segunda-feira, 1 de junho de 2009

NUA DE AMOR...

DESNUDA no teu blog estavas tu , cuja imagem eu lambi
com olhos de agonia e o que escrevias quando a net saiu
do ar. Então, sem pressa eu li com zelo e cuidado de
exploração. Sonhei nos devaneios de um poeta. Bebi da
poesia e gozei no senso, sem siso, perdi o endereço do juízo
e num corajoso voyeur, eu me tornei. Vi, ali, a paz se dissipar.
Vi o fogo se alastrar queimando dessa mulher os pecados,
acariciando com a mão de fogo os seios e com a língua o rosto
e do corpo, o resto. Senti um forte apego de desejo, destemido
jazi despido e o nervo, mais sensível, do meu corpo eu agredi.
Sem noção ou razão eu lia o que escrevia enquanto a minha
mão friccionava o nervo ótico fazendo jorrar no ar o sumo do
olho de um homem que vive em função do nome e do
sobrenome; silvioafonso, de Kelly e de Rebecca... Despertei com
o retorno da Internet, molhado de suor e de cansaço para viver
o mesmo dia.
silvioafonso.

15 comentários:

  1. Lindo tudo que você escreve.
    Obrigado pela visita ao meu blog.
    Abraços da Meiga

    ResponderExcluir
  2. Bello texto, ardiente, sensual. Bien dicho.

    Abrazos,

    Ana Lucía

    .

    ResponderExcluir
  3. Obrigada por visitar o meu blog!
    Adorei o seu!
    ;)

    ResponderExcluir
  4. ..." para viver o mesmo dia"...
    Sorte nos seus encontros.
    Valeu pela visita e pelo comentário.

    ResponderExcluir
  5. Que lindo! Isso sim é poesia cotidiana!

    Obrigada pelo comentário no blog.
    Volte sempre =)

    Abraço.

    ResponderExcluir
  6. "Conte a sua história ao vento,
    Cante aos mares para os muitos marujos;
    cujos olhos são faróis sujos e sem brilho.
    Escreva no asfalto com sangue,
    Grite bem alto a sua história antes que ela seja varrida na manhã seguinte pelos garis.
    Abra seu peito em direção dos canhões,
    Suba nos tanques de Pequim,
    Derrube os muros de Berlim,
    Destrua as catedrais de Paris.
    Defenda a sua palavra,
    A vida não vale nada se você não
    viver uma boa história pra contar."
    (Pedro Bial)

    Na impossibilidade de entrar em detalhes, como eu gostaria imensamente como todos amigos que tenho, venho trazer um pouco de poesia e desejar que seu domingo, sua nova semana seja de mil cores, que tenhas muitas alegrias!

    Um abraço

    Sônia

    ResponderExcluir
  7. Obrigada pela visita ao blog.
    E pela dica de escrever em diversos estados de consciência... Acho que, no fim das contas, isso irá acontecer naturalmente, já que vou levar um tempo pra terminar de escrever...

    Tenha um bom domingo!
    Abraço.

    ResponderExcluir
  8. Gentchem, que zégzis... heheh
    Abraço!

    ResponderExcluir
  9. Sylvio Bach que se cuide!

    Excelente poesia amigo poeta.

    ResponderExcluir
  10. MEIGA,
    Eu perdi o seu endereço e por isso não comungarei do seu elogio.
    Obrigado, muito obrigado.

    CANTACLARO,
    Ser teu amigo foi uma das melhores ideias que eu tive. Obrigado.

    JULIANE,
    Não precisava tirar os sapatos para entrar na minha casa.
    Como dizia o Bethinho; valeu a intenção da semente.

    AMIGA DO CAFA,
    Terei sucesso pelo seu desejo, obrigado por isso e por aquilo, por que não.

    PATRÍCIA PIROTA,
    De você a verdade perde força diante o elogio e a educação. Eu acredito que um amigo não quer ouvir a verdade que poça feri-lo, mas quer o que ele precisa escutar. Por isso eu fico emocionado e agradecido diante de tanta gentileza.

    SÔNIA SCHMORANTZ.
    Pedro Bial está nas prateleiras de nossa admiração, mas ter o teu comentário na minha página deixa regalada a minha vaidade.

    PATRÍCIA PIROTA,
    Esqueça o teu propósito e dê chance ao coração. Deixe que ele conte o conto já que tu assinas, por ele, no livro a conclusão.

    TOM,
    Você é meu amigo, por isso fale em qualquer TOM.

    VISIONÁRIO CINEASTA.
    Obrigado por ter vindo, mas me conte; em que pé está o documentário, contestado, RESTOS MORTAIS, do escritor, cineasta e xará, Sylvio Bach?

    silvioafonso.




    .

    ResponderExcluir
  11. Olá, Silvio...
    Teus poemas, assim como teu sonho são poéticos e lindos.
    Vive poesia na dimensão dos sonhos e volta para viver a realidade embriagado de ternura e encatamento.
    Adorei, viu!
    Excelente feriado.
    Muita paz! Beijosssssssssssss

    ResponderExcluir
  12. Gosto da forma como brincas com as palavras... qual alquimista misturando ingredientes para um resultando surpreendente!
    Beijo

    ResponderExcluir
  13. Olá, tudo bem?
    Eu sou a Sentimental dos blogs Sentimento em Letras e Contos e Encantos, lembra?
    Seguinte, eu estava tendo problemas com os blogs, já que algumas pessoas 'denunciaram' o conteúdo como impróprio, e isso estava fazendo com que os seguidores não conseguissem visualizar as atualizações e ainda, o feed estava dando erro.... por isso, migrei as antigas postagens para outro endereço: Sentimentos que viram letras... [clica aí ou lá embaixo]
    Então, se você está recebendo esta mensagem, significa que alguma vez comentou em um dos meus blogs ou que estava me seguindo, e se quiser pode continuar seguindo e acompanhando minhas postagens nesse novo endereço...
    beijos

    Visite:
    http://sentimentosqueviramletras.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  14. Esse devaneio intenso, que nos desperta ao mesmo tempo todos os sentidos... tato, paladar, olfato, visão, audição e até o sexto, a intuição... que os mescla, os junta e explode orgasticamente em ondas de sensações inexplicáveis... nos faz sentir tão humanos e ao mesmo tempo tão perto do divino!

    Obrigada pelo carinho tão poético no meu aniversário!

    Beijos!!

    ResponderExcluir
  15. Li seu texto e me lembrei de um belo poema de Elisa Lucinda.
    Continuas valsando com a poesia! Continuas sendo um belo vendedor de ilusões.

    ResponderExcluir


Diga o que quiser do jeito que você souber.




.