quarta-feira, 3 de novembro de 2010

DE VOLTA PRA CASA.

Fato consumado:
A eleição acabou, porém tudo seguirá como vinha antes; sem novidade, sem melhora.
Da viagem que eu fiz, voltei com os que comigo foram. Passeamos as ideias e as vistas, seguindo, não o caminho das águas, mas os caminhos que o meu coração traçou. Chegar à casa foi como se eu acordasse, entre flores, de um lindo sonho. O resto das férias eu concluirei entre os amigos de todas as horas. Estes mesmos que riram nas minhas alegrias e entristeceram quando eu chorei. Amigos de poucos favores e muita gratidão. Amigos professores para os meus erros e filósofos para as minhas incertezas. Médicos para as minhas dores e versos para as minhas poesias.
Presidente aquecendo para um mandato novo, nervoso e eu, povo, torcendo para o seu sucesso com os meus projetos e sonhos.
Agora é só esperar para os perus de fim de ano. Papai noel trazendo esperança para as nossas utopias e champanhe espocando rolhas e borbulhando estrelas.
silvioafonso

5 comentários:

  1. Bom final de férias.
    Bom retorno
    e que as lembranças
    desses férias
    estejam impressas não somente em fotso,mas tambem
    na historia de sua linda familia.
    Bjins entre sonhos e delírios

    ResponderExcluir
  2. Bem vindo querido palhaço poeta. Que as possibilidades sejam boas para nós!

    Abraços!

    ResponderExcluir
  3. Não sei se pra você, mas pra mim voltar das férias é tão bom quanto ir.

    ResponderExcluir
  4. Obrigada pela visita caríssimo;)
    Estarei te seguindo tb!
    Que vivamos mais de poesia do que de utopia;))
    Bjo e bem-vindo!

    ResponderExcluir
  5. Saudações, Poeta...

    O prazer, foi todo meu!

    Retorne sempre
    que julgar necessário...

    ResponderExcluir


Diga o que quiser do jeito que você souber.




.