quarta-feira, 6 de outubro de 2010

POETA, EU?

É fácil ser poeta.
Até eu se quisesse poderia.
Para ser poeta não precisa muita coisa, basta que se tenha à mão o céu com todas as estrelas, o mar e as florestas, todos os serpenteantes rios ao norte, no centro os que cantarolassem enquanto corressem e no sul os que, lentos, choramingassem em direção ao mar. Também é necessário que se tenha um grande coração e que pelo seu tamanho mal coubesse no próprio peito. É preciso, mas não muito importante, que se tenha uma cisterna cheia pra chorar, uma vida inteira pra sonhar e ter alguém ou mesmo que não tenha, para recordar enquanto só.
Não é, pois, tão difícil ser poeta. Eu mesmo se quisesse, até seria.
silvioafonso.

7 comentários:

  1. Olá Silvio!
    É muito bom ler o que você escreve.

    É dificil escrever com conteudo sejam versos, poemas, textos o que quer que seja tem que ter alma na ponta dos dedos para ter algo a dizer ou dar alguma mensagem que signifique. Pra que rótulos e títulos?

    Abraços

    ResponderExcluir
  2. Até eu seria, mas não tenho nada disso. Tenho só um país que elegeu um palhaço, se bem que eu lí certa vez uma poesia com um palhaço.

    Também eu seria, mas não posso. Tenho em mim apenas a imaginação de ter tudo, e se tentasse ser poeta, não passaria de um fingidor.

    Penso que também poderia... Mas não posso.

    Sinto tanto a dor de não ser poeta que poderia usá-la para escrever uma poesia.

    Abraços querido palhaço poeta.

    ResponderExcluir
  3. un placer verte por mi diario, un beso lidno poeta, te sigo.
    chao

    ResponderExcluir
  4. Sabe... entendo que quem nasce poeta, já nasce sendo. hoje falava com meu filho e com meu marido sobre arte. Meu filho músico,meu marido ator em essência e diretor de teatro por oficio, eu poeta. Meu filho disse que prefere ser prático.O marido disse que prefere ser objetivo, sem rodeios. Eu disse:Pois bem cada um com sua arte, eu não consigo apreciar uma obra de arte junto ao seu pai,ele é técnico vê detalhes,registra fallhas,tem pressa e quer perfeição. Você quer resultados e reconhecimento. Eu...desejo apenas perceber as nuances, sentir o momento e me por a descrevê-lo. Somos parte do universo...e não troco meu tempo diante de uma tela por nenhum conceito que tenha que ser emitido. Que será então ser poeta? Meu marido quando quer me afrontar diz que não é poeta,mas sim tem lampejos poeticos.Não tenha a menor duvida que é ponto de atrito entre nós.Todos querem ser colunistas,jornalistas ,escritores.Gera status...mas poeta? Por tudo isso Palhaço Poeta,nessa quinta estive aqui e disse que voce escreve belamente de forma metafórica... confesso que ainda não li seu texto da forma que ele merece ser lido.Mas deixo aqui minhas primeiras impressôes ...quero tentar olhar na direção certa... depois da correria,de volta a Pasargada volto nesse post. Bjins entre sonhos e delírios

    ResponderExcluir
  5. Olá, Silvio!!

    Obrigada por derramar sobre meu blog gotas de sua prosa-poética! Sito-me duplamente privilegiada. E, a propósito do "PALHAÇO POETA", senti vontade de citar Fernando Pessoa:

    "O poeta é um fingidor.
    Finge tão completamente
    Que chega a fingir que é dor
    A dor que deveras sente."
    ..................................

    ResponderExcluir
  6. Amei esse texto, gostei da maneira como você escreve.
    Parabéns!

    ResponderExcluir
  7. Sim... Um grande coração, jeito c/as palavras, um faz-de-conta cristalino q embeleza uma folha qualquer...

    Gde palhaço POETA!
    =)
    abç

    ResponderExcluir


Diga o que quiser do jeito que você souber.




.