sexta-feira, 13 de agosto de 2010

CRIANÇA COMO ANTES...

Depois que a mulher, envergonhada, chamou a sua atenção na frente de todos naquela sala por estar falando alto o então formando em filosofia baixou a cabeça e confessou aos pés de sua amada, que entristecida, pediu desculpas: - Ah, que nada, meu bem... Não tem que se desculpar, até porque eu não acho que você se envergonha de mim, mas que fica envergonhada, fica. E continuou o estudante: - Todas as pessoas olham e as vezes acham estranho, fora do normal um cara grande, de boa aparência e conhecimentos diferenciado, visitando ou morando na mesma cidade que eles, estar ali, pertinho ao alcance dos seus olhos e de suas mãos. Amor, continuou ele; eu convivi com isso a minha vida toda e até já tinha me esquecido desses momentos, mas o puxão de orelhas é que me assusta. Ninguém, depois da minha mãe e suas porradas, se atreveu a tocar nesta ferida que arde e não sara. Você fez isso uma vez e eu fiquei sem dormir por algumas noites, mas fiquei na minha. Descobri que você tomou os ares da minha mãe e por isso doeu tanto a porrada que o tom de sua voz causou em mim. Hoje minha mãe não tem mais forças para nada, a não ser para sentir saudades do seu tempo, de suas coisas e de sua gente. Eu sei que sou motivo de estudos, mas não quero a minha vaidade exposta para análise e por isso eu me curvo, me guardo onde, com muito custo, fugi para o mundo, para avida. E concluiu: - Eu não quero que a tristeza nos atrapalhe a vida, mas por favor, respeite a minha.

silvioafonso.

7 comentários:

  1. Amar é...
    Tudo isso & mais um pouco...

    Lindo texto Silvio.

    Abraço e um lindo final de semana.
    Fernanda!

    ResponderExcluir
  2. Depois que aprendi que: ter asas é tudo de bom!Compreendi como é melhor quase tocar o céu.
    E teus poemas são bem assim.
    Bjinho Silvio.
    Fernanda.

    PS: obrigada pelos comentários.

    ResponderExcluir
  3. Hehehe...
    "- E o que você recomenda para cultivar borboletas?
    Obrigada mais uma vez por sua linda visita.

    Bjinho

    ResponderExcluir
  4. silvio querido,
    Inventamos nosso proprio palco para representar no nosso maior espetáculo, nossa VIDA!!

    Beijos....otimo final de semana....

    ResponderExcluir
  5. Lindo seu texto! Enfático, persuasivo. Você sabe narrar 'o momento'. Isso é uma arte para poucos!

    Maravilhosa a forma como expõe os fatos! Aprecio muito!

    Parabéns!

    Tenha um maravilhoso final de semana!!!

    Beijos!!!

    ResponderExcluir
  6. Gostei muito do seu texto.

    Se interessar-se em conhecer minhas palavras também:
    www.elainedecastro.blogspot.com

    Abraços.

    ResponderExcluir
  7. Olá Silvio!

    Boa noite!
    Obrigada por tua visita lá na Toca da Joaninha, vim retribuir sua visita e tomar uma água, para refrescar as idéias...
    Seu blog é muito bacana escreves textos diferentes dos que tenho por hábito mas são muito interessantes e bem escritos...
    Fiques á vontade para tomar um chimarrão lá na Toca da Joaninha, não sei se encontrarás assuntos que sejam do teu agrado, mas assim mesmo te convido a participar, afinal milhares de blogs pululam na rede e o que faz com que nos interessemos por estes são exatamente, creio eu, estas diferenças...
    Abraço
    A Toca da Joaninha

    http://carla-russo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir


Diga o que quiser do jeito que você souber.




.