segunda-feira, 7 de março de 2011

VOANDO EU DESCOBRI POR QUE OS PÁSSAROS CANTAM.

A chuva fina que lambeu a noite por inteiro empoçava em certas folhas para que, de pingo em gotas, por toda a madrugada, martelasse como bigorna, à marreta martela, os meus ouvidos que dormiam.
Escala musical. Soldados marchando. Galo ao amanhecer do dia. O ritmo era igual. Um após o outro. Outro depois do um e o pinga, pinga num sem-fim dentro de mim.
Corpo moído, olhos de zumbi, boca que não fecha, cansaço no quarto escuro, tristeza dentro de mim.
Eu sei que não se trata de medo ou de saudade, mas da falta que a sua imagem representa quando estou sozinho de você. Eu tenho certeza que é neste momento que surge o depressivo eremita, que brilha o predestinado esportista radical; canoagem num rio caudaloso, pedregoso. Mergulho em alto mar. Um salto de paraquedas a quinze mil pés de altura com retardo de um minuto num tudo ou nada desigual. Uma escalada no Tibet num domingo de inverno ou um grito, chinês, de liberdade em plena Praça da Paz.
Bastava um oi no celular, um encontro fortuito, proposital. Um recado por um amigo ou um sinal de fumaça desenhando um coração e nada disso aconteceria. O meu amor teria as mesmas proporções, as mesmas alegrias e até o meu pranto só mudaria de por quê, mas não secaria. Tudo isso seria letal à tristeza e a incerteza de ser lembrado ou até mesmo amado até que o meu amor morresse dentro da minha alma que no passado da história ao meu corpo pertencia.

silvioafonso

17 comentários:

  1. Palhaço Poeta...
    esse texto tem a ver com o teu,
    penso humildemente eu...
    que nem poeta sou,
    hoje...

    "É tão difícil falar e dizer coisas que não podem ser ditas. É tão silencioso. Como traduzir o silêncio do encontro real entre nós dois? Dificílimo contar. Olhei pra você fixamente por instantes. Tais momentos são meu segredo. Houve o que se chama de comunhão poerfeita. Eu chamo isto de estado agudo de felicidade."
    Clarice Lispector

    ResponderExcluir
  2. Ei!
    Olha o que essa poeta esta arrumando:
    Recebi um convite que aceitei: salto suplo de paraquedas.
    Aceitei,mas agendei para o segundo semestre, para setembro que é um mes que adoro
    e que me tras boas recordações,minha mãe Maria Dolores,fazia e faz aniversário dia 20,não é porque não esta viva que não faz mais,nasceu nesse dia e ponto.
    SP é o lugar do salto duplo.
    Já estarei bem adiantada no estudo do Parkur, que não disse mas é um estudo que vou fazer sobre a presença e ausência da adrenalina na vida do ser humano.
    Todos os esportes radicais ou não que meu medico autorizar vou conhecer de ver, ler e praticar, isso os possíveis.
    Dê os parabéns a sua esposa pela receita da palha italiaana que é maravilhosa, meu marido adorou.
    Linda segunda pra voces.

    ResponderExcluir
  3. Meu querido muito obrigada pelas palavras e saber que gostas de meu cantinho tão encanta.
    Estou a te seguir também no intuito de ler tua literatura que já gosto de inicio.

    Um grande abraço e te sigo

    ResponderExcluir
  4. Silvio, querido!

    Obrigada pelas palavras tão lindas, mas tão lindas no meu blog.
    Pessoas com a sensibilidade que você tem, que planta palavras tão lindas pra gente colher, só pode mesmo ser um poeta.

    Deus te ilumine por todo sempre!

    Um beijo!

    ResponderExcluir
  5. Amigo poeta!


    Todas as vezes em que venho aqui sempre encontro entre linhas e entrelinhas , o que explicitamente é gritado aos quatro ventos ou segredado de forma quase imperceptível entre letras e sinais, entre o dito e o não dito, que tua alma canta o amor, que tua alma ama além das medidas e que tua alma além das medidas também é amada, ou não? Nunca saberei dizer ao certo, porque em nossa vida tudo é tão incerto quanto certa é a nossa certeza de que uma eternidade nos aguarda e que uma vida talvez seja muito pouco para se vivenciar tão grande amor, tão grande entrega, ou ainda uma busca sem tréguas e sem descanso por algo que nem sabemos definir e imaginar o que seja.

    Que importância tem tudo isto afinal?

    Algumas coisas nunca serão matematicamente explicáveis,

    Algumas coisas nunca serão metaforicamente entendidas,

    Algumas coisas nunca serão vivenciadas em sua essência, porque da essência nada sabemos

    Algumas coisas nunca serão vistas, tocadas, mas.......

    Algumas coisas sempre caberão entre A a Z e mãos hábeis serão capazes de em supostos desenhos aleatórios deixar escapar e vergonhosamente, anunciá-las.

    ResponderExcluir
  6. Suas bels palavras, me trazem uma sensação muito boa

    ResponderExcluir
  7. Eisteuma belezaa que não se vê,apenas sentimos...
    Não nos conhecemos pessoalmente mas tenho certeza da sua beleza...Belo coração,viu?
    Um beijo no teu nariz!

    ResponderExcluir
  8. Ai, que lindo!!!

    Minhas lágrimas são de sincero sentir, pois que é assim que sinto a ausencia do meu bem querer!!!

    Lindíssimo, querido!!!

    Eterno apaixonado, e eu, apaixonada por vc, em poesias eternas do teu destilar incessante!!!

    ResponderExcluir
  9. Querido palhaço poeta!!Beijo teu nariz carmim pois só os palhaçinhos o possuem...Mas na verdade tambémm beijo seu coração.Beijos e beijos!

    ResponderExcluir
  10. Palhaço Poeta!

    Que lindo texto encontrei aqui, enquanto voava por aí, entre um Blog e outro.

    Muito bom ler você, viu?

    Bjs.

    ResponderExcluir
  11. Silêncio, estado de felicidade, tudo aos poetas como tu.

    ResponderExcluir
  12. Silêncio, estado de felicidade, tudo aos poetas como tu.

    ResponderExcluir
  13. Silêncio, estado de felicidade, tudo aos poetas como tu.

    ResponderExcluir
  14. Silêncio, estado de felicidade, tudo aos poetas como tu.

    ResponderExcluir
  15. Quer ir a uma festa?
    Tem um convite pra lá de especial no trocando idéias, conto com a presença de todos!
    E não aceito desculpas!!
    Então vamos ver o convite?

    ResponderExcluir
  16. Aqui somos um misto de gente de toda parte.
    Bem vindo ao blog sempre.
    Caso venha para essas bandas, voce e sua familia e amigos são nossos convidados
    para exercitarem o corpo e mente bem perto do mar, caso gostem de mar, caso tenham crianças ha tambem um parquinho e cama elastica perto, sem contar o posto salva vidas que é nosso vizinho.
    Estmaos aqui todos os dias de semana do ano todo.

    ResponderExcluir
  17. Um cantar silencioso do coração...
    Bom dia meu querido.
    Um grande abraço.

    ResponderExcluir


Diga o que quiser do jeito que você souber.




.