quinta-feira, 3 de março de 2011

INSENSATO CORAÇÃO !

Foi diferente, encantador. Na saída da faculdade onde estudavam psicologia e eu caminhava os meus primeiros passos em comunicação, que elas escolheram para trocar ideias desprovidas de compromissos com alguém ou com alguma coisa. Foi ali que eu aprendi o que era beleza e que as duas tinham encantos parecidos, mas a morena...
Eram hipnotizadores os seus olhos. Seu corpo tinha o poder do serpentear. Os cabelos, negros como a noite sem lua, emolduravam e resplandeciam a graça do seu rosto. No verde água dos seus olhos parecia que crianças se divertiam deixando em festa tudo o que eles viam e eu até me senti a melhor de todas as criaturas quando o banho esverdeado do seu olhar atingiu o meu corpo por inteiro. Estático, paralisado, encantado eu fiquei como estou agora. Encantado como um passarinho ao alcance do bote certeiro da serpente. Eu estava ao alcance do mais puro e mortal de todos os venenos; o amor.
Todos os meus dias a contar daquele momento, nunca mais foram iguais. Tudo o que eu fazia ou se mostrava para que fizesse era razão para uma viagem; a viagem da minha vida ao melhor e mais bonito dos manicômios. Uma pessoa apaixonada precisa ter coragem de se deixar vestir numa camisa de força, e eu babava, não dizia coisa com coisa, comia mal e dormir eu não me atrevia. Ela, a Dra. de todos os nomes, mas de beleza inconfundível mudou a minha cabeça, tirou os calços do meu equilíbrio e fez de mim um palhaço abobalhado por este amor que manda prender e não deixa sair.
Hoje eu já não lembro se o amor divide, soma ou multiplica os sentimentos, mas sei que dilata o coração de tal modo que sufoca a razão, atormenta o siso e some, em quanto dura, com o juízo que escapa e não retorna.
Idiota, louco, sem amor próprio, vagabundo. Eu sei que tudo isso é rótulo, nada mais que adjetivos que qualificam os desqualificados, mas se depender de mover uma palha para mudar o quadro, eu me nego. Quero ser alvo de todos os risos, do deboche das crianças e rever os meus amigos de costas voltadas para mim. Quero desconhecer as pessoas de uma só personalidade, quero jogar pedrinhas na água, da beira do rio e rever a cidade do alto da Rua São Paulo. Eu prefiro chorar de saudade, contestar distância, mas deixar morrer o amor que me torna assim, Isso eu não deixo, nem que eu morra.

silvioafonso

14 comentários:

  1. Bela análise do estado do amor:) Amar também é isso tudo. E na sua erupção ficamos mesmo mais parvos do que realmente somos...Mas engana-se quem racionaliza o amor...Se o consegue é porque está já falar de outra coisa que não do amor:)

    ResponderExcluir
  2. Palhaço Poeta, seu texto cala ao mesmo tempo que faz gritar, então Neruda é perfeito nesse momento:


    Gosto quando te calas

    Gosto quando te calas porque estás como ausente,
    e me ouves de longe, minha voz não te toca.
    Parece que os olhos tivessem de ti voado
    e parece que um beijo te fechara a boca.

    Como todas as coisas estão cheias da minha alma
    emerge das coisas, cheia da minha alma.
    Borboleta de sonho, pareces com minha alma,
    e te pareces com a palavra melancolia.

    Gosto de ti quando calas e estás como distante.
    E estás como que te queixando, borboleta em arrulho.
    E me ouves de longe, e a minha voz não te alcança:
    Deixa-me que me cale com o silêncio teu.

    Deixa-me que te fale também com o teu silêncio
    claro como uma lâmpada, simples como um anel.
    És como a noite, calada e constelada.
    Teu silêncio é de estrela, tão longinqüo e singelo.

    Gosto de ti quando calas porque estás como ausente.
    Distante e dolorosa como se tivesses morrido.
    Uma palavra então, um sorriso bastam.
    E eu estou alegre, alegre de que não seja verdade.
    Pablo Neruda

    ResponderExcluir
  3. Que delícia de texto!
    Dá até vontade de
    repensar amar...
    Literatura...
    registro de sentimentos eternizados...
    se vividos não importa se esquecidos depois, como acontece com o carnanval...
    depois só cinzas...(já foi numa igreja numa quarta feita de cinzas? é lindo ver os arrependidos,mais lindo é ser um deles e estar ali de mais postas aguardando...
    por um arrependimento que está ali,
    mas...
    não ficará por muito tempo.)
    mas isso na quarta feira somente...
    E o Poetinha sabia disso:

    Amor

    Vamos brincar, amor? vamos jogar peteca
    Vamos atrapalhar os outros, amor, vamos sair correndo
    Vamos subir no elevador, vamos sofrer calmamente e sem precipitação?
    Vamos sofrer, amor? males da alma, perigos
    Dores de má fama íntimas como as chagas de Cristo
    Vamos, amor? vamos tomar porre de absinto
    Vamos tomar porre de coisa bem esquisita, vamos
    Fingir que hoje é domingo, vamos ver
    O afogado na praia, vamos correr atrás do batalhão?
    Vamos, amor, tomar thé na Cavé com madame de Sevignée
    Vamos roubar laranja, falar nome, vamos inventar
    Vamos criar beijo novo, carinho novo, vamos visitar N. S. do Parto?
    Vamos, amor? vamos nos persuadir imensamente dos acontecimentos
    Vamos fazer neném dormir, botar ele no urinol
    Vamos, amor?
    Porque excessivamente grave é a Vida.
    Vinicius de Moraes

    ResponderExcluir
  4. Belissimas palavras ,deixou o coração falar....
    Meu coração peregrino, navega
    por sobre o ar, busca nos céus
    As estrelas pra iluminar
    Seu olhar
    Insensato e peregrino vive sempre
    A cavalgar, por vales frios
    E campinas buscando um dia encontrar
    Um colo e um aconchego pra cabeça recostar
    E assim sege insensato por veredas e
    Alto mar, por vielas e campinas
    Sempre firme a palpitar, buscando em
    Falsos Ribaltas os seus lábios repousar.
    abraços amigo.

    ResponderExcluir
  5. Lindo o seu amor querido poeta! Aliás,o amor tem isso...
    Beleza!
    Beijo grande no seu coração apaixonado.

    ResponderExcluir
  6. Que delícia de texto!
    Dá até vontade de
    repensar amar...
    Literatura...
    registro de sentimentos eternizados...
    se vividos não importa se esquecidos depois, como acontece com o carnanval...
    depois só cinzas...(já foi numa igreja numa quarta feita de cinzas? É lindo ver os arrependidos, mais lindo é ser um deles e estar ali de mãos postas,olhar baixo aguardando...
    por um arrependimento que está ali,
    mas...
    não ficará por muito tempo.)
    mas isso na quarta feira somente...
    E o Poetinha sabia disso:

    Amor

    Vamos brincar, amor? vamos jogar peteca
    Vamos atrapalhar os outros, amor, vamos sair correndo
    Vamos subir no elevador, vamos sofrer calmamente e sem precipitação?
    Vamos sofrer, amor? males da alma, perigos
    Dores de má fama íntimas como as chagas de Cristo
    Vamos, amor? vamos tomar porre de absinto
    Vamos tomar porre de coisa bem esquisita, vamos
    Fingir que hoje é domingo, vamos ver
    O afogado na praia, vamos correr atrás do batalhão?
    Vamos, amor, tomar thé na Cavé com madame de Sevignée
    Vamos roubar laranja, falar nome, vamos inventar
    Vamos criar beijo novo, carinho novo, vamos visitar N. S. do Parto?
    Vamos, amor? vamos nos persuadir imensamente dos acontecimentos
    Vamos fazer neném dormir, botar ele no urinol
    Vamos, amor?
    Porque excessivamente grave é a Vida.
    Vinicius de Moraes

    ResponderExcluir
  7. Eu também quero!
    Que texto apaixonante!
    bjus e um bom dia

    ResponderExcluir
  8. Olá, Silvio! Tudo bem?
    É muito bom voltar aqui depois de algum tempo. Tá tudo muito lindo, como sempre!

    Dessa vez, estou seguindo-te!


    Beijos!

    ResponderExcluir
  9. Qualquer forma de amar vale a pena, se a alma não é pequena, como a tua meu Poeta.
    Bj e que seu dia valha a pena

    ResponderExcluir
  10. Melhor morrer de amor do que morrer de vazio, solidão...

    Um graaande abraço.

    ResponderExcluir
  11. Amar é tudo isso e mais um pouco... é lindo como o que você escreve....
    beijo

    ResponderExcluir
  12. Boa noite Silvio!
    Oh meu amigo, desculpas por minha demora...
    Eu quase não acessava, está um problemão abrir este Blog, as vezes preciso redefinir a senha...
    Olha, fico sempre feliz com sua presença e seu comentário intenso, elegante e sedutor, adoroooooooooo!
    Volta sempre meu anjo!
    Te adoro.
    Um presentinho pra ti> http://1.bp.blogspot.com/-6AOg2rT3e-0/TXgpzynDgoI/AAAAAAAAA-g/EectYWGxFwE/s320/silvio.jpg
    cola aí no seu Blog.
    Beijos
    Fica com Deus!
    Eu! Leilinha

    ResponderExcluir
  13. "a viagem da minha vida ao melhor e mais bonito dos manicômios"
    isso é perfeito! pinta de cores fortes esta loucura chamada amor.
    continuas escrevendo maravilhosamente, poeta.

    ResponderExcluir
  14. Pensei que não existissem homens com essa cabeça pensante e hipnotizante. Lindo !!! Lindo!!!

    ResponderExcluir


Diga o que quiser do jeito que você souber.




.