terça-feira, 30 de junho de 2009

CONSERVATÓRIA DO MEU AMOR....

Aguço, no final de cada tarde, os olhos, buscando adivinhar
a tua direção. Vejo vultos de mulher que escapam ao dia
para entrar na noite escura dos meus turbulentos pesadelos.
Sinto o acelerar desesperado do meu coração expulsando a
minha alma de romeiro para iniciar a busca à silhueta da tua
presença sempre desejada. Embaça mais e mais o meu campo
de visão, mas o corpo alerta, já sem pressa e sem ruído teme
pela solidão da tua ausência.
O tempo não para, pelo menos para os que, como eu,
acreditam que até ao amanhecer qualquer minuto, qualquer
segundo será uma eterna caminhada.
Eu quero dormir pensando em ti, pretender cobrir o frio do
meu corpo com o esmeralda verde do teu olhar e viajar para
qualquer lugar no infinito embalado no bater suave e doce
do teu coração.
silvioafonso

4 comentários:

  1. ...e o amor continua
    a reinar nesta casa...

    que lindooooooooooooooo

    bj

    saudadessss

    ResponderExcluir
  2. To tentando contato no teu celular e ta a 2 dias fora de rede, me liga,to em teresopolis e sem internet, vim na lan house pra te ecrever pra gente combinar o lance e guapi.

    Bjs;
    Franklin.

    ResponderExcluir
  3. Silvio.

    Como sempre,poetando como eu e lindamente.

    Tenho uma foto em Conservatória,cidade da seresta,extamente como essa.Só que sou eu nesse lugar.


    Obrigada pelo comenrário sobre as imagens do RJ.

    Vc mora aqui?

    Agora consegui colocar o Linkwithin

    no meu blog.


    Uau!

    É muito bom!


    Bjs

    Donetzka

    ResponderExcluir
  4. O amor e a dor talvez um continente dotado de suave brisa. Verdade que um amor nunca será esquecido mais a dor é bem provável que um dia se vá.

    Viajo por suas letras lindas.

    Rachel Omena

    ResponderExcluir


Diga o que quiser do jeito que você souber.




.