sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

A NATUREZA COBRA A CONTA.

Eu não quero justificar a minha ausência com os problemas que flagelam a cidade de Nova Friburgo, onde moro. Ficamos sem luz por três dias, sem telefone e até o momento não temos água potável. Ônibus não circulam. A população está em pânico, mas eu não quero usar isso como desculpa porque sei que tenho compromisso firmado com esta coluna que no momento se transforma num portal de informação para os que tem parentes ou amigos passeando ou morando na serra como Petrópolis, Teresópolis e Nova Friburgo. No caso deste último eu posso falar com seguro conhecimento, haja vista que eu moro próximo ao local da tragédia. Mais de duzentas pessoas estão mortas e treze mil encontram-se desabrigadas. Vi prédio novo e casas fora da área de risco destruídas pela força das águas. Tem gente pobre e pessoas de melhores condições financeiras chorando a perda dos bens, amigos e parentes. Perdemos, o ex-prefeito desta cidade o senhor Paulinho Azevedo, que faleceu no desmoronamento de uma barreira. Praças e ruas foram cobertas por lama e entulho. Mercadorias espalhadas fora das lojas anunciam o caos do comércio. Carros e motos abandonadas por completa impossibilidade de uso e nas áreas mais pobres, móveis e eletrodomésticos empilhados nas calçadas denunciam o tamanho da perda. Estado de calamidade pública foi decretado pelo governo indicando que a economia deu um grande passo para trás.

silvioafonso

17 comentários:

  1. É meu amigo. A NATUREZA, nos cobra o mau uso dela (natureza). Não digo um ou outro, todos nos não respeitamos seu limite. Beijos

    ResponderExcluir
  2. Sílvio

    Muito sentida com tudo isso, venho deixar minha solidariedade e abraço fraterno.
    Isso me deixa muito triste e tento ajudar dentro das minhas condições.
    Já deixei na Cruz Vermelha o que pude tirar dos armários... O mínimo que cada um pode fazer...
    E fiz postagem há pouco no Sintonias do Coração, onde deixo esse apelo...
    Rezando por todos vocês e por nós, que também vivemos esse momento de insegurança...
    Fica com Deus!
    Beijos
    Helô Spitali

    ResponderExcluir
  3. Oi Silvio. Mto triste. Mta dor e desespero. Moro em São Vicente, e aqui tbm se vê estragos. No meu bairro entupiu td. O encanamento de todas as casas.O quintal da minha encheu de água.Meus 3 cachorros passaram a noite na cozinha. Mas, a tristeza é pelas pessoas que perderam tudo, e principalmente pela familia dos mortos. Bjo meu querido.

    ResponderExcluir
  4. 2011 não começou bem para esse povo. Lamentável.

    ResponderExcluir
  5. Os inocentes sempre pagam pela ambição dos poderosos, em excesso, a ganância e a dor. Justiça, quando você volta de férias? Solidariedade, foi passear e nunca mais voltou.

    Aquele abraço Silvio!

    ResponderExcluir
  6. Isso me lembra a tragédia em São Luis do Paraitinga, cidade perto de onde eu moro, no começo de 2010.
    Deus está com vcs amigo.
    E nós, além de orações, estamos tbm, fazendo o que nos é possível!

    Força!

    Beijo!

    ResponderExcluir
  7. Estou muito triste pelos acontecimentos na região serrana do Rio...

    Mas neste momento me encontro feliz por saber que você está bem... Nesse momento pra mim é o que importa...
    E ajudaremos a todos como for possivel...

    ResponderExcluir
  8. Difícil comentar alguma coisa... Catinha e outros, e me incluo, estávamos preocupados com você. Força meu amigo.

    ResponderExcluir
  9. Pois é. A natureza não perdoa a estupidez humana.

    Não é hora de criticar. Mas nós, os latinos, tomamos sempre as medidas depois dos acidentes...

    ResponderExcluir
  10. Nesse momento, grata
    por ser um forte.
    bjins

    ResponderExcluir
  11. Sim Silvio
    como homem sábio que és
    sabe que a Natureza cobra
    e cobra caro
    de vez enquando ela tem que fazer essa revoluções
    e como somos todos responsáveis pela natureza
    temos que nos unir e ajudar os amigos que estão precisando

    ResponderExcluir
  12. A natureza cobra um alto preço.

    Eu sinto muito por tudo isso.

    Bj

    ResponderExcluir
  13. O titulo já poderia SER UM MICRO-TEXTO. A natureza cobra e cobra com juros altíssimos...

    ResponderExcluir
  14. Oie!
    Muito obrigada pela visita e eu tb já estou te seguindo.
    Silvio, estou abalada com toda esta tragédia. Tenho pedido à Deus que ampare, ajude e conforte a todos vocês.
    Que Deus te proteja!
    Bjux,
    Rita.

    ResponderExcluir
  15. Fico impressionada com tamanha destruição. De fato a natureza cobra a conta, as construções não deveriam ter sido autorizadas, mas uma vez autorizadas, era para haver prevenções. Muito bacana seu gesto de colocar sua coluna à disposição das pessoas. Parabéns.

    ResponderExcluir
  16. Poeta amigo,

    As notícias nos angustiam... A chuva não cessa e isso preocupa muito...
    Espero que esteja bem, junto aos seus.
    Como não atualizou aqui, fico no aguardo de notícias...
    Tenha certeza que todos nós estamos em oração por vocês.
    Confie em Deus!
    Beijos

    ResponderExcluir
  17. moro numa cidade pequena do interior de minas no triângulo mineiro e aqui no máximo o que temos são as famosas chuvas de verão! me assusto e me surpreendo como a natureza pode ser tão bela e calma, e tão poderosa e destrutiva ao mesmo tempo!
    mas em época de chuva é sempre a mesma coisa. será que não está na hora de começarmos a mudar nossas atitudes para melhorar isso? como vc mesmo disse: "a natureza cobra caro"!

    ResponderExcluir


Diga o que quiser do jeito que você souber.




.