sábado, 25 de abril de 2009

UM AMOR QUE NÃO MORRE...

Sábado passado eu decidi ir ao teatro. Reservei os convites e levei comigo a mulher mais bonita para sentir a profunda emoção como o fórcipe tira do útero uma criança. “TODO AMOR QUE HOUVER NESSA VIDA” é uma produção simples como todas as montagens que não contam com o patrocínio ou verbas honestas. É a história de um casal de rapazes; um catedrático da faculdade e o outro um artista plástico. O jovem professor está no estágio terminal de uma doença degenerativa e enfrenta, ao lado do companheiro a decadência do corpo e os preconceitos. A peça atingiu o seu objetivo que era arrancar de dentro de cada um a emoção mais profunda que o ser humano pudesse esconder, de alguém ou de si mesmo. Antes do espetáculo começar o ator, que incorpora o artista plástico, dá abraços apertados em espectadores escolhidos ao acaso, deixando claro o que nos aguardava na plateia. O professor, mais velho, perde o emprego por causa da doença e de sua sexualidade.
O casal se conheceu numa galeria de artes onde o jovem artista que teve a sua infância privada de amor, expõe o seu trabalho. O amor dos dois é praticamente indestrutível. Coisa assim. No telão apareciam frases, como; “NÃO SE LEVE TÃO A SÉRIO”, “A VIDA É MUITO CURTA PARA SER PEQUENA”. Portanto “TODO AMOR...” é um trabalho de, amor. A honestidade dos atores que fizeram da peça, não a melhor que eu e ela já vimos, porém uma das mais emocionantes.
silvioafonso
............................................Foto by Internet

4 comentários:

  1. ...o amor verdadeiro nunca morre.
    pode modificar-se sim,
    como por exemplo, em paz e calmaria,
    depois de todo aquele furor das
    paixões.
    mas morrer, jamais.

    estava com saudades de vir aqui...

    bj, bj

    ResponderExcluir
  2. Silvio,
    Seu post disse tudo quando transcreveu: "A VIDA
    É MUITO CURTA PARA SER PEQUENA”.
    Abraços

    ResponderExcluir
  3. VIVIAN:
    Eu corria veloz, sem direção. Agora, enquanto ouvem o tiro da largada eu recebo o aplauso da chegada.

    CODINOME BEIJA-FLOR:
    O seu sumiço é entendido e perdoado. Eu também bebi nesta fonte, mas agora, revigorado, caminho devagar, em linha reta como o dardo buscando o alvo.

    .

    ResponderExcluir
  4. Silvio,ter você como amigo será um gosto enorme e retribuido.Por si mesmo e por ser amigo de quem há muito está no meu coração.
    Abraço

    ResponderExcluir


Diga o que quiser do jeito que você souber.




.