quinta-feira, 13 de setembro de 2012

DENTE POR DENTE.



     Esses dias eu fui apresentado a um cidadão que me pareceu um grande contador de vantagem. Assim como o encantador de serpentes ele afirmava encantar a mulherada fazendo delas suas escravas. Dizia que para usufruir dessa destreza se permitia  ficar nos bares até altas horas e para a sua esposa garantia que era o trabalho do escritório o ladrão do seu tempo.  Ontem o cara, que por delicadeza de minha parte eu chamarei de Antônio, pediu-me que fizesse um resumo de sua biografia para contar num livro todas as aventuras.  Antônio, portanto, estaria disposto a fazer público os seus acertos costumeiros e os esporádicos  fracassos, suas eventuais tristezas e habituais alegrias. Antônio era um grande fanfarrão e afirmava que nas suas abordagens era imbatível.  
 O mais fascinante de todos os depoimentos, no entanto,  não me foi dado a permissão de incluir no livro, fato que aqui, eu narro agora. Trata-se do chifre que ele teria levado da esposa  em  represália as suas traições.  No seu depoimento Antônio me disse que certa vez chegou à casa muito antes do horário costumeiro. Cedo o suficiente para ver sua mulher entrar em um táxi vestida como se fosse a um baile funk. Indignado resolveu segui-la até o estacionamento de um shopping aonde a mulher trocou de carro, cuja porta foi aberta por um belo e jovem rapaz mais moço do que eles.  Antônio, suando frio, seguiu o carro em direção à Barra e só parou quando entraram num motel; o mais luxuoso das redondezas.  Antônio com ódio e morto de ciúmes, deu murros no volante e antes da ficha cair seguiu até à Praça do Ó aonde contratou uma garota de programa  para, acompanhado, flagrar  a esposa infiel. Ele iria desmascará-la. No motel subornou os funcionários, deu propina pro gerente, mas nada encontrou. Nas mãos tinha a ficha de cada cliente, mas em nenhuma constava o nome dela ou características que a denunciasse. A prostituta não querendo se expor ao ridículo cobrou pelo trabalho e foi embora. Por ter ficado sozinho Antônio precisou deixar o estabelecimento, mas não sem antes pagar uma conta que não cabia no seu orçamento.  Do lado de fora ficou por quatro horas tentando o celular da mulher que constava como desligado ou fora de área. O marido se rasgava de raiva e de ciúmes enquanto o tempo se arrastava.  Um táxi entrou no Motel e nele embarcou a mulher que tudo indicava não estar ali. Mesmo estando sozinha foi retirada do carro pelo marido que bufava de ódio.  Antônio perguntou, como todo homem traído, o que ela pretendia naquele lugar. A explicação não tardou, já que voltar a exercer a profissão de jornalismo, como antigamente,  era  uma questão de tempo e aquele era o momento que ela achou melhor para a surpresa que pretendia fazer ao marido a quem tanto amava. Combinou com o gerente uma reportagem sobre o movimento da casa  e para isso receberia um bom dinheiro. O gerente, como ficou acertado, foi buscá-la e para não deixar os vizinhos curiosos marcou o encontro no shopping, mas a volta seria por conta dela, por isso o táxi na hora da saída. 
   Talvez por medo de perder a esposa ele tenha chupado aquela manga e ela, contornado a questão.                                                           (Foto da Internet).

41 comentários:

  1. Mais um excelente texto Silvio! Parabéns!

    Abraço
    Sónia

    ResponderExcluir
  2. ✫. `⋎´ ✫❤✫..
    (⁀‵❤⁀,) ✫✫✫Bom dia de quinta✫.❤
    Um texto ,uma história, uma verdade
    sei la, mas que é boa ah isso é, vale a pena
    ler e gostar, vc é um shwouuuu
    Amei
    Abraços com carinho
    Rita!!!
    (⁀❤‵⁀,) ✫✫✫..! ♥
    .`⋎´✫✫¸.•°*”˜˜”*°•.✫❤
    ✫¸.•°*”˜˜”*°•.✫❤✫

    ResponderExcluir
  3. "e tudo ao meu amor serei atento antes"

    frase bonita de Vinicius de Moraes!
    frase que se bem observada, o amor seria igualmente bem preservado.

    porque aquilo que eu quero, eu faço e aceito; aquilo que eu não espero, não darei razões para sair contrafeito.

    História ou estória, sempre fica a lição. Perfeito, Silvio!
    Gostei imenso do texto!
    Abraços. Daniel

    ResponderExcluir
  4. Ual! Ficção ou realidade é um texto construído de forma extraordinária e tal qual Nelson retrata um momento que muitos(as) podem ter vivido.
    Bom dia e Bjins entre sonhos e delírios

    ResponderExcluir
  5. Lindo texto, gostei demais...
    vim conhecer seu blog e voltarei com certeza.
    abraços carinhosos
    Lucinha

    http://sonhosecarinhosdetimel3.zip.net

    ficarei feliz em recebe-lo em meu cantinho.

    ResponderExcluir
  6. Achei "sem graça"... Ela, a esposa deve ter traído esse sacana fdp...
    Então, eu fico melhor pensando nesse final.
    O teu final foi deprimente.
    Uma desculpa esfarrapada, ora!
    Ela esteve em algum aposento( cafofo bem discreto" c o gerente, numa boa.
    Aí, sim! seria muito bom, pra esse corno aprender a ser fiel..."dente por dente"? ah ah ah Falei, pronto!
    tchauzinho bjin

    ResponderExcluir
  7. Obrigada pela visita,

    Um belo e intrigante texto...

    Abçs

    ResponderExcluir
  8. Querido Silvio; o fato é que; quem cuida da vida do vizinho, esquece de cuidar da sua. O espertinho era um verdadeiro garanhão, mas vivia uma insatisfação sexual, tão grande, que precisava ir atrás de outras. Só esqueceu que o mesmo desejo e necessidade que há em um, há no outro. Mas ele aceitou a desculpa, porque se assumisse que não, provavelmente teria que tomar uma posição. E depois, como ele teria moral de dizer alguma coisa?
    Existem desculpas para tudo na vida.
    O mal dos espertos é pensar que os demais são burros.
    Gostei demais, viu? Beijos

    ResponderExcluir
  9. Assim é Silvio; pra um esperto, um esperto e meio. No fundo ele sabia que era mentira a história dela, mas que moral teria de dizer algo? Por outro lado, assumir a mentira seria assinar embaixo de uma decisão que não queria tomar.
    Todo homem que vive correndo aqui e ali, querendo pegar todas, no fundo vive uma insatisfação sexual. Mas a mulher muitas vezes, faz com que ele vá em busca de outras. Quantas dores de cabeça, cansaços e etc... muitas inventam? Quantas acham que com o casamento, adquiriram uma propriedade e não pensam em fazer nada, pra que a relação não entre em rotina? Os anos passam e a mulher se apaga na relação diante do homem.
    Enfim nada que justifique, mas que precisam parar pra pensar. O homem, ao contrário da mulher, é estritamente voyeur e muitas não sabem disso.
    Belo post! Beijos

    ResponderExcluir
  10. OI SILVIO!
    UM ÓTIMO TEXTO, QUER SEJA FICÇÃO OU REALIDADE.
    SE FOR VERDADEIRO, ELE NÃO MERECE A MULHER QUE TEM.
    SE, APENAS UMA INSPIRAÇÃO, UMA BOA HISTÓRIA.
    ABRÇS

    zilanicelia.blogspot.com.br/
    Click AQUI

    ResponderExcluir
  11. A verdade, só ela sabe (rs). Um conto que, como os outros seus, encanta. Bjs.

    ResponderExcluir
  12. Ah!!!!Adorei! Nem sempre o vento sopra a favor.
    Toda história tem no fundo algumas verdades.Parabéns belo poeta!Já te disse outras vezes e repito, és um excelente contista.É um belo dom.
    Brisas, flores , cores e amor para a tua vida.Bjs Eloah

    ResponderExcluir
  13. Uma bela historia.
    Uma lição.

    Um beijo e um restinho
    de dia cheio de paz.

    ResponderExcluir
  14. Já leu todo livro novo?
    Postei no blog, texto inédito...

    ResponderExcluir
  15. Noossa que lição, super bem retratada por você, eu sei de uma história parecida, que a esposa descobriu que o marido tinha amante, em vez de brigar, ela começou a se cuidar mais e arranjou um amante lindo, jovem e querido, o marido sem saber exatamente o motivo da mudança se reapaixonou, o problema que a esposa já não o queria mais e o deixou, lições da vida. abraço amigo.

    ResponderExcluir
  16. Chamar o cara de Antônio é muita bondade de sua parte rs...
    E pois é, tem gente que gosta de viver de aparências....

    ResponderExcluir
  17. excelente relato. muy bueno . me gusta.
    un abrazo

    ResponderExcluir
  18. texto ótimo e tb realista nao é Silvio , acho que se for verdade ele bem que mereceu uma levada de chifres hehe, olho por olho dente por dente,em meu humilde pensamento creio que deva existir respeito mutuo entre ambos e muito embora eu não seja assim sou das antigas mas se souber que marido anda me chifrando me separo, hoje em dia as coisas mudaram muito,acho até que existe muito pouco respeito entre os casais, talvez uma ficção com um contexto real, eu gostei e minha opinião é essa,quem com ferro fere...com ferro será ferido independente de como ferir o outrem!

    um bju carinhoso meu amigo e poeta querido

    ResponderExcluir
  19. Pois é a vida de mentiras dá nisso.
    Gosto da forma como escreve.
    Virei sempre que possa.
    Um abraço
    Irene Alves

    ResponderExcluir
  20. Migo Silvio, meu poeta mais que palhaço.
    Mas que bela lição esse cidadão recebeu, hein?[risos]
    Infelizmente, há pessoas que só aprendem pela dor por se esquecerem do amor e do companheirismo.
    Um excelente fim de semana!
    Beijinhos!!!!

    ResponderExcluir
  21. Bom dia.
    Cito vocês no post de hoje.
    Linda sexta ai
    aqui faz frio e cinza é a cor do céu.
    Bjs aos três.

    ResponderExcluir
  22. ¸.•°`♥✿彡✿♥`°•.¸
     ┊  ┊  ✿
     ┊  ✿
     ✿
    Gostei da história... Antônio devia saber que quem procura acha!!!!
    Bom fim de semana!!!
    Beijinhos.

    ResponderExcluir
  23. Vamos admitir: era verdade... ou uma bela desculpa. :) Belo texto, bom fim de semana. Meu abraço.

    ResponderExcluir
  24. Então, tem cada tipo de gente que não sabe o que quer da vida. Casa pq? Enfim...rss...

    ResponderExcluir
  25. Silvio depois dá uma passada no meu blog, acabei de postar um texto meu.

    Abssss

    ResponderExcluir
  26. Oi Silvio!
    Um prejulgamento que o fez passar horas de raiva.
    Que pelo menos tenha lhe servido de lição.

    bjos e Ótimo fim de semana

    ResponderExcluir
  27. Excelente narrativa.
    Uma Vida de mentiras é falsa e tão triste...
    Bom domingo
    Beijinhos
    Maria

    ResponderExcluir
  28. Boa noite Silvio, se verdade ou mentira não importa, pois sei que
    ela se sentiu afrontada e quanto a ele, bem feito! Mas a Vida é feita daquilo que queremos plantar e colher. Estamos feliz assim? Então o resto fica pra depois, acertar as contas no dia que partir para a Terra dos pés juntos...rsrs. Frase de minha tia de 95 anos, viva e ainda lucida!
    Abraços e tenho passado por aqui, só não tenho comentado.

    ResponderExcluir
  29. Aqui sempre uma otima historia!Uma bela leitura!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  30. Olá Silvio, uma boa história vai prendendo a atenção! Beleza!!!
    O marido levando a vida no bem bom amargou, não se aguentou, ele talvez tenha bebido do próprio veneno. Uma boa lição!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  31. mais um texto fascinante, bom presente. Abraços.

    ResponderExcluir
  32. Olá Silvio, adorei! Li com muita atenção mas, o fim me pegou de surpresa (imaginei outro final rsrsrrssss)... Um lindo e ensolarado domingo, muita luz!

    ResponderExcluir
  33. Olá Silvio!!
    Obrigada pela visita ao meu blog....parabéns pelo texto....adorei...
    Abraços!!
    www.pontodopontocruz.blogspot.com

    ResponderExcluir
  34. Olá Silvio. Belo texto! Obrigada pela visita lá no meu blog. Seja sempre bem vindo. Tenha uma ótima semana! Um abraço.

    Jussara
    http://caminhandonaarte.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  35. Oi Silvio, ótimo texto, adorei.
    Amigo, tenha um ótimo começo de semana e um bom domingo, abraços.

    ResponderExcluir
  36. Rapaz, esse é sempre o fim para pessoas assim, quem faz algo errado sempre espera da outra parte o mesmo comportamento. Inacreditável o que faz um mente culpada, que bela lição esse senhor levou, me senti vingada hahaha. Que belos textos.
    Menino agora me deixaste curiosa, vou ter que ver como está meu sentimentalismo amanhã.
    Tenha um ótimo início de semana.

    ResponderExcluir
  37. rsrsrsrsrs....e de chorar mesmo,o pior e que se mereciam,ambos cheios de mentiras e traições...
    Obrigada por me convidar a ler seu texto,excelente,bem narrado,claro,com palavras simples e muita lógica.
    Deusa
    vasinhos coloridos

    ResponderExcluir
  38. Se eu apareço...logo,eu EXISTO...
    Então estou aqui...rsrsrsrs...
    Saudações...

    ResponderExcluir
  39. Olá Silvio, passando p agradecer a visita sempre carinhosa, e comentar essa história no minimo duvidosa rsrsr será mesmo que ela ia fazer uma reportagem?! Bom tudo é possível né, nem sempre aquilo que parece de fato o é rsrsr abraçoossss

    ResponderExcluir


Diga o que quiser do jeito que você souber.




.