção de poupá-lo de tamanho sacrifício. Foi durante o meu almoço que eu tomei conhecimento do caso e confesso que chorei. Abracei minha mulher e chorei por saber que ainda há esperança para este mundo tão desacreditado. Enxugamos os olhos e me vi feliz por tê-lo incluído na lista dos que almoçaram e lancharam conosco, assim como me dispus a pagar pelo seu trabalho, mesmo sabendo que ele nada esperava pelo que fez.

26 comentários:

  1. Há jovens extraordinários!
    Bom domingo

    ResponderExcluir
  2. Linda postagem Silvio, neste nosso país ainda podemos encontrar pessoas boas...do bem!
    Abraços e bom domingo!
    Mariangela

    ResponderExcluir
  3. Acho que ele deve ter um pai maravilhoso.

    ResponderExcluir
  4. Uma história REAL... tem sempre o seu VALOR!
    Super abraçO

    ResponderExcluir
  5. Em tudo que fazemos existem pontos positivos.Basta refletir e olhar com o coração.Obrigada por compartilhar tua emoção e esta capacidade que tens de de acreditar na bondade e na vida.Bjs poeta sonhador.Eloah

    ResponderExcluir
  6. Nossa me encantou esse texto, ainda temos jovens que nem precisam falar para saber o certo da vida
    Parabéns adorei ler
    Um escrito digno de ser refletido
    Abraços com carinho
    Rita!!!!

    ResponderExcluir
  7. Bravissimo!
    Eis um dos muito motivos que
    somos quem somos.
    Bjins
    Catiaho Reflexo d'Alma

    ResponderExcluir
  8. Une publication qui me remplit d'émotion...
    De gros bisous à vous.

    ResponderExcluir
  9. Extraordinário.

    Bom inicio de semana,
    http://receitasdaselene.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  10. Lindo demais,Silvio.

    Sua atitude mostra como é sensível,bom e este é o motivo de escrever tão bem.

    Entre o amor e os livros todos são grandes amores.


    Se todos os jovens tivessem a sorte desse que o encontrou,o mundo seia bem melhor.


    Beijos e lindo domingo



    Donetzka

    ResponderExcluir
  11. YNO INÍCIO DO TEXTO, SENTI SUAS PALAVRAS COMO MINHAS, EM RELAÇÃO A VIDA E SEU DESENROLAR. MAS NO FINAL ME SURPREENDEU, BELA HISTÓRIA A DO RAPAZ, ESTE PAI DEVE ESTAR ORGULHOSO, E VEJO QUE VOCÊ TAMBÉM POETA. PARABÉNS PELO TEXTO, BEIJO.

    ResponderExcluir
  12. Oi Silvio, é maravilhoso conhecer gente, e descobrir pessoas assim, também me emocionei, adorei sua atitude, vc é uma pessoa atenta ao ser humano senão nem teria prestado atenção, muito bom conhecer mais um pouquinho desse poeta.
    Abraços

    ResponderExcluir
  13. É amigo! Ainda temos esperança sim, quando deparamos com um quadro deste, nem Picasso poderia com sua maestria faze-lo para retratar estes momentos vividos por voce e sua linda e amada família. Viajei em meus pensamentos e retornei a anos passados um jovem garoto vivia esta mesmo história.
    Beijos amo voces.

    ResponderExcluir
  14. Olá Silvio!
    Gostei da postagem.

    História fantástica.
    Depois de um tempinho ausente do blog estou de volta.Já tem postagem nova.
    Deixo um grande abraço!
    Ótima semana!

    Refletindo com a Smareis---Clique Aqui----

    ResponderExcluir
  15. OI SILVIO!
    COISAS COMO ESTAS NOS PARECEM IMPOSSÍVEIS DE ACONTECEREM, MAS, UM BOM PAI, MERECE FILHOS ASIM, NEM SEMPRE OS TEM É CLARO, POR ISTO O QUE CONTAS É DE ADMIRAR E EMOCIONAR.
    ABRÇS
    http://zilanicelia.blogspot.com.br/ClickAQUI

    ResponderExcluir
  16. •✰ •✰ •✰ •✰ •✰ •✰
    Je passe te faire un petit coucou !!!!
    Passe une belle journée !!!!
    Bonne continuation
    BISOUS d'ASIE !
    •✰ •✰ •✰ •✰ •✰ •✰

    ResponderExcluir
  17. Boa noite Silvio.
    Muito me emocionei com
    teu post., mas acredito
    que, a base da familia, o exemplo,
    a dignidade que certos pais conseguem
    repassar para os filhos, sempre dão resultado positivo,como o do rapaz filho de teu pedreiro.
    Acredito muito ainda que, de 100% dos
    Seres Humanos, 80% ainda é Humano, solidario. Parabens ao rapaz, ao pai dele e a voce e sua esposa por tantos momentos de verdadeira Dignidade, verdadeiros cidadãos!
    Abraços carinhosos a todos dai!

    ResponderExcluir
  18. Obrigado, amigos



    ALOHA from Honolulu!
    Comfort Spiral
    ~ > < } } ( ° > <3

    ResponderExcluir
  19. ...como nada acontece por acaso,
    eu penso que este menino estava
    onde deveria estar justamente
    para que você e sua família
    desfrutassem daquela presença
    que veio como lição a todos
    nós...

    sim...
    este mundo graças à Deus
    tem jeito...ah se tem!

    bjokas mil, querido meu!

    ResponderExcluir
  20. Silvio, adorei entrar aqui hoje...
    acredito que são atitudes como esta que se devem espalhar por toda a parte, gritá-las ao vento, para que sejam ouvidas e para que todos saibam que ainda existem e lhe sigam o exemplo.
    Gostei muito da forma como o escreveu. Emocionante!

    Deixo um beijo
    Sónia

    ResponderExcluir
  21. Obrigado por suas palavras adoráveis ​​visitantes, meu novo amigo. Você é sempre bem-vindo!


    ALOHA from Honolulu!
    Comfort Spiral
    ~ > < } } ( ° > <3

    ResponderExcluir
  22. Fiquei encantada com o texto. Seria tão bom se todos tivessem bom coração né? Atitudes assim deveriam se espalhar por todos os lugares, a todo momento. Bjs querido.

    ResponderExcluir
  23. Delícia delícia de texto!
    Essa veracidade me encantou!!
    Parabéns à esse pai que com certeza soube ensinar valores ao filho.
    E parabéns ao filho que soube absorver tal valor!
    E a você também Poeta encantador que teve a sensibilidade de perceber tal comportamento. "Paxonei" !!
    Bjus com carinho da Coruja!!

    ResponderExcluir
  24. Olá Silvio.

    Visitando blogs amigos conheci o seu.

    Adorei essa história.

    Somos convidados a acreditar na bondade e boa intenção que existe no coração das pessoas, principalmente no coração dos jovens, que muitas vezes são desacreditados em nossa sociedade.

    Abraço.

    Ana Virgínia
    filhadejose.blogspot.com

    ResponderExcluir


Diga o que quiser do jeito que você souber.




.