terça-feira, 9 de novembro de 2010

LEANDRO GASETA

Há um ano, neste mesmo espaço, eu escrevia sobre a primavera que chegava com suas flores e seus colibris, seus perfumes e as borboletas que invadiam à casa num sutil abrir de janela. Esse dia vaticina o aniversário do LEANDRO que com meus filhos cresceu e se fez amigo entre tantos outros, sem por quês ou restrição.
Eu não ficarei triste por não ser lembrado na entrega do primeiro pedaço de bolo, mas de tê-lo entre as pessoas de quem eu gosto e por quem eu torço, disso eu faço questão.

silvioafonso

Um comentário:

  1. Te achei por acaso na net...Achei seu blog além de muito bonito e de bom gosto ,com um excelente conteudo literario.Virei seguidora..Beijocas mil!!!

    ResponderExcluir


Diga o que quiser do jeito que você souber.




.