quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

NOSTALGIA.

Eu quero falar um pouco de nostalgia, mas esta palavra talvez não fosse adequada; saudade cai melhor.
Quero e vou falar da saudade que eu tenho do meu pai, que um dia mentiu pra mim. Eu custei muito para entender e aceitar esse deslize, já que ele, quando eu tinha uns três anos, garantiu-me ser o Super-homem e que só a criptonita poderia destruí-lo e, como aqui na terra não "existia" esse mineral, ficava evidente que ele seria "imorrível” e que viveria eternamente ao meu lado, pensava eu.
Um dia meu pai adoeceu e morreu. Fiquei frustrado, transtornado com o acontecido, já que esse mineral tiraria as forças dele, mas não o mataria, mesmo assim a doença chegou ceifando-lhe a vida.
O meu velho guardava algumas revistas que foram compradas na época de sua infância. As figuras e seus textos me encantavam. Eu delirava com a leitura. Também me lembro de quando ele cantava os "jingles" do sabonete Eucalol, do bactericida Auris sedina para o ouvido do neném, da pomada minâncora, dos produtos da Bozzano e do talco Ross.
O tempo, porém, senhor de todas as decisões, calou meu pai e suas histórias, só não emudeceu o moleque e suas doces lembranças com os quais eu vivo entristecido, até agora.

silvioafonso

8 comentários:

  1. "Saudade é a feliz melancolia de uma ausência presente", alguém disse isso, nao lembro quem... mas, simplesmente para o nosso bem, qdo pintar a trsiteza da saudade, o melhor é concentrar nossos pensamento, lembrando dos momentos felizes.

    ResponderExcluir
  2. Concordo muito com a frase: "Saudade é a feliz melancolia de uma ausência presente".
    Mas qdo é inevitável, e para o nosso bem, qdo pintar a tristeza da saudade, o melhor é concentrar nossos pensamentos, lembrando dos momentos felizes.
    Um abraço!

    ResponderExcluir
  3. Seu pai ainda vive, em pelo menos dois sentidos. Aquele que eu posso te provar está em você, e também nas palavras, lembranças, nostalgias, na saudade. Cante!

    ResponderExcluir
  4. Só tem saudades quem teve um amor, um momento,pessoas queridas que marcaram, deram exemplo, que nos fizeram bem. Seu pai não mentiu, ele apenas omitiu como nós fizemos a nossos filhos que iremos um dia pra outro plano; mas morrer Silvio, com certeza ele nao morreu, eu não estaria tão presente no seu coração de menino. Somos privilegiados quando se tem saudades, ninguém sente saudades do que foi ruim, apenas do bom, do belo, do exemplo, do inesperado, do que ha de mais bonito na vida, o amor...

    ResponderExcluir
  5. Meu amigo

    Um texto nostálgico como a saudade, adorei, muito tocante.

    beijinhos
    Sonhadora

    ResponderExcluir
  6. N
    o
    s
    t
    a
    l
    g
    i
    a...


    É o que me cobre hoje...
    tudo me parece estar longe,
    cada momento que pisco mais
    distante...

    Nos
    tal
    gia...

    Bjins

    ResponderExcluir
  7. Olá
    Eu amo a sua expressão muito nostálgico
    cheio de belas recordações para você
    Quando crianças, os pais sempre
    mentira, para nos fazer felizes e para nos manter em nosso mundo imaginário, cheio de magia e fantasia

    um prazer ler seu amigo
    Deixo-vos a minha saudação abraços e beijos.

    ResponderExcluir
  8. .

    FATO CONSUMADO.

    Às duas horas da madrugada desta
    quinta-feira, 02 de dezembro, ele
    partiu...
    Talvez até torcesse por isso, pois a
    sua vaidade o aprisionava na
    doença de maneira que só não
    pediu socorro aos médicos e
    amigos, porque a sua cidade é
    pequena onde todos se conhecem.
    Todos os que, com ele mantiveram
    contato sexual, certamente
    encontram-se em polvorosa e isso
    ele não queria.
    Mentiu, escondeu-se de todo e só
    aceitou ajuda quando forças já não
    tinha.
    - Descanse em paz, meu amigo.
    A saudade que você deixa é grande
    e é toda minha.

    silvioafonso




    .

    ResponderExcluir


Diga o que quiser do jeito que você souber.




.