segunda-feira, 17 de setembro de 2012

DEPOIS DA VIDA.

        Eu me chamo Promessa.  Promessa dos Santos de Angola, este é o meu nome. Sou filho de Antônio de Angola, um imigrante português que chegou ao Brasil ainda menino.  Minha mãe é Maria, uma brasileira nascida no interior do Rio e que  traz o Santos como sobre nome, herança do pai Depois de casados meus pais se mudaram para a cidade grande e lá, entre o trabalho e a educação nascemos eu e o meu irmão mais velho. Na escola de classe média concluí o ensino médio e antes de ingressar na faculdade me casei. Casei para esperar a minha filha que se insinuou bem antes do padre abençoar a nossa união. Na faculdade  fiz os três primeiros períodos, mas precisei trancar a matrícula por falta de dinheiro. Eu tinha a minha namorada como vício, depois chegaram a minha filha e as drogas para completar o pacote. Dos três eu perdi os dois primeiros, mas das drogas  não me separei. Desde cedo eu trabalhei duro em busca de trocados e quando  consegui o melhor emprego que alguém pudesse imaginar eu o perdi com o vício. Cheguei a gastar três mil reais com drogas que usei em um único dia. Meus amigos, minha mulher, meus pais e parentes, fizeram de tudo para que eu não deixasse desmoronar  meu lar, mas a droga não me permitia ouvi-los. Eu não escutava os bem intencionados, os puros de maldade, mas era todo ouvido aos meus inimigos, aos traficantes e viciados, como eu. Com os tombos e as feridas do vício eu perdi a noção do tempo e como que despertando de um longo sono, acordei no colo dos meus pais.  Pela primeira vez eu dei ouvido às suas palavras e me deixei internar em uma clínica de recuperação. Fiquei por lá seis longos e sofridos meses. Com os funcionários e os colegas de sofrimento eu aprendi a lidar com a terra, a ler para os outros, a comer e a andar, começando pelo engatinhar, como os bebês. Quando saí da clínica eu senti que a vida me sorria, até o sol ficou mais brilhante e mais bonito.  Dois dias depois eu tive a primeira recaída e foi nos braços do meu pai que eu chorei como criança. Falei das minhas fraquezas e covardia, mas ele me fez entender que aquilo era como um grão de areia no sapato e logo eu me livraria. Aquelas palavras me permitiram ficar limpo por três meses, mas as drogas cutucavam as minhas costas me chamando pra voltar. Eu tropeçava nos meus próprios passos e com elas eu  cruzava em cada canto que passasse.   Hoje, um ano e meio longe da clínica, do trabalho que consegui arrumar quando saí de lá, vejo-me sozinho. Minha mãe viajou para tratamento de saúde em outro estado. Meu pai mora na divisa do Rio com Minas, minha mulher levou  minha filha para morar com ela na casa da minha sogra e eu faço este texto que certamente será o último já que não tendo mais nada que eu possa vender para comprar droga, talvez venda este micro ou troque por um dia a mais de sofrimento. Eu não estou pedindo socorro. Socorro eu precisaria pedir a mim mesmo, mas não quero. Talvez eu seja muito corajoso por achar que sozinho eu me basto ou tão covarde que mesmo sabendo da chegada da morte, do adoecimento dos meus pais, da frustração da minha mulher, se é que eu ainda a tenho e do mal que estou fazendo para a minha filha de quem não consigo esconder o meu estado desgraçado e vergonhoso, eu ainda teimo em resistir. Eu não sei até quando suportarei o que faço, mas farei até que ninguém mais saiba de mim mesmo não acreditando que a droga, que eu  dou tanto valor, seja capaz de me brindar com uma sepultura.
(Esta é a história de um amigo por quem eu tenho um amor tão profundo que eu nem sei como cabe no meu peito). 



44 comentários:

  1. ...que coisa mais sem nexo
    é esse problema das drogas,
    my God!

    até quando teremos que
    conviver com a passividade
    dos nossos governantes,
    das nossas leis tão
    brandas quando se
    trata de punir
    castrar estes vermes
    traficantes que só
    distribuem desgraças
    às suas vítimas?

    que triste é isso!!

    paz e luz ao seu amigo!

    bjs bjs

    ResponderExcluir
  2. ──────────────────────
    ─────────╚╗╔╝─────────
    ──▒▒▒▒▒▒▒▒▓▓▒▒▒▒▒▒▒▒──
    ───▒██▒░░░▓▓░░░▒██▒───
    ─────▒▒▒▒░▓▓░▒▒▒▒─────
    ──────▒██▒▓▓▒██▒──────

    ─────────────────────
    ─────▄█▀█▄──▄███▄────❤
    ────▐█░██████████▌────
    ─────██▒█████████─────
    ──────▀████████▀──────
    ─────────▀██▀─────────
    ░░░░░░░░░░░░░░░░░░░░░░
    ░▄██▄░▄██▄░░▄██▄░▄██▄░
    ░▀███████▀░░▀███████▀░
    ░░░▀███▀░░░░░░▀███▀░░░
    ░░░░░▀░░░░░░░░░░▀░░░░░
    ░░░░░░░░░░░░░░░░░░░░░░
    ░░░░░░▄▀▀▄▄▄▀▀▄░░░░░░░
    ░░░░░█░▄██▄██▄░█░░░░░░
    ░░░░░▀▄▀█████▀▄▀░░░░░░
    ░░░░░░░▀▄▀█▀▄▀░░░░░░░░
    ░░░░░░░░░▀▄▀░░░░░░░░░░

    Un gran saludo!!

    ResponderExcluir
  3. Gracias por tu comentario
    Me he pasado por tu blog y me ha encantado, es profundo y bello todo lo que pones
    Un abrazo

    ResponderExcluir
  4. Sabe vim por curiosidade ao recado que me deixaste, é realmente triste essa história, mais triste ainda e vermos quão a droga afeta e domina as pessoas, como garras negras ela envolve o ser humano, na maioria das vezes ela vence, e aí? quantas pessoas e lares ela irá destruir?
    Bjos.
    Silvia.

    ResponderExcluir
  5. A droga é mesmo uma droga.
    Luz para o esprito de todas as pessoas que vivenciam isso, salvação pela medicina, pelo amor ou por milagre.
    Alívio e cura para as pessoas que as cercam, para as dores, as perdas, as feridas.
    Retribuindo a visita e comentário e desejando uma boa semana!

    ResponderExcluir
  6. Fui convidado para dirigir um curta metragem em outro estado, para um público GLS e minha concepção foi que poderia ter em qualquer residencia um caso de homossexualidade passei a sensualidade na direção. Quanto a dependência química seja ela qual for
    pode bater a nossa porta a qualquer momento como a vida e a morte batem, ficamos expostos a esse perigo e impotente as vezes para tomar decisões a respeito, só temos que AMAR e RESPEITAR seja qual for a decisão, esta semana perdi uma batalha mais fortaleci uma amizade ao qual nunca poderei em vida desfazer, a força que meu AMIGO me deu valeu por muitas mortes e tenho certeza com a morte eu ganhei a vida.

    ResponderExcluir
  7. Olá Silvio, passei para conferir o seu texto! Muito triste mesmo essas histórias, que acontecem com milhares de pessoas... que sirva de alerta! Obrigada por compartilhar...

    Abraços
    Dani

    ResponderExcluir
  8. Un blog molto interessante colmo di pensieri, meditazioni, interrogazioni
    Buona settimana

    ResponderExcluir
  9. Olá Silvio, obrigada pela visita.Vim retribuir e ja fiquei seguindo, parabéns pelo blog adoro poesia!Tenha um bom dia.

    ResponderExcluir
  10. Um relato tocante!
    Quantos assim existem e vivem uma subvida. Realmente devastadoras as consequências de quem usa as drogas e somente uma força de vontade muito grande para um tratamento tanto espiritual quanto físico para ajudar, pois trata-se de uma doença que muitos fazem questão de dizer que não é...
    Um grande abraço e ótima semana...

    ResponderExcluir
  11. Essa doeu fundo no meu coração.
    lágrimas brotam dos meus olhos
    desejando ter o poder nas mãos
    mas não esta a meu alcance,sou apenas uma filha de Deus,que estarei pedindo intercessão por ele.

    ResponderExcluir
  12. Meu amigo! Sem palavras! Tudo bem que o vício é uma doença, mas se o doente não quer ver a si mesmo curado... Uma abençoada semana, repleta de muita paz e alegria!
    Grande e carinhoso abraço!
    Elaine Averbuch Neves
    http://elaine-dedentroprafora.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Querido, que realidade tão triste! O domínio da droga faz do ser humano um rebotalho.
    Pude sentir o carinho e a amizade que tens por este teu amigo querido.
    Espero que o tempo possa reverter este caminho.Que a esperança esteja sempre presente!
    Tenhas uma semana inspirada e feliz.Bjs Eloah

    ResponderExcluir
  14. Olá Silvio
    Obrigada pela sua visita no meu blog, adorei ler o seu texto é uma história muito triste fiquei muito emocionada, eu sou mãe imagino a dor das mães que tem filhos a passar por isto,peço a Deus que ilumine esse seu amigo e toda a sua familia,obrigada por ter partilhado connosco.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  15. Gostei tanto do texto que o li sozinha duas vezes em voz alta interpretando, sentada com as mãos como a da foto que ilustra.


    Texto construído com o que chamo
    de a arte da verdade, quando
    empresto meu corpo, alma e sentimento pra personagem,
    ao ler, eu choro
    e ja o fiz cinco vezes hoje.
    Sinto a angustia que o Promessa Santos de Angola me passa.
    Montaria um monólogo com o texto.

    ResponderExcluir
  16. Oi Silvio!
    Também é a estória de muitos amigos de muitas pessoas. Infelizmente é cada vez mais presente em vários lares que conhecemos. Boa semana!

    ResponderExcluir
  17. Oi Silvio!

    Difícil a história do seu amigo. Mas acredito que o mais difícil ele já fez, que é aceitar a situação lastimável.
    Mas é possível vencer se tiver fé, força e coragem para encarar o problema...

    Abs

    ResponderExcluir
  18. Una dramatica realidad que afecta a cientos de familias.. Pero algunos salen de ese infierno.
    Un abrazo

    ResponderExcluir
  19. Meu querido amigo

    Uma triste história, que infelizmente acontece a tanta gente, é o pavor dos tempos modernos.

    Deixo um beijinho com carinho e agradeço a tua presença no aniversário do meu blogue.

    Sonhadora

    ResponderExcluir
  20. Boa noite Silvio, mesmo estando bem escrito esse teu texto, as palavras e historias bem claras, prefiro não comentar, pois a tristeza de saber que um alguém perdeu tudo, até a dignidade por causa das drogas, dói forte no peito e na alma. Deixo aqui, para voce, o meu silêncio e que DEUS ajude teu Amigo...Abraços para toda a sua familia linda e que DEUS abençoe a todos!

    ResponderExcluir
  21. LA VIDA NOS ENSEÑA TANTO QUE, NO SABEMOS HASTA DONDE NOS LLEVARÁ.
    UN ABRAZO

    ResponderExcluir
  22. Silvio, que texto forte e saber que é real nos deixa pensativo. Espero que ele consiga se reerguer. Bjs

    ResponderExcluir
  23. Sente-se o amor na delicadeza com que narra toda historia,que este amor permanece e seja forte e mude a realidade do teu amigo.

    Um bjo!

    ResponderExcluir
  24. Olá Silvio, é que vim retribuir a visita lá no Coluna e conhecer teu blog que é um arraso, principalmente pelo layout estonteante. rsrsrs

    Que bom saber-te meu leitor. Amigos então? Beleza!

    Vamos nos falando e lendo nossos tantos escritos, porque aqui há muito que ler.
    Passo outra hora com mais calma.

    abraços
    :)

    ResponderExcluir
  25. Oi Silvio!
    Vim deixar meu carinho e te desejar uma semana maravilhosa.
    Abração esmagador.

    ResponderExcluir
  26. Olá, Silvio Afonso.

    Muito legal seu blog!
    Me perdi no tempo, absorta em seus textos.
    Tenha um ótimo dia!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  27. Ciao grazie per la visita e piacere di conoscerti!
    Francesca

    ResponderExcluir
  28. Infelizmente não é única essa história...

    ResponderExcluir

  29. Olá Sílvio,

    U&ma triste história de amargura e sofrimento causados por esta grande usurpadora de vidas.
    Não pude deixar de me emocionar e torço para que este seu amigo encontre forças para continuar a luta e que consiga vencer este terrível mal.

    Grande abraço.

    ResponderExcluir
  30. Como é triste ler um relato dessa natureza! Sofre o viciado e todos que o amam. Bjs.

    ResponderExcluir
  31. Poderia escrever comentários óbvios sobre os malefícios das drogas. Não o farei, primeiro por ser óbvio demais, como já escrevi. segundo porque não tenho propriedade para falar do assunto. Mas, na verdade, o que me desanima a escrever sobre as drogas, é que não dá para escrever obviedades depois de ler um texto tão tocante quanto o seu. Parabéns pela escolha de palavras que, tenho certeza, teve amparo na mais pura sensibilidade.
    Abraço!
    www.maosdapati.blogspot.com

    ResponderExcluir
  32. Lendo esse desabafo, não saberia o que fazer com uma pessoa assim, se daria força ou viraria as costas. As vezes penso que falta amor próprio ou talvez um objetivo de vida, mas penso também que pode faltar coragem enfrentar os problemas ou eles tem coragem de optar por vicio que lhe dá prazer. Não sei.Tivemos na família um caso assim, e pelo que observava ele queriam um limite, um chega, e nunca ganhou isso. Todos faziam ao contrario. Nunca me ouviram, quando eu dizia para dar dinheiro para o vicio dele, eu daria para a pessoa não roubar nem vender tudo. Tem um caso que aconselhei a pessoa de dar diariamente um valor para o vicio. essa pessoa nunca pegou nada de casa e nem roubou ou se humilhou, ele é calmo vive a vida dele e muitos nem imaginam que ele seja um viciado.
    Isso é uma tristeza por que não temo uma solução, temos que ver o vicio destruindo família e a própria pessoa.
    Tenha uma semana iluminada e Deus te ilumine com algum ajuda e essa pessoa.

    ResponderExcluir
  33. SINTO MUITO POR VOCÊ POETA!EU TIVE VÁRIOS AMIGOS EM MINHA VIDA,QUE VI CRUZAR O CAMINHO DAS DROGAS,DOIS DELES IRMÃOS,QUE MORRERAM DE OVERDOSE. E TRISTE VER VIDAS TÃO JOVENS SE PERDEREM ASSIM,E VER AS MARCAS QUE DEIXAM,POR UM CAMINHO DE DESTRUIÇÃO. MAS DEIXAR QUE ESTES AMIGOS SAIBAM ,QUE ESTAMOS ALI,CASO QUEIRAM FALAR EM DESABAFO,PODE FAZER A DIFERENÇA.ABRAÇOS

    ResponderExcluir
  34. Olá Poeta!! Triste poema...é uma pena que as drogas tenham tomado tamanha proporção no mundo!! Desculpe pela ausência, estou por demais envolvida com o TCC e outros trabalhos e leituras da faculdade...mas sempre que der, dou um pulinho por aqui!!

    Beijinhos!!♥

    ResponderExcluir
  35. A droga é terrível! Além de destruir a vitima, destróe todos que estão ao redor. É triste as pessoas no mundo de hoje ainda se perderem com essa coisa terrível!!

    Beijos e uma boa noite!!

    ResponderExcluir
  36. Sílvio, você conseguiu me assustar...Um beijo!

    ResponderExcluir
  37. um texto com uma realidade muito triste.

    beij

    ResponderExcluir
  38. Linda sexta pra nós todos da blogsfera com o lema: Quem sabe faz hora
    http://reflexosespelhandoespalhandoamigos.blogspot.com.br/2012/09/sem-promessas-e-esperancas-inuteis.html.
    Bjs entre sonhos e delírios

    ResponderExcluir
  39. Que texto marcante. Intenso. Fiquei avassalada de tanta realidade.

    ResponderExcluir
  40. Silvio,

    Que relato comovente!
    Eu fiquei pensando num rapaz que conheço, eu e outra amiga estamos desconfiadas que ele está usando algum tipo de droga, mas não sabemos como aproximar sem deixa-lo ressabiado.

    Bjs

    ResponderExcluir
  41. A aranha tece

    a teia

    a aranha tece

    a vida

    A aranha tece

    a vida real

    de quem "diz que eu sou tudo que você procurava".

    ResponderExcluir
  42. Olá, vim te visitar e oferecer: o selo da primavera. bjus da San

    ResponderExcluir


Diga o que quiser do jeito que você souber.




.