sexta-feira, 4 de dezembro de 2009

MORRENDO DE SEDE, DENTRO D’ÁGUA...

Quanto mais eu gosto e entendo, mais eu tenho me calado com a política praticada em nossa terra.
Somos o seleiro do mundo, ou um dos três maiores deste planeta. Mesmo assim entramos em uma pororoca avassaladora, como todos os países entraram. Uns chegaram às raias do afogamento e outros simplesmente se molharam. O governo brasileiro se gaba de ter feito surf nas águas que desempregaram chefes de família, fecharam fábricas e comércios, ficando o seu crescimento em menos 3% no último trimestre do ano anterior e 1% no primeiro deste ano. Eu não sou economista, mas leio os jornais, acesso a internet e converso com quem sabe, portanto, eu não sou um alienado e mais; o Brasil não foi o primeiro a sair da crise, como disseram os governistas, foi sim, eu acho, o quarto ou quinto país emergente, já que a China avançou 6% na comparação com igual trimestre de 2008.A Índia apresentou recuo no ritmo de crescimento com alta de 7% do Produto Interno Bruto. A Coreia do Sul que caíra 5% do PIB no último trimestre de 2008, não só recuperou o prejuízo como cresceu 0,1% no seguinte.
Recessão nestes países, nem pensar.
O resto todo mundo já sabe; muita lero, lero e pouca ação.
E tenho dito.

silvioafonso

Um comentário:

  1. Em matéria de política, caro Amigo de Boas Palavras, o Brasil infelizmente não é excessão...é a regra.

    Beijos mil!!!

    ResponderExcluir


Diga o que quiser do jeito que você souber.




.