terça-feira, 7 de agosto de 2012

COM A BOCA CHEIA DÁGUA.


      
        A chave do 302 estava com a vizinha do apartamento ao lado para alugar. César, no entanto, não tinha o perfil do inquilino pretendido. Era alto, magro e educado. O tecido e o corte da sua roupa eram a garantia de um bom salário, mas era solteiro e isso feria as normas do condomínio. O caimento do paletó permitia perceber que por baixo da gravata francesa, cuja camisa sob medida escondia, existia um peito largo e aconchegante.  Dar a chave para que o belo tipo sozinho pudesse ver o apartamento descobrindo por si mesmo os pontos positivos e negativos do imóvel, seria um desperdício. Jamais um dos condôminos permitiria que um rapaz alugasse um dos apartamentos numa ala tão familiar como aquela e Celinha, inclusive, era casada, mas a bela imagem a sua frente cegava-lhe os olhos e a razão. Um cinto de couro alemão separava a camisa das calças que não escondia um, possível, defeito em uma das pernas. César, no entanto, percebeu que ela não tirava os olhos de sua cintura. Em momento algum a moça avisou-lhe das normas para o aluguel e sem necessidade alguma o levou para o apartamento pretendido.  César aproveitou para elogiar os olhos da moça, que corou ao notar que o defeito crescia a cada palavra que ela ouvia. Disse-lhe que seriam bons amigos além de vizinhos e a ela entregou um cartão de visita para uma eventualidade. Celinha se deixou acompanhar até a porta de onde viu sua mão ser levada aos lábios do rapaz que a beijou. César avisou que em dois dias ela seria procurada pela transportadora com a mudança. Estática, Celinha viu o carro sumir na primeira esquina e só então olhou o cartão.   César era advogado de uma conceituada estatal o que a fez corar, de novo.
Os dois dias demoravam a passar. Talvez o ano anterior tivesse passado mais rápido que os dias que a separavam da despedia ao retorno do rapaz, agora, como vizinho e amigo. Celinha não dormiu pensando no que viu, sentiu e achava que aconteceria dali pra frente.
A campainha tocou e Celinha abriu a porta do 302 aos homens que transportavam os móveis mais bonitos que já vira. Pareciam novos de tão bem cuidados. Ela mesma indicava o lugar de cada peça e no final do dia a casa estava montada e bonita. Foi pra casa e depois do banho rejeitou o convite para jantar com as amigas alegando que sem o marido, que viajara, não pretendia sair. Já eram dez horas da noite quando ouviu a mais linda melodia. Era a campainha da porta avisando a chegada de César. Nervosa se deixou beijar no rosto como velhos amigos depois seguiram para o apartamento recém alugado. O jovem ficou encantado com o trabalho da amiga e resolveu convidá-la para um drinque. Quando a moça se deu conta já era de madrugada. Os dois estavam felizes. Ele com a nova amizade e ela com o seu próprio atrevimento e coragem. César quis um banho, mas precisava que ela dissesse aonde guardara as suas roupas.  No quarto ela tirou de uma gaveta a bermuda que mais gostou. Do cabide uma camisa polo enquanto ele a beijava levemente o rosto antes de seguir para o banho.
Exagerado, pensava ela. Era muito grande aquilo que deformava as roupas do rapaz. César saiu do banho e notou que ela não tirava os olhos do que mais chamava a sua atenção. Foi então que ele voltou ao quarto para pegar alguma coisa que comprara para ela, mas ao voltar notou que tinha ido embora. Não satisfeito, César foi a sua procura. Bateu uma, duas, três vezes de leve, para não acordar os que dormiam, mas ela não atendeu. Moveu a maçaneta e sentiu que a porta estava aberta. Entrou e ouviu caindo a água do chuveiro. Foi na ponta do pé querendo assustar a moça que estava nua se banhando. Desta vez foi ele quem corou. Tirou a roupa e entrou no boxe. Celma não se assustou, até pelo contrário. Tão logo ele a envolveu nos seus fortes braços ela se deixou cair ajoelhada para tomar em sua boca tudo o que deformava a roupa do rapaz.  Ela ajoelhada como uma fiel aos pés do santo, não ditava uma só palavra. Olhos fechados orava aos deuses que a permitiam, mesmo que só por uma noite, rezar em casa pelos seus pecados, os mais deliciosos de todos e se o inferno fosse o preço, ela arderia nas chamas para pagar, como ardendo em febre estava naquele instante.

   ............................................................................................................................  (Foto da Internet)

48 comentários:

  1. Olá amigo Silvio.
    Um conto caliente. Tens o talento para a tessitura meu amigo. Parabéns!
    “Se em cada lugar do mundo
    Existir pessoas como você
    O sol terá mais motivo para brilhar
    E a amizade um motivo certo para existir”
    Uma semana maravilhosa pra você!
    Meu beijinho com muito carinho
    Gracita

    ResponderExcluir
  2. Olá Silvio! historia bem envolvente heim!
    gostei da atitude dele,correu atrás do que queria, e ela por sua vez ficou feliz.

    bjos e brigada pela visita, volte sempre!

    ResponderExcluir
  3. EITA...um conto por demais envolvente, de uma linguagem fácil e gostosa de se ler. Parabéns! Obrigada pela visita...volte sempre.

    ResponderExcluir
  4. EITA...um conto por demais envolvente, de uma linguagem fácil e gostosa de se ler. Parabéns! Obrigada pela visita...volte sempre.

    ResponderExcluir
  5. Nossa fiquei imaginando cada detalhe do que li, muito bom, adorei o texto, adorei o blog, voltarei mais vezes, beijus

    ResponderExcluir
  6. Tá!
    ...fiquei com a boca cheia *(?
    Mas, por favor, me diz como não ficar?
    Essa imagem...diz tanto!
    Oh Vida!
    Ei...
    deixa um comentário no meu post mais recente,
    beijo. Boa tarde!

    ResponderExcluir
  7. OLá... olá... se é por falta de olá, aqui está...
    Bom dia poeta...escritor...
    Imaginei tudo do começo ao fim...
    Na vida temos que ter atitude, senão ...
    Bom atitude não foi o que faltou...um abraço...
    Obrigada pela visita...
    volte sempre...
    Tenho contos lindos guardados, oportunamente postarei...
    bom dia...

    ResponderExcluir
  8. Puxa! Agora quem ficou com a boca cheia dágua foi esta Borboleta!

    beijos borboléticos!

    ResponderExcluir
  9. Puxa! Quem ficou com a boca cheia dágua fui eu!

    Beijos borboléticos!

    ResponderExcluir
  10. Um excelente conto, Silvio! E olha que ela vai ter que rezar bastante para pagar o pecado... rsrsrs

    ResponderExcluir
  11. Espetacular!
    Adorei a atitude do moço..quis e foi buscar.

    Beijos meus e obrigada pela visita no meu blog.

    ResponderExcluir
  12. Silvio, este conto é sedutor do inicio ao fim. No meio cheguei a pensar em outro desfecho, mas seguiu o que era já esperado quando se tratam de 2 pessoas no mesmo ritmo de pensamento e corpo.

    Bjs

    ResponderExcluir
  13. Um conto envolvente e simples de entender.
    Agradeço sua visita e seja sempre bem vindo no meu mundo das resenhas ou nos outros.
    Tenha uma noite de paz.
    Abraços de luz.
    Lua.

    ResponderExcluir
  14. Amigo querido,
    Personagens sedutores, paixão à primeira vista. Gosto dessa temática. Tenho por lá, no meu cantinho, um conto meio apimentado, mas o final não é tão positivo para o Dom Juan [risos].
    Adorei!!!!
    Silvio, uma linda noite estrelada e enluarada também.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  15. Ahahahahaha...puxa, Silvio, és rápido no gatinho, hein?
    Olha, eu só citei um mero texto que já tem mais de um ano, e como sou muitooo desorganizada com os meus alfarrábios, nem me lembro mais do título.
    Mas guenta um pouquinho só, até amanhã (pode?, rsrs) que vou fazer uma pesquisa e amanhã, sem faltaaaa (juro,rsrs), venho por aqui para que possas com a tua capacidade literária fantástica, analisar aquelas coisinhas que cometi. My god! Que medo do mestre! Por que não fiquei com a boquinha fechada!(o homem cobra mesmo!Rsrs)
    Migo, eu volto!
    Tranquilex, ok?
    Mil e um beijinhos no coração!!!!

    ResponderExcluir
  16. Querido Silvio,

    Boa noite! Obrigada pelos incentivos.
    Mas acho que os seus escritos tem harmonia, lógica e um sentido do fim. Gostei da atitude de ambos os lados no conto.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  17. Olá Silvio, seu conto nos traz uma trama sensual belissima. Recheada de requintes e desejos, maravilhosamente, envolventes.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  18. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  19. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  20. Ual,
    Que delícia de texto!
    Vou envelhecer sem cansar de afirmar
    que quando se dedica a essa
    linha muito me agrada literariamente,
    pois sou vidrada na emoção de textos que prendem o leitor
    frase a frase.
    Me fascina ler aqui e perceber
    esse misto Irving Wallace e Nelson
    Rodrigues em um só texto.
    E não se ofenda com a citação, caso não goste dos dois autores que cito.
    A verdade é que é
    Bom demais acordar na manhã
    pós sonhos e delírios reais de dias lindos vividos entre queridos
    e me deliciar com sua literatura
    limpa e quente.
    Linda terça e que volta ao dia a dia seja perfeita;
    uma vez que já novamente em contagem regressiva para um pouco 'antes' da primavera.
    Belo e inspira-díssimo texto.
    Bjins entre sonhos e delírios
    Catiaho Reflexo d'Alma

    ResponderExcluir
  21. Lindo dia pra ti amigo querido!!!!
    E foi assim...lendo e imaginando cada detalhe,rsrsrsrss...
    bjsssssssss

    ResponderExcluir
  22. Uauuuuuuuu, muito sensual seu conto heim moço?! Gostei!

    ResponderExcluir
  23. Boa tarde poeta...

    Desejo-lhe uma quarta feira inspirada!

    bjos

    ResponderExcluir
  24. Adoreiiiiiiiiiii o César!!!rs

    Uauuu...sedutor demais!


    Beijos doces carinhosos!!!


    Ayesk@

    ResponderExcluir
  25. Delicia!!!
    Realmente de deixar a boca cheia...d'água.

    Espero por mais...

    Beijos suculentos,

    Anita.

    ResponderExcluir
  26. É... o inesperado as vezes é o que mais encanta.Dei asas a imaginação...
    Parabéns pelo conto e pela maneira leve e erótica de escrever.
    Bjs Eloah

    ResponderExcluir
  27. Qué calor... en algún momento me recordó el último tango en parís. Saludos poeta gracias por compartir su talento.

    ResponderExcluir
  28. Super interessante, Silvio!
    Abraços e linda noite!

    ResponderExcluir
  29. Muito legal o seu conto.Acho que o César foi seduzido,não é sempre assim?as mulheres fingem que se deixam seduzir..Mais um golpe de mestre.. abraços e parabéns

    ResponderExcluir
  30. Tô passando prá desejar uma ótima quinta! bjss

    ResponderExcluir
  31. Você nos envolveu com esse conto, onde colocou, claramente, todo o sentir dos personagens. Muito bom!
    Bjs.

    ResponderExcluir
  32. Tbém vim deixar um beijo de boa tarde
    Gostei do texto
    Abraços
    Rita!!!!

    ResponderExcluir
  33. Ahhhhhhhhhhh sim... agora vim ao local certo.
    Me desculpe, fiz a maior bagunça...
    Entrei no outro blog, deixei recadinho pra outro... rsrs.

    Gostei do conto, bom para os momentos de relaxamento.

    Linda tarde,
    Abraços.

    ResponderExcluir
  34. Texto cheio de linhas para alimentar
    o imaginário.
    Saboroso na verdade, coo gosto de ler e de escrever.
    (...)
    - Na boca, oras, lá e na boca.
    - Delicia de gostosura....
    - Até.
    - Até...
    http://folhetimemcontos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  35. OLá Silvio, boa tarde!!

    Que bom ter ido ao Sementes Preciosas novamente. Não guardou ressentimento, por causa daquele dia em que fiquei brava com você, isso denota a sua bondade e generosidade. Obrigada!

    Bem, eu adorei o conto. E no lugar da tal moça, eu faria a mesma coisa e até muito mais, afinal...aquele momento...pode ser a qualquer momento!

    Bjos de carinhos pra ti!

    ResponderExcluir
  36. Oi, Senhor Silvio venho agradecer sua adorável visita. Aceitei seu convite e dei uma passeada por seus blog e história maravilhosas. UM grande abraço e voltarei outras vezes para me encantar com seus escritos.

    ResponderExcluir
  37. Bom o conto Silvio
    tens jeito pra contos eróticos_ ... entusiasma rs
    abraços

    ResponderExcluir
  38. Que nesse final de semana cheio de alegria
    pelo dia dos pais, quero desejar a vc que é
    Pai ou tem um Maravilhoso, toda felicidade
    Parabenizar ou elogiar o que vemos de melhor
    e deixar nossa amizade mais firme
    Deixo um abraço carinhoso
    Bjuss
    Rita!!!!

    ResponderExcluir
  39. Luzes crescendo em meu peito
    mostrando suas palavras
    no fundo da minha mente
    saudade é coisa que me enche
    voltara a mim seus toques

    A Sonhadora.

    ResponderExcluir
  40. Oi Silvio, ótimo conto, adorei.
    Tenha um ótimo fds!
    Com carinho,
    Arione

    ResponderExcluir
  41. Oi Silvio, olha eu aqui de novo, vim lhe desejar um feliz dia dos pais, abraços...
    Fiz uma postasgem dedicada aos pais, espero que goste, abraços.

    ResponderExcluir
  42. Voltei!
    E encontrei um belo texto amigo!

    Li teu recadinho carinhoso no meu blog. Obrigada!
    :D :D
    \0/ \0/

    Para vc meu sorriso e abraço dobrado!!

    A novidade é minha página no face:
    http://www.facebook.com/AmorAcordadoBlog?ref=hl

    Beijos!!

    ResponderExcluir
  43. Agora somos seus seguidores.
    Nossas famílias são mais que amigas
    e desejamos que participe
    de nossa história de vida.
    Sendo artistas circense
    é bom seguir seu blog
    que tem o nome ligado a nossa
    profissão.
    Juntos podemos dar boas gargalhadas e
    quem sabe algumas cambalhotas.
    Feliz dia dos Pais.

    ResponderExcluir
  44. Oie Silvio; eu já havia deixado comentário aqui e não o vi. Mas eu creio na química. As vezes acontece isso. Duas pessoas que se olham e sentem uma atração irresistível. Principalmente que havia uma carência por parte dela. Com certeza o tamanho também chamou atenção, mas a atração mesmo foi a química. Porque nós mulheres sabemos, que nem sempre tamanho, quer dizer bom desempenho.
    Boa semana! Beijos

    ResponderExcluir
  45. Sua pegadas no meu cantinho,
    sempre me deixam com um sorriso a mais.


    Ótima noite,
    e uma semana cheia de paz.

    Um beijo.
    Pathy ;)

    http://momentosdapathy.blogspot.com

    ResponderExcluir


Diga o que quiser do jeito que você souber.




.