domingo, 26 de agosto de 2012

SAUDADE DE QUÊ, MESMO?


       Quando alguém chega a uma certa idade logo aparece um engraçadinho para perguntar se antigamente as coisas eram melhores e se a saudade dos tempos de criança o deixa triste. Fico feliz quando a resposta é não. Não há por que ter saudades do que passou, assim como não a teremos quando o hoje ficar para trás ou haveremos de chorar por medo de não viver o amanhã. Falando isso me dei conta de uma menina, filha de um casal amigo meu, que gostava das brincadeiras de menino. Jogava bola, soltava pipa e se a brincadeira era de médico, ela era o doutor. O tempo passou e a crise existencial a levou pela mão através dos obscuros caminhos da sexualidade conflitante. A crise de identidade não permitiu que ela conhecesse os prazeres da juventude, já que o seu gosto não era aceito ou permitido pela sociedade, pelo menos pela maioria dos que dela fazem parte.  Hoje tudo é diferente. O mundo mudou e o preconceito mudou com o mundo. Aquela menina triste hoje sorri em qualquer tom sem a preocupação do quanto. É formada em direito e de igual para igual defende as suas teses. Tem um ótimo apartamento montado, carro do ano e uma namorada para quem promete amor sem limites. Será que essa gente que pergunta aos idosos se têm saudade da juventude teria coragem de questionar essa mulher que ontem era menino com corpo de menina e pensamentos conturbados que morria de medo de não reconhecer a própria identidade? Acredito que não. Ninguém tem saudade do que não tem. Saudade é pretender sorrir quando alguém faz graça.  É desejar  brincar quando tudo é brincadeira.  Ter saudade poderia ser do tempo que se perdeu lamentando o próprio corpo. Seria não ter feito sexo com a pessoa certa quando a oportunidade nos sorria. Seria não ter vivivo a idade e a felicidade que o destino nos ofereceu. Enfim, é não ter sido o que somos no momento em que a conta nos é apresentada, sem desconto, pra pagar.

30 comentários:

  1. Muito obrigada pela presença no meu blog! nossa, o senhor escreve muito bem. Gostei muito do seu comentário. Bonito ler-te.Obrigada pelo carinho!

    Agora vou lá ler este último post, e volto para comentar.

    Beijos com carinho!

    ResponderExcluir
  2. Por isso, a importância de se estar sempre com as malas prontas...

    Tudo muda, tudo evolui, tudo cresce...
    É verdade que o ser humano caminha a passos lentos, mas se retornarmos há tempos remotos, perceberemos o quanto evoluímos, em consciência, alma, esp´rito, embora nesse caminho ainda precisemos avançar muito...

    Que bom que ela hoje vive feliz...

    Silvino, é muito gostoso de ler-te, escreves lindamente. Foi muito bom conhecê-lo nesta imensa blogosfera...

    Um beijo carinhoso e um lindo dia!!

    ResponderExcluir
  3. Adorei o chacoalhão!!
    Tenha um domingo esplendoroso!
    bjs

    ResponderExcluir
  4. Isso mesmo! Não tenho saudade de um tempo... tenho de certas coisas. Minha saudade é bem específica.

    ResponderExcluir
  5. Bom dia!!
    Hoje, um domingo maravilhoso estou fazendo uma visitinha,para te desejar muita paz e muita luz Divina no teu caminho, na tua vida e de seus familiares e amigos.Como reflexão deixo esse pensamento ( Mensagem Angels) ,para que possamos refletir e tomarmos como lição de vida. Abraços fica na paz e no amor de Jesus.
    Andar com Fé
    Andar com fé é saber que cada dia é um recomeço. É saber que temos asas invisíveis e fazer pedido para as estrelas, voltando os olhos para o céu.
    Andar com fé é olhar sem termos as portas desconhecidas com a mão estendida para dar e receber.
    Andar com fé é usar a força e a coragem que habitam dentro de nós, quando tudo parece acabado.
    “Ainda que eu falasse a língua dos homens e falasse a língua dos anjos, sem amor eu nada seria.”
    Tudo, menos o amor, pois este sempre viverá.
    Amigo! Tenho selinho de presente pra você, passe lá no blog, se gostar pode trazer para o seu. Bjuss

    ResponderExcluir
  6. Saudade. Pode parecer estranho, Palhaço Poeta, mas essa palavra me causa certa dor. Evito usá-la e prefiro substituir por “falta de”. Sinto falta de algumas situações passadas, claro que das doces, mas saudade – aquela que teima em apertar o meu peito e mareja meus olhos – sinto mesmo de algumas pessoas que deixaram o plano terrestre Algumas ausências me trazem tanta saudade (dor) que parecem que partiram hoje! De um tempo vivido não sinto falta, apenas sinto de falta, que deixo para traz quando fecho os olhos, o sorriso brota e as tenho como doces recordações!

    Meu carinho!

    ResponderExcluir
  7. O passado ajuda para refletirmos onde erramos, e sabermos onde mudar certas atitudes! O bom é seguirmos em frente com fé e esperança.
    A idade é boa, pois nos trazem experiências!
    Beijos e bom domingo!

    ResponderExcluir
  8. Muito interessante o Blog !

    Embora tenha visto rapidamente, gostei bastante e te convido para conhecer, seguir... meu espaço:

    http://www.bolgdoano.blogspot.com.br/

    Muito Obrigada, desde já !

    ResponderExcluir
  9. Perfeito texto Silvio.Saudade de quê mesmo? quando as "coisas" realmente são superadas ,olhar pra frente e escrever uma nova história é a mágica.
    bjs

    ResponderExcluir
  10. MUY BUEN PLANTEAMIENTO.
    UN ABRAZO

    ResponderExcluir
  11. Boa tarde Silvio...Tenho saudades de tudo aquilo que não tive coragem de fazer e hoje, de certa forma, ja não posso mais fazer...Mas é só saudades, porque fiz muitas coisas melhores...rsrs. Abraços e belo post., desse jeito não terei saudades de outros posts., teus..."Ah, como era bom aquele tempo em que, te olhava de longe, te admirava com olhos de serpente. Saudades daqueles momentos em que te comia com os olhos, para não te engolir a seco...Mas saudades mesmo, tenho daquelas frutas doces que tu mordias com gosto e que na verdade, poderia ser os lábios meus!"

    ResponderExcluir
  12. Hunn...
    mas num é que é assim mesmo?
    Que bom que os tempos mudam e
    nós junto.
    Confesso que
    Não tenho saudade de tempo ou épocas,
    mas sim de seres, de gente. Poucas,
    porém suficiente pra encher meu
    peito de calor e afeto.
    Tenho saudade das boas como
    a que diz
    minha patronesse
    Clarice:
    "Saudade é um pouco como fome. Só passa quando se come a presença. Mas às vezes a saudade é tão profunda que a presença é pouco: quer-se absorver a outra pessoa toda. Essa vontade de um ser o outro para uma unificação inteira é um dos sentimentos mais urgentes que se tem na vida."
    Clarice Lispector

    Lindo domingo pra vocês, três seres
    que tenho saudade
    da presença

    ResponderExcluir
  13. ah! maravilhoso
    boa semana
    tudo de bom !!!
    beijos

    ResponderExcluir
  14. Olá Silvio, saudades sentimos das boas coisas. Elas ficam na memória e nos pede de volta em algum momento.Dos preconceitos, das coisas não realizadas ainda bem que mudam e com elas mudamos também.
    Parabéns,belo texto!

    Beijos,
    Vilma

    ResponderExcluir
  15. Saudades tem de ser de coisas boas que gostaríamos de repetir!

    ResponderExcluir
  16. As coisas boas que passam pela nossa vida nos deixam saudades!
    Abraço e uma ótimaa semana!
    Mariangela

    ResponderExcluir
  17. Olá Silvio!

    Tudo muda, agora se pra melhor ou pior vai do gosto de cada um.
    Lógico q o que foi bem vivido deixa saudades, principalmente qdo envolve pessoas importantes e que hoje só existem em nossos corações.

    Amigo, eu não disse que chegou o outono na minha postagem, disse que é minha estação favorita, apesar de tb gostar do clima frio.

    Ótima semana pra vc,
    Abração.

    ResponderExcluir
  18. Olá Palhaço Poeta!
    Brilhante! belo texto!
    Somente as coisas boas deixa saudade... aquilo que te fez sorrir, que te fez feliz e que te fez amar, isso deixa saudade... alegra e enche de esperança o presente!
    Grande abraço!
    Li Barbosa
    www.autoralibarbosa.blogspot.com

    ResponderExcluir
  19. É amigo ser resolvido é para poucos, fico triste quando deparo-me com mulheres e homens deprimidos e com uma insatisfação, ser saudosos negativamente irresolvíveis e sofrem não tendo uma reação, " é uma incapacidade enorme passar nesta vida tendo 15, 20, 30, 40, 50, ou mais idades sem ser feliz", é uma ingerência da vida, com uma perda irreparável.
    Abraços

    ResponderExcluir
  20. Olá amigo! Depois passe no Espelhando comentei seu texto por lá.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  21. Olá meu amigo como tem passado,amei sua crônica, me fez ver que o que sinto não é saudade e sim felicidade de ter vivido tantas coisas maravilhosas. Sempre me surpreendendo com narrativas belíssima. É os preconceitos estou mudando de direção, passei por preconceito mas eles não me abalaram, devo ter uma cor bela por isso abalar certas pessoas.
    Tenha uma semana abençoada.

    ResponderExcluir
  22. Bom dia!
    Obrigada por sua visita la no blog; estou a seguir o seu também.
    Poderia so me explciar o seu comentario "Poderosa e dificil, diga-se de passagem"... não entendi direito...
    Tenha um otimo dia!
    http://oblogdamulherpoderosa.blogspot.fr

    ResponderExcluir
  23. Ah, e o texto esta otimo! tmabém não sinto saudades do que ja passou; so sinto saudades de pessoas que gosto e estao longe... mas, a vida tem me permitido visita-las o que é muito bom! :D

    ResponderExcluir
  24. Nós seres humanos vivemos de saudades,esse sentimento avassalador que nos domina e nos acorrenta...hoje sento saudades de vc e de te ler...chegando aqui já matei a saudade,rsrsrs.
    Bjsssssssssss

    ResponderExcluir
  25. Ola Silvio!
    Obrigada por me esclarecer! :D
    Se o visitante não deixar comentario, eu não vou saber quem é... anonimo também não sei quem possa ser; é a primeira vez que comentou, não é?
    Tenha uma otima tarde.:D

    ResponderExcluir
  26. OlÁ Silvio, desculpe a demora, viajei mas valeu vir até aqui, belo texto. Concordo, temos que viver o presente e saber viver bem . Construimos a nossa história passo a passo por isso aproveitar o presente para que os erros do passado sejam corrigidos. Parabéns pela postagem. Volte sempre, obrigada por seguir o mue blog. Tenha uma linda tarde.

    ResponderExcluir
  27. Ainda hoje, mencionei em outro blog que as transformações sociais beneficiaram, felizmente, os casais que têm opções diferentes em termos de sexualidade. São seres humanos que merecem nosso respeito.
    Saudade, costumamos sentir. Não do tempo, mas de pessoas que, eventualmente, não permanecem em nossos caminhos. Bjs.

    ResponderExcluir
  28. Querido, o retorno nunca seria o mesmo.Saudades de viver o que já se foi,jamais.
    Mas boas lembranças fazem bem a alma e enfeitam nossa história.
    Desculpe minha ausência, mas após, o lançamento do meu livro, amanhã, farei minhas visitas com mais constância.Belo texto.Adoro te ler.Bjs Eloah

    ResponderExcluir
  29. Querido Silvio; ter saudade das fase boas é normal sim. O problema é quando essa saudade, não deixa que a pessoa viva o presente e seja feliz.
    Quanto a menina, ela não tem do que senti saudade, até porque foi uma época de conflitos internos e da própria negação. Felizmente, isso passou e agora ela pode assumir plenamente a sua verdadeira identidade sexual.
    Belo post! Beijos

    ResponderExcluir
  30. Boa Noite Amigo.
    Com muito atraso nas vistas em todos os amigos e (as)infelizmente foi por motivos de muitos exames que estou fazendo.
    Quando volto já estou cansada e deprimida .
    Li com muito carinho sua postagem
    sempre é bom recordar o passado
    da forças para seguir o futuro .

    ResponderExcluir


Diga o que quiser do jeito que você souber.




.