quinta-feira, 15 de janeiro de 2009

CHUVA DO MEU SONHO.

Mais um relâmpago acompanhado de um forte trovão despertou-
me na madrugada e, eu sonhava com ela. Saí da cama,
perambulei pelo quarto terminando debruçado na janela olhando
para além dos jardins, mas nada via. Os clarões formavam
imagens e em muitas eu a via, sempre, em um longo branco
tremulando com o vento sobre a pele clara e nua. A beleza do
seu rosto, as curvas do seu corpo eu jurava estarem ali, na minha
frente, ao alcance dos meus abraços e meus beijos. Uma luz
menor, porém constante vinha dando forma e colorindo aos
poucos tudo o que ela alcançava levando a esperança de você
estar tão perto e deixando a certeza da minha saudade. O sol
mostrou-se por inteiro por detrás das bananeiras e os
primeiros raios dourados enxugaram o meu rosto denunciando
o cansaço e a tristeza. Ramos e flores curvados pela chuva
eram reerguidos com o calor da claridade e um cheiro de saúde
vinha solto na brisa dessa manhã. Uma orquestra de
passarinhos era regida pelo amanhecer de um lindo dia. As
crianças, distante, aos poucos saiam para a escola. Pais
seguiam depois delas para os seus empregos e o carro do gás
tocava a sua, incansável, música de todos os dias. Fecho a
janela, eu quero voltar à cama, porém meus desejos pedem
que não. Que eu fique olhando a rua o mais distante que
alcançarem os meus olhos, porque todas as pessoas que
chegam, vêm pelo final desse caminho cantando a música
da chegada.

silvioafonso


.

17 comentários:

  1. Uma pena que nem sempre quem mais queremos volte pelo mesmo caminho que olhamos.
    Mas às vezes é necessário olhar por estrada nova, como diz Oswaldo Montenegro.

    Estrada Nova
    Oswaldo Montenegro

    "Eu conheço o medo de ir embora
    Não saber o que fazer com a mão
    Gritar pro mundo e saber
    Que o mundo não presta atenção
    Eu conheço o medo de ir embora
    Embora não pareça, a dor vai passar
    Lembra se puder
    Se não der, esqueça
    De algum jeito vai passar
    O sol já nasceu na estrada nova
    E mesmo que eu impeça, ele vai brilhar
    Lembra se puder
    Se não der esqueça
    De algum jeito vai passar
    Eu conheço o medo de ir embora
    O futuro agarra a sua mão
    Será que é o trem que passou
    Ou passou quem fica na estação?
    Eu conheço o medo de ir embora
    E nada que interessa se pode guardar
    Lembra se puder
    Se não der esqueça
    De algum jeito vai passar"

    Abraços

    ResponderExcluir
  2. ...gosto da chuva que cai,
    despertando em mim,
    raios de desejos.

    deixo-me banhar nestas águas
    que caem feito cachoeira,
    e assim, embebedo meu corpo
    dolente de prazer...

    bjs, poeta!

    ResponderExcluir
  3. Simplesmente lindo!
    Perfeita a sintonia entre a foto e o texto. Adorei!

    Beijos, te amo muito.

    ResponderExcluir
  4. Codinome Beija-Flor

    E quem sabe por esses versos não volte o amor que já tardou?

    Abraços, muitos.

    ResponderExcluir
  5. Vivian,

    Atreva-se, sempre. Para todas as gripes um analgésico, mas para o amor, só a entrega, nada mais.


    .

    ResponderExcluir
  6. Silvio,
    Como nem sempre não tenho o hábito de responder aos comentários que me deixam, vim responder aqui:

    "Não renego o tempo vivido" (lindo o modo que descreveu).

    Não renego o que vivi também, nenhum momento e muitos deles mesmo que me tenham gerado a dor que tive que suportar por longo tempo, mesmo esses eu viveria novamente.
    Porque sou incapaz de esquecer os que me foram sublimes.
    Lindo seu comentário.
    Mulher de sorte a "dona dos olhos verdes da mata".
    O que vale é a qualidade do que vivemos e não a quantidade.
    Abraços

    ResponderExcluir
  7. Kelly Klein...

    Esse amor tem duas mãos e uma só velocidade. Te amo na mesma proporção.


    .

    ResponderExcluir
  8. Façam tardes as manhãs
    Façam artes os artistas
    Faça parte da maçã
    A condenação prevista
    Façam chuvas os Xamãs
    Façam danças as coristas
    Façam votos que esta corda
    Não sabote o equilibrista

    Façam Beatles "For No One"
    Faça o povo a justiça
    Faça amor o tempo todo
    Que amor não desperdiça
    Faça votos pra alegria
    Faça com que todo dia
    Seja um dia de domingo

    Façam tardes as manhãs
    Façam artes os artistas
    Faça parte da maçã
    A condenação prevista

    Façam Beatles "For No One"
    Faça o povo a justiça
    Faça amor o tempo todo
    Que amor não desperdiça
    Faça votos pra alegria
    Faça com que todo dia
    Seja um dia de domingo

    (Osvaldo Montenegro)

    Votos de um lindo final de semana
    Um abraço

    ResponderExcluir
  9. Sonia Schmorantz...

    Tudo é música, ao som do bandolim...

    Abraços efervescentes.

    ResponderExcluir
  10. Codinome Beija-Flor...


    A sua humildade puxa as minhas orelhas e só assim eu olho para o lado e vejo a diferença da beleza natural.

    Abraços grandes...

    ResponderExcluir
  11. E nem ficou chateado pelo sonho interrompido... hehehehe
    Beijos Mila

    ResponderExcluir
  12. To te esperando na janela...

    Nada ficou no lugar
    Eu quero quebrar essas xícaras
    Eu vou enganar o diabo
    Eu quero acordar sua família...

    Eu vou escrever no seu muro
    E violentar o seu gosto
    Eu quero roubar no seu jogo
    Eu já arranhei os seus discos...

    Que é pra ver se você volta,
    Que é pra ver se você vem,
    Que é pra ver se você olha,
    Pra mim...

    ResponderExcluir
  13. Um texto bonito em todos os sentidos. A construção literária é impecável. O tema, um dos mais comuns mas que podem se tornar inventivos dependendo de quem escreve. Vc abriu um caminho novo e bonito!
    Muito bom te ler.
    Beijo
    Euza Noronha

    ResponderExcluir
  14. Quero passar um pouco para os leitores desse blog que ser filho desse poeta é formidável.
    Uma pessoa respeitada por todos e em todos os lugares. Direito, carinhoso, companheiro e seu caráter é invejado por muitos.
    Como todo o ser humano ele tem falhas e uma delas é não conseguir dar atenção a todos, mas eu entendo pois sou o caçula e já tive essa atenção com intensidade e por ela, hoje eu choro escondido.
    ''Meu Pai meu herói.''
    Saudades muitas saudades, mas meu amor por você é maior que tudo e todos.

    Um beijo grande do seu filho

    BERNARDO.

    ResponderExcluir
  15. A chuva também me faz pensar,lembrar de coisas e pessoas especiais e principalmente sonhar!Muito bonito seu texto.
    Agora estou lhe seguindo!
    Bjos e boa semana!

    ResponderExcluir
  16. Lidas palavras a de seu filho,. Há de se termuito orgulho mesmo de um pai como tú, mas ainda de um filho como ele.

    ResponderExcluir
  17. MILA,
    A minha vida não teria graça se não houvessem os contrastes.
    Fale mais, escreva também.


    ZECA,
    Fiquei sem graça, mas feliz e agradecido.


    BERNARDO,
    Você não tem o hábito da exposição para mostrar-se frente às câmeras. Este não é o seu forte, mas se fez isso só pode ser por uma razão; SAUDADE. As festas de final de ano já aconteceram e em seus lábios, certamente, o sabor do champanhe e o som dos risos da felicidade ainda estão nos seus lábios e nos seus ouvidos, mas eu não estava ao seu lado para abraçá-lo, beijá-lo e dizer-lhe do meu amor como nenhum dos seus outros amigos seria capaz.
    Na minha vida, Beco, eu amei quase todos os homens que conheci; O meu pai, os meus filhos, os meus patrões e os presidentes do meu país.

    ResponderExcluir


Diga o que quiser do jeito que você souber.




.