quinta-feira, 17 de novembro de 2011

JÁ É NATAL...



As lâmpadas, pequeninas luzes, como que distantes estivessem, piscam tal qual vagalume em noites quentes de festa. O peru vai do freezer ao forno e com ele o pernil e o chester. As castanhas, as nozes e avelãs, confundem-se na mesa contornando as taças de champanhe. O bacalhau, a rabanada, o vinho tinto, seco ou doce. Branco, verde ou rosé, para qualquer gosto ou prazer. Sapato na janela, hinos e sinos na capela. E as velas, preces e pedidos em torno delas que simulam o presépio de Deus. Licor com folhas de hortelã, Uísque com gelo, Martíni afogando cerejas de manhã no bar para os mais afoitos. Na sala, vovó de olhos lavados, molhados de choro, bonita, feliz e que tivesse chorado você nem diz. No quarto os presentes, cada um com o seu por que, envolto em papel marchê, fantasia com o nome de quem os merece saber. Bolas vermelhas, laços de fita na mesma cor adornando a pirâmide verde com galhos salpicados de neve tão breve dos países frios em nome da paz e do amor. Risos e guizos. Beijos e desejos a todo pano. Ledo engano pensar que em uma festa de fim de ano não se vive o suficiente para eternizar os desejos e dar a alma a sensação de infinito.

9 comentários:

  1. o natal pra mim perdeu a graça...é como se fosse uma reunião familiar de domingo..
    com uma única diferença: papai noel pendurado pela casa toda.
    o significado maior desse dia é o nascimento de Cristo..
    isso foi esquecido.

    um beijo carinhoso pra ti!!

    ResponderExcluir
  2. Lindo...





    beijos


    Cris e Junior
    http://desejosefantasiasdecasal.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. O toque de mestre de sempre. Sempre há uma maneira nova de se refletir sobre o Natal. Abração

    ResponderExcluir
  4. Bom dia...me emocionou, pois misturastes momentos magicos com momentos de pura ilusão, mas que de certa forma, em tuas palavras embaralhadas, ficaram juntas e misturadas, dando ares de felicidade que buscamos longe, quando ao nosso lado sempre esteve...Obrigada pela visita...Abraços!

    ResponderExcluir
  5. ...a muito tempo não comemoro o Natal, porque acho que esta data perdeu a essência...mas, lendo seu texto...reflexivo...confesso que, no mínimo, irei pensar...rs
    Abraços e bom final de semana!

    ResponderExcluir
  6. Oi Querido!

    Que texto lindo!
    Eu apesar das tristezas que as vezes a vida nos presenteia, ADORO o natal, adoro essa época, acho que talvez seja uma volta a infância, mas sinto como se os sonhos pudessem se realizar magicamente e que todos são felizes, mesmo sendo uma utopia :)

    Belíssimo o que escrevestes! :)

    Miaubeijos com muito carinho =^.^=

    ResponderExcluir
  7. Estava com saudades de passear por aqui!
    Grata pelo seu carinho no meu espaço.

    Um beijo da Nita.
    De boa manhã!

    ResponderExcluir
  8. De novo tentando comentar, espero conseguir, ao menos pra desejar-te Feliz Natal e muita Luz sempre, por onde pisares...
    Bj palhaço poeta e amigo

    ResponderExcluir
  9. Você me fez sentir criança
    Luzes, presentes, mesa com delicias
    O martine com cerejas, que eu criança morria de vontade de tomar, mas ninguém deixava.
    A emoção das entregas dos presentes. Tudo era tão belo!
    Hoje,..
    muitos que alegravam o Natal, já não estão mais em meu convivio,
    Mesmo assim a presença delas parece participar da festa, pois em saudades estão presentes.
    Amo as festas de fim de ano.
    Passando também para agradecer sua visita e o carinho do comentário
    Que seu dia seja regado de muito amor.
    Abraços
    Preciosa Maria

    ResponderExcluir


Diga o que quiser do jeito que você souber.




.