quinta-feira, 15 de novembro de 2012

POR ELA

          Eu insistia, puxava assunto, desejava-lhe sorte, dava bom-dia e ela, introspectiva, fingia não perceber. Talvez fosse bem casada e a sua vida um mar de rosas virgens, amarelas.  Enquanto a minha que tinha tudo para me deixar feliz, enfeitiçou-se  com a imagem em três dê, da criatura.  Mulher de linhas certas, corpo desenhado a lápis, peitos fugindo a realidade dos padrões e um par de pernas de   fazer pecar os monges. Ela era o feitiço do pajé. Era o fruto maduro fora da estação e linda como flor alguma desabrochou.  Agora, no entanto, eu preciso de um momento, nem respirar eu quero ou posso e como  o cão à espreita da caça não pisca, eu nem pensar, para não perder a concentração, me atrevo. Só os meus olhos, estáticos, hão de observá-la caminhando em minha direção para perto, o mais próximo de mim, passar sem notar que eu estou ali. Escapar ao meu olhar, fugir de mim e se duvidar, dos meus pensamentos,  do meu olfato, das minhas tentações eu não creio que seja o seu desejo; ela simplesmente sabe que eu não existo.
     Um ano eu vivi a sua espera. Muitos meses eu ardi em febre por causa dela e enquanto a minha vida se esvaía na sua indiferença  ela desfilava as linhas tortuosas do seu gingado sem reparar  nos aplausos dos meus olhos.
- Quem sabe eu não sou melhor do que pareço(?) e mesmo assim mendigo a  migalha do seu olhar, a sobra de um sorriso distorcido que me faria dar saltos de alegria e  em troca eu lhe sorriria mesmo que a minha presença não fosse por ela percebida e como da corte sorriem os bobos, eu teria orgasmos múltiplos de felicidade; por causa dela.                                                                                                                                            (Foto da Internet).

25 comentários:

  1. Oi Sílvio
    Amanhã é feriado e cá estamos todos acordados.
    Essa mulher de que fala é astuta, sabe dos desejos que exala, mas não da bola, é mulher fiel, talvez casada, noiva, mas é fiel. A fidelidade lhe foi imposta pela família e ela deveria amar muito seus pais.
    Mas, é mulher paixão e sabe disso.
    Uma boa noite com a família
    Beijos
    Lua Singular

    ResponderExcluir
  2. ...por um momento teu
    olhar me sustentou.

    por pura generosidade, sem
    nos conhecermos, e sem
    trocarmos uma palavra,
    nossos olhares conversaram,
    não parando de falar nem
    por um instante.

    naquele momento teu
    olhar me sustentou.

    por pura humanidade não
    nos apresentaram e não
    nos aproximamos.

    teus olhos pareciam
    saber tudo sobre a
    vida.

    os meus perdidos
    em uma ilusão.

    talvez nunca mais
    nos vejamos.

    mas pra quê, se naquele
    momento soube que não
    era um sonho?

    por um momento teu
    olhar me sustentou.

    daqui:

    http://allmanua.blogspot.com.br/2009/11/semaforo.html

    bj, poeta!

    ResponderExcluir
  3. às vezes, as migalhas nos alimentam..

    bjs.Sol

    saudade de vc no meu parole

    ResponderExcluir
  4. Bom dia Palhaço Poeta.
    Nada como começar um dia com texto novo seu.
    Aliás apresentei sua excelente escrita
    na palestra de ontem
    e antes já havia mostrado pra um diretor teatral.
    Talvez a colagem
    se torne um belo texto teatral,
    quem sabe um monólogo?
    Bela postagem.
    Bjins entre sonhos e delírios

    ResponderExcluir
  5. Oi Silvio, que linda e sensual declaração de paixão!Dá até para imaginar a cena!...kkk...Bjs.

    ResponderExcluir
  6. Que texto espetacular!
    A leitura do mesmo me prendeu em cada linha e encantou da primeira letra até seu ponto final.
    Que mulher é esta, descrita! Instigando interesses até mesmo nos leitores! haha
    Parabéns por seu blog, estou seguindo e assim que der estarei de volta!
    Beijos

    http://oiflordeliz.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Olá!
    Texto romântico e sensualíssimo!

    ResponderExcluir
  8. Divulgue o sorteio aqui no seu blog amigo e vá ao blog da amiga Bety e siga. assim vc fica concorrendo ao sorteio dos templates.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  9. Oi, Silvio Afonso!

    (Seu nome é bonito) Lindo texto!
    Impregnado "dessa alquimia" chamada atração!
    Tenha uma ótima noite!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  10. Ah! poeta és um grande sonhador...mas, é isto que acrescenta beleza infinda e sensualidade nos teus textos.Encanto-me sempre que passo por aqui.Bom feriadão! Bjs Eloah

    ResponderExcluir
  11. Ah, que cachorrinho lindo, com essa carinha de quem quer alguma coisa,rs, muito fofo. É essa cara que fazemos quando estamos apaixonados, ah, esse sentimento que nos arrebata, nos traz uma intensidade, nos deixa em suspiros, nos causa arrepios, coisa gostosa de se sentir. Apaixonante estória meu querido. Beijos! Fernanda Oliveira

    ResponderExcluir
  12. ...passei só p deixar um beijo...
    As leituras andam um pouco atrasadas...mas eu volto...
    Beijo!!!

    ResponderExcluir
  13. Como dói o amor que fica engasgado na garganta igual a um nó.
    Dói o amor platônico que não é percebido, mas é puro e verdadeiro.

    Fiquei aqui imaginando ela com seu gingado e ele aplaudindo com o olhar sem ser notado... Show!
    beijosss

    ResponderExcluir
  14. Como sempre um texto instigante exalado por um certo aprofundamento...
    bjssssssssssssss

    ResponderExcluir
  15. Olá poeta meu!!
    Meu amigo especial...que me faz sonhar e me deliciar com suas escritas!!
    Que maravilha de paixão,de declaração, simplesmente...AMEI!!
    Beijos"apaixonados" da Coruja!!

    ResponderExcluir
  16. Amor e dissabor parecem ser o casal perfeito! Com dificuldade os tenho visto distantes um do outro. São amantes fiéis ao que me parece.
    Adorei o texto!

    Vi
    www.bardodataverna.blogspot.com
    Facebook

    ResponderExcluir
  17. nossa quanto tempo q ñ venho aqui, e qdo eu vim matar as saudades fiquei maravilhadas com os posts e acabei lendo todos e como sempre vc esta de parabéns pelo trabalho lindo

    ResponderExcluir
  18. Ah! Esses amores que vão mergulhando na pele um pouco a cada dia e muitas vezes se vão sem se concretizarem... mas esta é a vida e nela estão presentes esses tipos de AMORES...
    Abraço

    ResponderExcluir
  19. "Ah, e se ela passa por ti,
    e te joga um olhar de desdem,
    é porque ela não te merece.
    Não deve ser boa caça, não deve
    ser melhor que tua menina dos
    olhos verde cor da mata...Pense!
    Ela deve ser gelada, fria e calculista. Deve ser daquele tipo
    que gosta de ouvir o tilintar do
    dinheiro...Não penses nela como a
    Deusa do Amor, mas como a Bruxa do
    desamor...Pense sim, na sua menina,
    a que vive e sobrevive contigo todos os teus sonhos...Sempre!
    Abraços e belo texto, desculpe, mas
    não resisti e interagi...rsrs

    ResponderExcluir
  20. ADOREI!

    VI O LINK DE SEU BLOG NA AGENDA DE BLOGS E VIM VISITAR.GOSTEI DEMAIS. MEU BLOG TB FOI DIVULGADO PELA MAGDA,DO AGENDA DE BLOGS.


    POSTO DE TUDO. MAS DIVIDO EM "CATEGORIAS" OU ASSUNTOS QUE SE VÊ À DIREITA.


    SE QUISER VISITAR MEU BLOG,COMENTAR E ME SEGUIR,SERÁ UM PRAZER.

    SEMPRE QUE ALGUÉM COMENTA E DIZ QUE ESTÁ ME SEGUINDO,EU TB DIVULGO O BLOG COM A FOTO E O LINK DO AMIGO OU AMIGA.


    É UMA FORMA DE PRESTIGIAR AMIGOS, POIS QUEM ENTRA NO MEU,PODE CLICAR NOS QUE DIVULGUEI.

    ESSE POST COM AMIGOS ESTÁ NA CATEGORIA "SEGUIDORES".


    EU COMENTO SEMPRE NOS BLOGS SEGUIDORES.

    ESPERO QUE ME VISITE E SIGA EM BREVE.

    PARABÉNS,BEIJOKAS E LINDA SEMANA.


    DONETZKA


    MEU BLOG:


    http://donetzkatextosbonitoseimagenslindas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  21. Eu adorei o "aplausos dos meus olhos"

    Ahh! Mais que isto, adorei tudo, a poesia "gulosa", a boca cheia d'água de quem sente o sabor sem nem mesmo provar o doce.

    Abraços, Sílvio!

    ResponderExcluir
  22. gracias por tu visita, feliz navidad<3<3<3

    ResponderExcluir
  23. Rsrsrssr..Vc é um grande sonhador..pudera um escritor apaixonado pela beleza feminina..é como o vinho e a champanha..os dois juntos fazem misserias..rsrsrsr..como Osvaldo Montenegro canta...do sol desce mel...rsrsrsrs..

    Nuestra tu eres terible hombre..

    A mulher que cair em teus braços se embriagará..rsrsrsr

    Beijo Silvio

    ResponderExcluir
  24. descrever uma mulher e um pássaro
    extinto em versos
    é um árduo caminho a ser percorrido
    pela pena de um poeta

    mui belo

    Luiz Alfredo - poeta

    ResponderExcluir


Diga o que quiser do jeito que você souber.




.