sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

DEU BRANCO

Hoje eu fiz um texto para um dos blogs que eu gosto. Acontece que eu esqueci o que devia dizer e por isso eu me prestei a falar banalidades, coisa que de mim não é habitual já que eu não escrevo se de assunto eu não disponho. Comentei isso com a mulher que é dona de uma das duas alianças que eu comprei e ela achou que eu deveria me retratar com os leitores daquela página uma vez que eles não são da minha. Fiquei de pensar no assunto, mas como a moça da aliança acabara de voltar do banho eu não me furtei ao desejo de abraçá-la e daí para o beijo foi um fato complementar. Portanto eu beijei aquela boca, a mesma boca de todos os dias, de todas as horas. Pela primeira vez entre muitas e muitas eu beijei a mulher que eu amo com os meus olhos abertos e só então percebi como ela é bonita e com que meiguice se doava ao beijo, ao meu beijo. Beijo que não foi combinado, não foi roubado, mas um beijo de entrega. Talvez por isso um calor repentino envolveu a minha alma quando a dela é que deveria ser tomada. Em seguida uma dúvida travou meus desejos, será que o efeito de um beijo de amor pode ser interrompido sem que nada ao casal aconteça se foi ela quem se deixou levar ao leito onde o primeiro amor aconteceu? Ninguém foi consultado e mesmo que uma suposta resposta fosse sim, eu fingiria não ouvir, como não ouvi e a levei ao ninho onde enroscado ao seu corpo naveguei por entre curvas sinuosas e voltas acentuadas num leito de rio que deveria ser pedregoso, mas não foi. Que deveria ser caudaloso e pudesse virar esta canoa com a qual eu desaguei o mais próximo que pude na cachoeira da sua entrega numa quase morte, numa quase eternidade.
silvioafonso.

16 comentários:

  1. Vim desejar-te um ótimo fim de semana com muito amor..
    O amor é como a natrueza,
    grande principalmente nas coisas pequenas
    BJS GUI.

    ResponderExcluir
  2. Uau Silvio, que fantástico esse momento tão íntimo expresso de forma formidável em versos. Não deu branco, deu vermelho de amor mesmo.

    Um lindo final de semana,
    Aquele abraço querido!

    ResponderExcluir
  3. Este teu texto não deu branco. Deu-me foi que pensar.

    Ainda bem. Gosto assim.

    ResponderExcluir
  4. Silvio.

    É muito bom beijar a pessoa amada. Alivia o peito.

    Beijáo

    ResponderExcluir
  5. Um beijo e um abraço poeta...Adorei...

    ResponderExcluir
  6. Oi meu querido...
    Dr. Silvio que forma linda de expressar esse sentimento...
    Nossa consegui imaginar a sena ......... RS
    Como é gostoso amar assim \o/

    ps: é sempre uma horra v teu rostinho nos meus comentários viu !!

    bj grande;*

    ResponderExcluir
  7. Nossa...!!! Quiçá encontre-me eu, nalgum dia, desesperadamente branda num desejo facil, assimilado por lábios e corpos, que nem precise me lembrar motivos... Assim, feito o seu!!!

    Com carinho...

    ResponderExcluir
  8. Tú chama isso de "branco'???

    Amor e Paixão junstos e misturados,
    tem coisa melhor???

    bj

    ResponderExcluir
  9. Belo...
    e
    Talvez o significado
    dos silêncios do percurso...
    erro de interpretações,
    tolices que quem acredita em tudo que ouve
    e lê...
    lacuna que se abre...
    acontece...

    ResponderExcluir
  10. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  11. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  12. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  13. Poeta

    numa quase morte, numa quase eternidade.

    A mais bela maneira de descrever o ato de fazer amor...da plenitude da entrega...adorei o texto...simplesmente divino.

    Beijo
    Sonhadora

    ResponderExcluir
  14. Passando pra desejar um perfeito fim de semana pra ti e tua familia
    e dizer que todos os sonhos podem se tornar realidade
    e que todos juntos podemos ser felizes
    cores e flores pra ti.

    ResponderExcluir
  15. Hola amigo!

    Fico encantada com o seu amor por sua companheira de uma vida e me pergunto se não de outras também. Tamanha sintonia me faz pensar que você encontrou sua androgenia perdida e finalmente completou-se. Parabéns são poucos que possuem esta sorte.

    Quanto ao seu texto no meu blog, o seu lado mulher livre e feliz, encantou-me.

    Beijos!
    Avessamente,
    Vitalina de Assis.

    ResponderExcluir


Diga o que quiser do jeito que você souber.




.