sábado, 30 de junho de 2007

IDIOTA CONTUMAZ...

Você dormia e o seu livro jazia ao seu lado, na cama. Você não dormia, só agora me dei conta disso. E eu idiota, cobri o seu corpo com o lençol que pendia de você.
Acariciei o seu rosto e beijei-lhe a testa. Girei nos calcanhares e fui embora - Idiota! Idiota que eu fui... Idiota que eu sou. Por que não fiquei ali até que o tempo passasse e acoragem me chegasse e eu deitasse ao seu lado para num abraço sentir o seu cheiro e, beijandoa sua boca soubesse do seu gosto novamente? Idiota, mil vezes idiota! Eu só não me odeio mais porque não posso. Sou idiota pelos meus princípios e pelo caráter que me fazem prisioneiro desse idéia idiota de ser respeitador.
silvioafonso
Cruz-credo!
Nem me deixou fazer perguntas para ficar sofrendo a espera
das respostas.
De qualquer forma você me mostrou a mulher forte que é,
mas eu gostaria que fosse frágil e dependente. Que eu pudesse
oferecer um copo dágua ou fazer o seu jantar.
Que eu pudesse adormecer você nos meus braços e beijar a sua
testa aguçando os seus desejos.
Adoraria vê-la perder o juízo na certeza que eu dominaria as
suas investidas e manteria a sua mão, sempre presa a minha.
Mas você foi muito má e não me deixou chance de pensar em
tomar você pra mim.
Você acho que a minha esperança seria o derrubar de sua casa e
o sofrimento de sua gente.
Eu mereço a felicidade que busco, mas não sei o que fazer num
caso desses, onde só eu luto contra todos os leões que eu não
matei nos meus dia-a-dias.

silvioafonso

EU SOU O SEU PALHAÇO.

O Tempo derrubará todas as barreiras e
as nossas palavras serão sem medo e
diretas. Claras e nada de ambiguidade.
Os nossos beijos serão mais quentes, verdadeiros

e os nossos corpos até explodirão no seu poder.
Nesse instante uma lágrima fujona partirá por uma

fresta qualquer nos nossos olhos e será o tiro
de partida ou a meta de chegada. Um irá para os
braços do outro e a ele se entregará.
O pano cairá e os aplausos, só eles, nos despertarão do
sonho que só os palhaços se atrevem a dormir.
Nesse momento você será minha e eu, por minha
vez, serei absoluta e completamente seu.


O CANTO DO COLIBRI...

Você é doce quanto à flor aos olhos do colibri. Eu a possuí
em diferentes estações, mas não morri com a sua ausência.
Compensei a sua falta na colméia de outro ser. O doce era
bom e o alimento até melhor. Mas lá eu não vi a cor das
suas pétalas e senti o macio das sua mãos. Emagreci, quase
morri. Não voei para ver o dia e não dormi por não saber da
noite. Eu queria e precisava de algo mais. Eu fui educado a
ter você. Eu precisava dos seus trêmulos lábios bem próximos
dos meus. Já não tinha a seda de sua pele e o brilho forte dos
seus olhos refletindo a sua luz nos meus. Eu não soube mais das
coisas. Porém não esqueci do perfume que me enfeitiça e da
música de sua voz que me faz sonhar nesses jardins onde eu
sustento a minha vida.

silvioafonso

MAGRINHA, PEQUENA OU...

Você não faz idéia das viagens que já fiz.
Não entenderia as violaçõe do meu corpo que causei.
Não admitiria os porres de saudade que tomei e tudo
por sua causa, em pensamento.
Vi outros lugares e outra gente. Gozei no carinho que
fiz pensando nos seus e caí na vala da alegria com a
bebida de suas palavras e da esperança que você me dá..
Estou viciado em coisas que não sei,ainda, se me farão
bem ou não. Mas como dizia o poeta; se não fizer bem,
nem mal, mesmo assim, valeu a intenção da semente.
quero você minha gordinha amada, desejada e querida.


silvioafonso

sexta-feira, 29 de junho de 2007

AMOR QUE SE DUVIDA...

Não molhe o fardo que me curva as costas e me faz cansado.
Deixe fluir o bem e que ele vença o mal, mas que seja natural
como naturalé o amor que une os bons e os maus entre eles.
Eu só cativo depois de cativado, mas sou responsável por isso
já que eu não credito no platônico amor.

silvioafonso

PERDÃO DE DEUS.

Quantos apaixonados viajaram em
minhas palavras eu nem sei.
Quantas pessoas sentiram o sal de minhas lágrimas através

do que eu escrevia em um canto qualquer? Já nem me lembro.
O branco destas páginas é para mim um muro onde a arte do

meu grafite é mostrada, onde o meu pranto é chorado e onde
por pessoas que não me entendem sou execrado e o meu
trabalho, com pichação é confundido.
Senhor, perdoe aqueles que não entendem os passarinhos, que

não sabem o cascatear da fonte e o nascer de um novo dia.
Perdoe a chuva que não cessa e a mim, como um bobo, que sou.

silvioafonso

CARA E JEITO DE PALHAÇO...


Não sei mais o que fazer. Pintei a cara, me fiz mais bobo,

mas tudo em vão. Nem os meus carpados duplos frente

ao metrõ chamaram a sua atenção. Sentei-me na calçada e

repensei a minha dor. Perdi arazão do tempo e quando

acordei vi que em meu chapéu havia moedas; Confundiram

o sonhador com um pedinte. Não abro mão dessa conquista,

mas levei o que não era meu para os que têm fome e sede.

Mesmo sabendo que por outros motivos quem precisa mais,

sou eu.


silvioafonso

quinta-feira, 28 de junho de 2007

DOM PANÇA OU SANCHO QUIXOTE?


Tenho me sentido um pouco Sancho Pança.
Uma grotesca figura, um camponês simi-analfabeto que
dialoga com o seu amo.
Que mensagem quis passar esse sujeito que tinha no cavaleiro errante o seu amo?
O Quixote propunha alguma coisa, mas não concluiu coisa alguma. “Aonde vai o cavaleiro da triste figura? A que veio?
Que pretendia? O que significam seus devaneios juvenis, idealismo pequeno burguês?
O que quer dizer, mesmo, Sancho Pança?
É assim que eu me vejo; cheio de alcunha para sobrenome algum.
Trato de salvar a minha alma, porque o meu corpo é de pouca valia.

silvioafonso

quarta-feira, 27 de junho de 2007

ESMOLA...

Não sei mais o que fazer. Pintei a cara, me fiz mais bobo, mas
nem os meus duplos carpados frente ao metrõ chamaram a sua
atenção. Sentei-me na calçada e repensei a minha dor. Perdi a
razão do tempo e quando acordei eu vi que em meu chapéu
haviam u’as moedas...
- Confundiram o sonhador com um pedinte.
Não abro mão dessa conquista, mas levei o que não era meu aos
que tem fome e sede sem me esquecer que no tocante ao coração,
quem precisa mais sou eu.

silvioafonso

terça-feira, 26 de junho de 2007

ANA CAROLINA...

Tu não fazes idéia do que é ouvir Ana Carolina e ser
obrigado a ficar pensando em ti. Um vazio ou uma
tempestade deságua no meu peito me levando às raias
da loucura.
Que dor, meu Deus! Como a tua presença me faz falta.
E o pior é que ela não pára de cantar, a sua música não
tem fim; começa quando menos eu penso e perdura em
minha cabeça pelo resto do dia enveredando noite
adentro. Eu não sei mais o que fazer para cessar esta
doença que és tu. Eu não tenho pena de mim eu estou é com
uma saudade tão grande que quaisquer outros sentimentos
por menor que sejam não caberiam no meu peito. Estou
cheio de tua ausência e morrendo de amor que por ser teu,
eu não posso e não quero dar pra mais ninguém.

silvioafonso

MÃE ou MULHER?

Se você é mãe então eu vou beijá-la.
Mas se não é, não foi ou não será por motivos outros

eu vou beijá-la do mesmo jeito.
Usarei de todos os meios, dos mais tristes aos mais convincentes

para abraçá-la, beijá-la e entendê-la se possível,
mas farei isso ou aquilo só para ficar com o seu gosto e este

cheiro malicioso de mulher.
silvioafonso

MAIO MÊS DE MARIA. DIA DAS MÃES.

Queria ser seu filho ou tê-la como mãe dos meus.
Queria um motivo para abraçá-la, beijá-la e falar de nós, das
coisas e da gente que nos acercam. Amaria estar ao seu lado

nesse dia e poder ver, sinceras, as lágrima puras caírem dos
seus verdes olhos.
Feliz segundo domingo de maio.
Feliz dia em que os filhos ficam bons e os maridos ficam em casa.
A causa é nobre e é absolutamente santa.

silvioafonso

DOMINGO DAS MÃES...

Sinto a falta de minha mãe, sinto a tua distância e
entristeço na ausência que a mãe dos meus filhos cria.
Quero dar um beijo, ofertar uma flor, falar de carinho e
até chorar eu queria, mas engulo essa dor. Os filhos

estão comigo, mas sinto-me só. A razão exulta ao me ver
introspectivo, mas o amor me oferece o passaporte, cujo
destino és tu. Tu que reúnes todas as mães, filhos e esposas
numa figura ímpar de desejo e de mulher.

Feliz dia das mães, estejas tu onde estiveres.

silvioafonso

JARDIM DE PASSARINHO.

Toque o meu corpo, mas com a sutileza do beija-flor.
Mantenha o orvalho em minhas frágeis pétalas que para este
cuidado eu lhe dou o que de melhor eu tenho em meu interior,

o doce dos meus pensamentos.
Trago este mel na minha boca para dizer doce o seu nome.

Para beijar doce a sua boca e me lembrar do doce que você é.
Quero viver no paraíso dos seus olhos e levar você para comigo
habitar o jardim dos colibris.


silvioafonso

DE TANTO PROCURAR...

Eu não estou triste eu estou cansado.
Andei na hora em que todos repousavam.
Subi quando todos já vinham descendo e
fiquei quando os outros já tinham ido embora.
Enquanto a festa acontecia e o Roupa Nova se mostrava eu
sorria com a sua sorte num misto de felicidade e de esperança.
O que importa se os meus olhos penduram das órbitas e se o
meu sorriso amarela, o que importa?
Estou cansado, mas estou feliz. Não me preocupa se a minha
alma chora, ela é como as crianças chora por tudo e até por
nada. Cesse o meu pranto com a sua presença. Corra ao meu

encontro e se faça em mim. Jogue-se nos meus braços, mas
não me acorde porque estou sonhando agora.

silvioafonso
A minha divagação não tem tamanho.
É igual, é menor ou quem sabe, imensa.
Amo alucinadamente uma mulher sem cara.
Não tem vícios nem qualidades, não me quer bem, mal

também não quer.
Não sabe do meu amor e muito menos de mim.
Amo de ir às lágrimas.

Ah, velho coração!
Quem sabe de ti não sou mais eu, é alguém que eu não

conheço, ainda.

silvioafonso

QUEM É MAIOR, O AMOR OU O SONHO?

Você cresceu sob as ordens do amor e da subserviência.
Procurou uma janela para buscar a sua própria vida e uma
enorme porta se abriu. Um jovem com a chave da saída
ofereceu-lhe a mão e a liberdade.
Você já poderia planejar o seu próprio vôo em busca da
felicidade tão querida. Em três meses você organizou a vida
e já estava pronta pra voar quando a notícia da gravidez se
fez. Fecharam-se as grandes portas do hangar e os seus
planos ficaram pra depois. Preocupação diária, idas e vindas
mensais ao pré-natal faziam da sua vida um novo calvário.
O mais doce dos que você já tinha tido. Enfim o milagre
estava nos seus braços e por seis meses ele ficou dependurado
no seu peito na troca do amor pelo alimento e você se doava
por inteira. O tempo passou e você reviu a rota que não traçou.
Peças teriam de ser mudadas no aparelho que a levaria viajar
para além de sua vida pequena. Tudo pronto, pista livre, mas
você não vai. Não sai porque entra o motivo único de sua vida;
o seu filho com um pequeno sorriso em troca do largo que você
lhe deu. Voltam pra casa e mais um tempo vocês ficam juntos
até que a despedida se refaz. Ele se vai e você já não se lembra
onde fica o galpão que guarda os seus sonhos e as suas fantasias
de menina, de moça e de mulher. Você então se lembra que não
perdeu para sempre a chance de voar. Você pelo contrário, estava
chegando de uma viagem longa sobre os oceanos da vida e da
felicidade.
Ser mulher é não ter um plano de vôo pra cumprir, é estar atrelada
ao feitiço de ser mãe num vôo pleno e total, numa doação absoluta e
sem igual.


DIA DAS MÃES.

A semelhança com vidas conhecidas é mera coincidência.
São fragmentos de história que eu escuto aqui e interpreto
ali, mas nada que interfira numa vida que começa ou que
termina. De qualquer forma tudo é válido se é pra cantar o
hino que nós, homens, fizemos às mulheres que sorriram
quando nascemos e que nos deixarão chorando quando
partirem.

Feliz dia das mães D. Quéli, eu queria ser seu filho.

silvioafonso

O MENINO E O CIDADÃO...

Na loucura do ganhar e na graça de ceder eu me enrolo
e me devoro.
Beijo a mãe pensando na mulher, mas na meiguice dos

carinhos ela vê no homem o eterno menino sem chance
de crescer.
Quero ser a sua graça, a sua sorte, a sua luz. Quero vê-la

filha, quero beijá-la mãe. Quero guardá-la comigo sem
sentido e propósito na angústia dos meus desejos sem
promessa de poder, de escravidão. Quero ser tudo, mas ser
seu, quero sera té irmão.

silvioafonso

PSICANALISTA DE ALMAS...

Tenho febre, sinto frio.Treme o meu corpo e sua a minha
alma.Choro a lembrança de criança e do colo sinto a falta.
Beijo minha mãe em todas as mulheres, porque antes de
mim e delas existem a psicanálise, o distúrbio e a saudade
bem maiores que o medo que eu tenho agora.

silvioafonso

ANIVERSÁRIO DE AMOR...

Todos são convidados.
O salão é o mundo onde vivemos.
A música é por conta do sabiá que rege a orquestra dos
passarinhos.
Explode o sol numa chuva de luz ornamentada de estrelas
coloridas de um prata cintilante com o branco alvorada.
Dobram os sinos e num rasante vêm à festa os querubins.
“Parabéns pra você nesta data querida.”
Quero cantar entre as colcheias desse hino toda a minha

alegria e o doce desses beijos.

silvioafonso

NÃO PODE SAIR ASSIM...

Desistir?
Mas você não pode fazer isso. Você não é mais senhora
do seu destino. Não se esqueça que nós somos feitos aos
pares e a sua desistência deixaria sozinho quem não tem

a ver com os viés dos seus caminhos.
Quem sabe eu não seja esse outro lado amargo do seu
limão, quem sabe?

Pena que seja você tão esquiva.

silvioafonso

segunda-feira, 25 de junho de 2007

RASTEJANTE E PERIGOSA...

Audaciosa e perigosa. Enrosca no seu próprio corpo pra
viver do seu veneno.
Não me olhe! Mas me enfeitice. Não me toque! Mas não
saia de minha vida. Não fale comigo, mas não deixe de
ouvir o que diz o meu coração. Nâo creia no que falo não
escute o que eu digo. Mas venha me envolver e me aquecer.
Vem! Enrosque-se nesse abraço forte, morda a minha boca
num beijo louco pra me ver ao seu lado sangrando até
morrer.

Invejando os audaciosos, os atrevidos e os cafajestes,
eu quero desejar um bom dia de carinho, de amor, de
toques e de tesão. Mas comigo e, por que não?

silvioafonso

ARDENDO EM FEBRE

Quanto anseio e desejo...
Maldito controle eu tenho sobre mim. Mas o que eu quero
e preciso escapam aos meus anseios.
Por que lapidei a minha honra e a minha razão se fico assim
triste e choroso?

Queria um minuto, um segundo que fosse para ser igual aos
comuns. Queria me atrever a dizer do que gosto ou não quero.
Do que essa pessoa me causa e o porquê dessa febre que não
me deixa dormir.
Queria saber do feitiço que exerce sobre mim e o porquê dessa
dependência que me escravisa na verdade e que ela existe, é
real e está tão perto de mim.


silvioafonso

CONFLITO NO ANIVERSÁRIO

Perdoe-me por faltar à sua mesa no dia mais bonito que
eu conheço. Mesmo sabendo que o lugar já não é meu,
que a minha ausência não foi notada e da sobremesa eu
não fiquei sabendo. Mesmo assim eu não podia ter faltado.
Eu sei que se não fui eu não fiz falta, mas sei também que
se eu tivesse ido ninguém esqueceria mais de mim e que
não viveria com a minha ausência.

silvioafonso

FUGINDO DA VERGONHA...

Eu gostava de quem sabia de mim e exultava com o sorriso
que me davam. Perdi o prumo quando me viram poeta e por
mim sentiram florescer o amor. Vi o doce dessa entrega e fui
feliz na grandeza que não era minha. Envergonhei-me dos
meus atos, tive pena de mim por não ser o que deixei
transparecer. Amei com a grandeza do amor que não sei
dizer que tenho. Fujo da vida me trancando na última gaveta
no escuro e úmido sótão de minhas lembranças. Quero me
perder dentro de mim pra não lembrar da luz, pra não saber
da vida e jazer em paz na minha morte.

silvioafonso

OBA! VOCÊ VOLTOU...

Meu Deus você voltou...
Voltou porque não se cansou ainda, não é? Venha, fica comigo.
Esqueça lá fora tudo o que tira o seu sono e a deixa assim, tão
chorosa e triste.Vem, fala comigo que eu sofro as suas dores e
choro o seu pranto, mas por favor; não se vá de novo ou eu não
me darei uma nova chance pra sorrir outra vez.

silvioafonso

O NINHO E A ROCHA.

Como as águias eu construiria a minha casa longe da inveja
e da cobiça dos predadores, para que aos 30 anos eu visse
grandes o meu bico e as minhas garras não podendo, com isso,
caçar para sobreviver. Mesmo que eu pudesse as minhas penas
estariam tão maiores e as minhas asas tão pesadas, que do vôo
eu não retornaria. Com o que sobrasse do meu bico eu arrancaria
as minhas unhas e nas rochas tiraria o que restasse do meu bico
sob intensa dor. Esperaria o renascimento dessas armas de caça e
defesa e se não morresse, viveria outros 40 anos em pleno
esplendor da minha sorte e do meu desejo de viver.

silvioafonso

SANTOS E ANJOS.

Você vê as coisas com o olhar da música e das flores. Nada
consegue roubar o seu sorriso e nós, os pobres e sofridos,
ganhamos com isso. Vemos Deus nesse gesto e assim
acreditamos que ele existe e que tudo através dele é possível.
Faça como mandar o seu coração, porque se você mexer, pior
não fica. Outras santas não se contiveram e o mundo quase
foi salvo. Os querubins sorriram e brincavam com as crianças
e a fantasia levou os outros pelas mãos a passear.

silvioafonso

O SAPO E A SERPENTE...

Preciso tanto me perder nesse encanto mesmo que eu morra.
Sinto-me atraído como o pequenino sapo que se apaixonou
pelo olhar morteiro da serpente. Necessito correr pra você,
ninguém me pede, eu sei. Mas eu preciso e quero. Quero vê-la
de perto e entender seus dentes. E se você abre a boca e me
diz que só assim eu alcanço à sua alma, eu confio e entro
mesmo que com isso você viva mais e sinta-se alimentada e
forte. Eu morrerei pensando que cheguei ao nobre desse gesto.
O meu coração só deixará de pulsar perto do seu e esta será a
maior prova do meu amor, por quem me devora.

silvioafonso

CARINHOS DA TERRA.

Esta é a mulher que nasceu nos meus sonhos. A mulher que é mãe e filha. Mulher que trabalha, que ri e chora.
Que vive de músicas, versos e se deixa amar. Essa é a mulher que me tira do cesto onde vivem as serpentes. Que distribui carinhos como a terra permite o manso riacho
manter a vida de quem tem sede, deixar fértil e bonita a plantação. Tenho a alegre esperança refletidas nos meus
olhos e assim eu beijo o rosto dela, sem perder a ambição de ser beijado, então.
silvioafonso

ORAÇÃO.

"Oh! Senhor obrigado por ter dado luz ao sol, amor à mães,
brilho no olhar dos apaixonados, a inocência na criança e a
bondade para o velho. Obrigado por dar esperança para quem
sofre e esta alegria incontida para o meu coração que ama e
exulta nesta paixão”.

silvioafonso

HORA DE COLHER...

Eu falo enquanto ela ri. Eu choro enquanto me olha entre
a sobrancelha e o ombro, numa indiferença, talvez.
Tenho vergonha do que falo e faço, mas sei do perdão de
Deus quando penso no amor que brotou em mim ao germinar
a semente que ela plantou na boa terra do meu peito.

silvioafonso

ASPIRAÇÃO DA VIDA...

Precisei tanto desse feitiço que mexeu comigo e me faz
escravo.
Queria a morte a perder você. Mas se a morte me é
presente, é porque você não vive mais em mim e nesse
translado eu quero tudo o que você gostava, quero habitar
na vida ou morar na morte, mas com você a sugar a minha
alma como fez com a minha vida.

silvioafonso

PAR OU ÍMPAR?

Qual das duas você é uma?
Seja qualquer ela, quem quer que

seja você; a imagem é bela, é sensual.
Mexe comigo e bole com a gente.
Na dúvida eu beijo o par num ímpar

sentimento de verdade e de cobiça.

Eu canto para não morrer e triste, agonizo
no meu canto.

silvioafonso

CORREDEIRAS DO ESQUECIMENTO.

Qualquer lugar que me levar será bem-vindo.
Antes das corredeiras eu já terei tomado um

afluente e contra a correnteza ido rio à cima
para outras paisagens eu poder ver.

Como esquecer de quem não sai do meu redor,
como?
Sinto o seu cheiro, ainda.
Só do gosto que eu não sei, como posso me lembrar?


silvioafonso

FLOR DA PREGUIÇA.

Não custa nada me banhar no seu olhar
e esquecido como sou, sorrir do seu
sorriso pra chorar só amanhã de manhã

quando o sol me acordar.

Nem me importa que manque a mula ou
que o burro passe no vestibular.
Eu quero é roubar o néctar do beija-flor e
a pressa das preguiças se sobre as rubras
pétalas da rosa eu com você vou me deitar.

silvioafonso

DO RIO E DO MAR

Este mistério é o grilhão
que me aprisiona à tua
beleza. Assim como o mar
prende na esperança da
mulher o regresso do seu
homem no perdido barco.

Eu nado rio acima e descanso ele
abaixo. Uma foz me refaz e a
quantos nós me leva veloz esta água
tão molhada de suor e lágrima?

silvioafonso

NASCER PRA MORRER DEPOIS.

Usei o meu texto para falar o que você não disse.
Gritei o meu silêncio para ensurdecer os sábios, calei o
meu orgasmo num silêncio de chuva forte, um vendaval.
Morri na festa do meu aniversário e dancei no funeral dos
que partiam. cheguei aos prantos no meu nascimento pra
viver sorrindo quando morria.

silvioafonso

A FILA ANDA...

Hoje eu comecei mais tarde a distribuição dos meus beijos,
mas fique tranqüila que eu não vou esperar chegar, na fila,
a sua vez.
Eu vou ao seu encontro e a beijo na frente dos outros.

silvioafonso

VÍRGULA DE TODOS NÓS

Escrever crônica é algo meio individualista. O artista, na sua importância de criador, não abre mão da determinação do ritmo, que é claramente marcado pela pontuação, principalmente pela vírgula; por isso, faz uso estilístico dela, comandando a leitura mais rápida ou mais lenta.“Certa feita Guimarães Rosa disse não saber porque as pessoas implicam com a vírgula. Às vezes, é ela, ou melhor, o seu excesso, que traduz o que se quer realmente dizer. Ele afirma que já usou a vírgula entre sujeito e verbo; Lembram? Uma vez, escrevi: (disse ele), "Pois eu, vou-me.” Coisas de gênio, e a ele tudo é permitido.
silvioafonso

TIRO AO ALVO.

Eu tenho 1,81m. de altura.
79 quilos. Cabeça de homem de 80 anos, corpo de jovem
de 25, pele e hálito de neném, e você vem beijar o meu

coração?
Não faz isso, não erre o meu alvo com os dardos dos seus

beijos...

silvioafonso

domingo, 24 de junho de 2007

DEFENSOR DA TESE.

Sr. diretor, este não é o manual do ser humano, mas o
cardápio que nos matará a fome. Quando nasci dei os
passos no amparo dos que me amavam. Comi, bebi e
me vestiram do que escolheram para mim. Fui à escola
e me formei de acordo com os hábitos e os costumes que

eu não criei. Sou resultado de estudos alheios. Se eu
desenvolvesse uma tese diferente do convencional seria
julgado, e talvez condenado; só os audaciosos tentaram e
alguns conseguiram.
Os outros foram com a maioria. Deixaram que o rio os

levassem e na multidão todos têm a mesma cor, o mesmo
crédito e a mesma fé.
Façamos diferente para resolver o mundo e arquemos com

as conseqüências ou nos calemos, sem espernear, para sempre.

silvioafonso

EU TE ESPERAVA...

O quê você está fazendo por aqui, criança, por acaso tem
hora marcada? Não tem? Não minta que é feio. Tem sim.
Essa reserva foi feita no dia em que você se viu menina,
moça e depois mulher. E eu, um misto de poeta e de palhaço
vivia aos saltos carpados, duplos e sem rede a sua espera.
Eu sabia que esta hora se aproximava e fiquei assim, oh! Com
a minha melhor roupa, cabelos penteados e o mais bonito

sorriso só pra receber você.

silvioafonso

NÃO DORMI, MAS SONHEI...

Quanta lembranças eu trago daquele
beijo, lembra?
E dos abraços, quantas saudades...
Lembro dos momentos em que ficamos
juntos e nada mais víamos senão o
meio metro quadrado que nos envolvia
e mesmo assim nos perdíamos neste
espaço tão pequeno de nós dois.
É pena sim. É com muita pena que
não possa dizer como verdade o que
falei e você não confirme o que não
fez.
Seria lindo se não fosse triste sonhar
a história que eu não vivi.

silvioafonso

PASSEIO NO SHOPPING

Esbarrei em você no shopping da vida e titubeei na base.
Não era fatal, mas eu morreria feliz na conclusão do golpe.
Você olhava profundamente nos meus olhos e eu senti a

lâmina do amor cortando a minha alma dando voz ao coração.
Era a primeira vez que os siameses se viam sós e separados.
O pacto do desamor chegara ao fim.
Os meus olhos se perderam de você para o nada e foi nessa
estrada que segui e me encontro caminhando agora.

silvioafonso

EU SÓ QUERIA...

Eu queria dar um beijo em você. Não como um
filho, não como um pai.
Eu queria beijar você, como beijo aqueles que
tiveram o poder de virar minha cabeça e me deixar
melhor.

Queria sentir o calor do seu corpo, não como quem
chega do flagelo, não como o recém-nascido em busca
do colo e do leite.
Eu queria ser ouvido não como quem fala ao padre,

amedrontado com a penitência.
Eu queria, enfim, libertar o meu espírito como o potro

selvagem foge da cerca pra correr no prado e deixá-lo
sem rumo e se possível, até voar.
Eu preciso deixar viver todo este sentimento que força

as paredes do meu peito, cria asas para o impossível,
alimenta quem não comeu e toca o sino para quem não
crê em Deus.
Era só isso o que eu queria...

silvioafonso

A VOLTA.

Voltei para rever o caminho que tracei. Voltei para sentir por
onde andei, os amigos que eu fiz, as lembranças que deixei e
os beijos que não dei. Voltei para saber de tudo o que não sei.
Voltei para saber de ti e pra saber de mim que retornei.
silvioafonso

EXISTE UM TÚNEL NO FINAL DA LUZ...

Falo de festa e na luz eu me descubro. Nas sombras as minhas
cores sobressaem num opaco laranja mais para o glacê lilás que
o azul dos girassóis na primavera de janeiro quase dezembro.
É neste vazio que me pego, num contraste do negro com a
escuridão em busca de minha alma no fim da luz a procura
do túnel, no viés dos meus caminhos longe dos meus encontros.


silvioafonso

PERDIDO NO CAMPO...

Os seus olhos são suaves e bonitos como a garapa verde
da cana.
Eu passo por entre os lírios e vazo em meio as flores na
certeza do vazio e da saudade.
Não quero matar o tempo, não posso perder as horas se
em mim vivem o verde das folhas e o colorido bonito da flor.
Não me crie frase de impacto não me impressione. Mas, por
Deus, fale do seu sentimento e minta que me ama. Diga que
me quer e que não saberá viver sem a loucura do meu
sentimento.
Eu quero a certeza da vida eterna na vivência de um conto de
príncipe e escrava, de súdito e rainha, mas com princípio, meio
e felizes para todo o sempre.
amém, se os querubins orarem por mim.

silvioafonso

CAMA DE SOLTEIRO PARA DOIS...

Hoje não, pessoa querida.
Deite-se bem lá pro canto.
Por que não passarei essa noite fria sozinho e na

beirada quem vai se deitar sou eu.

silvioafonso

VISITA QUENTE...

Eu juro que não esperava a sua visita nem tão cedo.
Acho que estou com febre.
Essa febre que não passa e tomara que não passe, mesmo,

se é para o meu coração ficar em festa como está agora. Eu
quero arrepiar a minha pele, molhar a roupa do meu corpo
transpirando como sua um estivador.
Tudo pelo amor de sua presença...

silvioafonso

PIPOCAS E POESIAS

Você riu por ser o meu lado palhaço mais acentuado que
o poeta. Eu prefiro o circo aos livros. O meu comprometimento
é bem menor, mesmo que eu tropece e caia dos sapatos.

silvioafonso

VOLTE SEMPRE...

Adorei a visita, pena que não pude esperar. Avise de sua
volta e eu reservarei a minha mesa, um lugar para falarmos
de livros e poesias.

silvioafonso

NÃO QUERO MAIS NADA...

Que chova aos cântaros, já que eu não tenho aonde ir.
Que se apague o fogo na lareira se os cobertores, todos,

estão aqui.
Que eu me acorde do sono, já que vivo um sonho que não

dormi.

silvioafonso

SÓ DEPOIS...

Abraça-me forte agora pra me beijar depois.
Adormeça o meu corpo e namore a minha solitária alma.
Sorria pra mim e cuide dos meus momentos. Mate a sua

sede e satisfaça as suas vontades que são menores que os
meus desejos.

silvioafonso

SOZINHO, MAS SATISFEITO...

Beijos pra você que na madrugada me desaperta e
suado me deixa o corpo. Acordo excitado lembrando
você. Músculos à flor de mim, em riste, quente e
pulsante, para relaxar num espasmo doído depois.

Acordo cansado, mas sorridente e feliz.

silvioafonso

FALANDO PRA NATUREZA...



Acordei mais cedo e procurei você. As flores já
desabrocharam e o sol no alto céu já se fazia.
Meus caminhos sumiram da minha lembrança
e nem pra voltar à casa eu sabia. Só me lembro
que vim pra ver você e nessa esperança eu sinto
aprimavera de cada ano.

silvioafonso

DIA DAS MÃES...

Ah, querido amigo. No dia de hoje a saudade levará às
lágrimas muitos amigos meus. Eu sei da sua luta para não
estragar o dia de sua querida esposa. A sua tristeza será,
como eu o conheço bem, interna. Em dado momento você
fraquejará e uma lágrima fujona escapará ao seu controle.
Faça o impossível, mas sustente no rosto dos seus filhos
afelicidade de terem à sua mesa com eles, a beleza da mãe
e você.
A graça da mulher e a pureza do pai completam a família
abençoada nesta festa de alegria e saudades.

silvioafonso

TRAPÉZIO...

Quero errar o passo e do arame cair nos braços
acertando o salto com fé e do trapézio não errar o
triplo carpado para aos seus pés me pôr, engraçado
e apaixonado.

Palavra de palhaço.

silvioafonso

SOL DO DESERTO.

Vivia na miragem dos meus dias, no oásis da minha
imaginação. Você esquecida de suas coisas e de sua gente
deixava os seus sonhos e as fantasias e sem medo vinha pra
mim. Vestido largo, longo, branco como a minha insanidade
no limite do meu eu. Vinha linda desdobrada em riso brando
iluminando a face, braços estendidos pro abraço e a vida
aberta para aminha. Que mal há se existe música em sua vida
e se eu nem quero saber se o DJ sabe do seu gosto musical?
O que eu quero é queimar meus lábios nos seus beijos e colorir
meu corpo no sol dos seus desejos no deserto de nós dois.

silvioafonso

VENTO DOCE...

Quero lamber o mel como o vento me lambe a cara
sempre que o tempo vira. Quero mudar os seus dias, como
a tarde empurra as horas pra surgir a noite.
Preciso clarear os seus momentos como a lua mostra
aos pais aonde fica o namorado e a sua filha.Preciso desligar a sombra sem apagar a luz.
Quero mostrar você ao mundo sem despertar cobiça.Quero que guardem os desejos, mas que não deixemde falar da minha sorte por ter nos meus braços a mais
bela das mulheres.

silvioafonso

TROUXE UM COLO...

Pensei tanto em vós que resolvi aparecer para saber
como vós íeis. Parece que vós andastes chorando. Quem
teria deixado essa vaga no mar de vossa vida? Não, não
digais. Deixeis que eu cuido de vós , ficarei bem juntinho
como a loba faz com sua cria quando o tempo esfria e a
comida escasseia . Assim, fiqueis assim, quieta e não digais
nada. Não quero saber de coisas que não sejam o riso da
vossa alegria. Eu trago o meu ombro quente e o meu colo
amante só pra vos fazer melhor. Se dormirdes eu vos
levarei ao quarto com cuidado, cobrirei o vosso corpo num
abraço e beijarei o vosso rosto sem desejo. Quando despertar
notareis que um novo dia já se fez e que o sol que vos ofusca
os olhos é o mesmo que me pinta a pele pra onde eu vou.

silvioafonso

FRASES SOLTAS DE MIM...

Quando a indiferença não te mata, a distância se
encarrega disso. O funeral é o mesmo.

silvioafonso


Quem escreveu isso deveria receber o nobel do
entendimento.

silvioafonso


São palavras que saem arrancadas da garganta com
o coração junto

silvioafonso



Não estou indiferente, estou calado.

silvioafonso.



A carruagem já passou.
Resta a poeira me deixar ver o que ela não levou.


silvioafonso



A história pode ser bonita, mas belo porém, é o

arco-íris depois da chuva. É o sinal da cruz, depois

da prece e a saudade depois do beijo

silvioafonso




JÁ PEDI; PÁRA COM ISSO!

Você se esconde e isso me tortura. Tenta fugir de mim,
mas é de você mesma que busca encontrar a sua rota
de fuga. Achar que o amor não existe mais é loucura ou
você trocou o nome desse sentimento?
Vem, pára com isso!
Abra esse peito e olhe pra mim...
Faça isso e morarei na sua alma com o amor que você
jurou não sentir mais.


silvioafonso

sábado, 23 de junho de 2007

A VIDA VEM DO MAR...

Estou chegando cedo pra te acordar e te dizer que o dia te
espera com a luz do sol nos olhos e o sorriso do mar na
areia. Pintou no céu umas brancas gaivotas e fez singrar
os barcos em busca dos peixes.Tudo para te ver feliz nesse
domingo frio, mas bonito.
Voam os negros biguás por sobre o barco e os surfistas

despojados dormem, ainda.
Riso amarelo na cara e com o calor digno dos reis, chega o sol
e deixa o mar em vagas submisso. Em cardume se multiplicam
os poucos peixes e em estrela se transforma a minha esperança.
No conflito dessas dúvidas, mora, ainda, e não se perde o desejo
de ver surgir dos sonhos nas águas essa mulher.

silvioafonso

ME SOLTE QUE EU QUERO VOAR...

Esses vêm e vão, mexem e remexem.
Esses lambem assopram e ressopram cansam as pernas e

deixam doída a boca. Eu quero olhos para me expiar, quero
boca para dizer o meu nome, colo para o meu espírito e
entendimento para os meus devaneios. Quero beijos para os
que chegaram e não souberam ficar e adeus para os que
pensam que se foram, mas nunca aqui, comigo estiveram.
Antes que eu enlouqueça, desço desse monte onde os meus
desejos eu gritei e não ouvi, de volta, o eco da minha voz. Vou
atirar-me nesse precipício num vôo longo e sozinho porque eu
quero chegar ao mar e lá morar no silêncio de netuno e das
sereias.

silvioafonso

MEU DEUS!

Caralho, como eu queria estar contigo, minha pequena. Eu ouvi
o que dizias quando no meu colo, cansada e sem saber de ti, tu
falaste de tudo, de todos e choraste. Eu não disse nada, mas
solucei nas tuas lágrimas e verguei o meu corpo no teu cansaço;
só não dormi, pra cuidar de ti. Sei o suficiente para ficar como

ficam as raposas ao ouvirem, longe, o latido dos cães dos
caçadores. Eu sei da tua resistência aos golpes que a vida te dá e
se tu me procuras é porque um golpe mais forte em ti foi desferido.
Conte comigo, se quiseres eu ligo, mas me deixe sofrer contigo a
tua dor, que também é minha. Quero permanecer em tua vida
quando a porta se fechar na saída do teu último amigo.

silvioafonso

LÁPIDE:

Sinto a falta do verde e o cheiro da flor.
Do sereno das manhãs e do silêncio das
madrugadas.
Estou sozinho de todos e ausente de mim.
Ando perdido no vácuo do tempo, entre os
acordes da marcha fúnebre onde mora, agora,
o meu passado.

silvioafonso

MÃE, PAI E FILHA.

Curioso é o mistério da menina que vê no carinho da
mãe o amor que sente por seu próprio pai. Misterioso
é o proibido que não deixa reflorescer a rosa e o capim
no mesmo cercado. No turbilhonamento dessa idéia eu
quero conhecer a filha pra colher aflor, mesmo que me
custe derrubar acerca e me perder no mato. Preciso
admitir a curiosidade de quem pensa não dificultar à
busca do impossível, mesmo que não haja um caminho
onde seus pés possam pisar. De qual delas serão estas
palavras simétricas e bonitas que bordam na bainha
desta saia esta figura tão bonita de mulher?

silvioafonso

ALTO MAR...

A premente curiosidade escapa aos interesses da
mulher da sombra que no obscuro da vida busca
o amor. Trazia consigo o imperativo desejo de amar
e de ter só seu o sentimento que prenunciava.
Para ela chegaram flores belas e cheirosas e para
mim a indicação de um novo caminho com viés de
novas conquistas.
Sou partidário do respeito e sabedor dos meus direitos.
Em consideração a estes sentimentos eu, como os ratos,
abondono o meu navio antes do naufrágio.
Vou navegar em outros mares onde o “não” possa ser
dito sem medo ou eu não ouça o talvez que me faça
morrer de esperança ou aos poucos me roube a vida.

Adeus!

silvioafonso

VOZ DO AMOR

Só é entendida a palavra se for ouvida com a razão
e a sabedoria.
Viaja-se nos sonhos e na fantasia se ouvida com os
olhos e o coração.
Eu te amo tanto, estrela cadente, que até não me
conforta se tu cais do céu pra terra num descuido,
ou se te jogas pros carinhos dos meus braços.


silvioafonso

O ECO DO DESFILADEIRO.

Ontem ele teve o doce prazer de ler o que ela escreveu
como vinha fazendo a cada momento que chegava naquele
vale de lírios-roxos, quase azuis. Ele, porém, não a viu ali.
Antes não tinha forma e se vestia de emoções para depois

tomar o jeito de mulher e, agora de ausência. Ele não
gritará a sua dor no desfiladeiro desse passo. Ele acordaria

à realidade todos os seres que neste silêncio vivem os seus
momentos no cio do amor. Ele engolirá a sua ausência e se

fartará nesta saudade.

silvioafonso

CHUVA FRIA...

A chuva cessa o açoite e deixa fria e triste a noite.
Abandono, molhado, o penedo desse abrigo onde eu
aquecia a alma e deixei molhar o corpo.
Volto à estrada, antes empoeirada e agora avergoada

de enxurros escondendo o perigo dos barrancos e
caminho em busca do amor que deixei no monte.
Desvaneço com o êxito desse intento, revejo o riso e o

morteiro olhar da moça que mexeu e deu pra mim o
caminho que eu pintei.

silvioafonso

PUNIR OS INVEJOSOS...

Meu Jesus amado, quanta coerência e graça.
Palavras com gosto de festa e beleza de sorriso.
Ninguém me disse, eu vi.
Eu vi você fechando a porta do seu coração deixando
lá fora tudo o que a inveja e a cobiça deixaram
nascer.
- Escondam as armas e punam o descobridor da pólvora,
reservando, é claro, a última bala para adoçar à morte

dos que sonham com a tristeza do próximo e o insucesso
do irmão!

silvioafonso

MAR HUMILDE...

Você correu, por isso cheguei depois nesta praia deserta
onde o vento tem cheiro de mar. Fomos recebidos por
um bando de gaivotas e até as águas nos veio beijando
os pés.Pego em suas mãos e olho nos seus lindos olhos o
sol que se põe atrás de mim no prenúncio do anoitecer.
Giro ao seu lado e vejo o fenômeno da luz na criação das
cores.
Como que se despedindo do dia o mar bate mansinho, as
gaivotas voltam pros ninhos e eu com elas levo você comigo
para o aconchego de nós dois.

silvioafonso

PALHAÇO OU CRIANÇA?

Sou bobo, esquecido, chato e engraçado às vezes. Tenho defeitos, tenho desejos, tenho saudades, mas tenho amor no meu peito pulsando a minha vida. Vivo em conflito de mim comigo só por querer muito que o tempo passe pra gerir a minha própria vida. Eu não imaginava que o preço fosse o viço da minha pele e o brilho dos meus olhos. Eu sei que mais hoje ou mais
amanhã eu não poderei brincar, correndo por entre as flores atrás de você. Maneira dura, mas doce e bonita de viver. Continuarei pagando por isso com o amor medroso e bonito que tenho pela mulher que sorriu pra mim por entre as flores. Por isso vivo o misto de palhaço e de menino.

sílvio Afonso

SEXO MOLHADO DE MULHER...

Jesus amado, vou acabar enlouquecendo. Pára de
tentar explicar! Pára de fingir que sou o único a
ter vontades e desejos. Que eu quero o abraço e o
beijo sem pensar na reação dos seus hormônios, pára!
Será que ser normal é pecado ou eu que antes escrevia
e a encontrava nas entrelinhas não sou mais quem
achei que eu era? Talvez você é que não seja a mesma
mulher que virou a minha cabeça e agora me vê
rastejante de amor. Vai, fala! Assuma que você arde
de desejos quando num beijo eu, entre suas coxas,
forço, esquento e molha o sexo com o seu próprio
veneno, fala!

silvioafonso

MORRO FLORIDO.

Meu bom Jesus dos morros onde as flores são mais
lindas! Quem é essa mulher que se despiu pra mim,
entorpeceu a sua alma e num conflito de lucidez e
loucura falou de amor? Quem seria a criatura de quem
o criador temeria conhecer os sonhos? Como eu saberia
que ela metamorfoseava os sentimentos se neste espaço
eu não passei com a minha sombra, como? Saber mais de
você quando eu imaginava ter o seu corpo e a sua alma
sob os domínios do meu amor é o mesmo que a insanidade
me tomasse às rédeas da razão. Eu sou o mesmo que sorriu
e chorou, mas sou outro quando visto pelos olhos da moça
que se fez sem as roupas do medo e o desejo de não errar,
jamais.

silvioafonso

VOCÊ APARECEU PRA MIM...

Busquei o meu caminho sem o direito de escolher.
Pisei a grama verde, serenada e cheirosa das manhãs.
Maculei algumas flores que esquecidas da criança
pendiam da beira pros caminhos. Curti a pele do meu
corpo no amarelo avermelhado da estrela maior e fiz
embranquecer os pêlos com o brilho intenso dessa luz.
Poeira, lama, frio, beleza e dor. Todos os momentos eu
vi e senti por onde andei. No momento em que me vi
pronto para o descanso, eu encontrei você. A beleza do
sol e o carinho da luz, o tempero da chuva e o cheiro da
terra molhada, o nascer do dia e o pôr-do-sol, nada.
Nada se aproximou do amor que em mim nasceu quando
os seus olhos eu vi e a sua boca eu beijei, pela primeira
vez.

silvioafonso

QUEM PENSA EXISTE...

Pilhas de livros sobre a cama e entre elas o corpo doído,
o coração partido, os olhos confusos na procura entre
páginas e linhas a razão do ser ou de não ser.
Aristóteles, Bacon, Descartes, Spinoza e Spencer, como

Sólon, Justiniano, Portalis e Ilhering, todos os filósofos, de
uma forma ou de outra tentariam tirar-me do propósito
do esquecimento. Combinariam eles que eu deveria seguir o
caminho das águas e não deixar que me levasse o rio nesse
barco sem remo. Fechei em suas obras cada um dos
pensadores, com eles descansei meu corpo e fechei meus olhos.
Não falei uma palavra, não disse ou perguntei nada. Eu queria

esquecer a moça que descobriu o homem dentro do menino,
que fez da sua vida uma rota sem destino pendurando nas
paredes dos seus pensamentos um retrato de mulher.

silvioafonso

NA DISTÂNCIA...

Você sairá para o almoço e pessoas passarão por você.
Rapazes e moças desacompanhados ou não estarão com
um sorriso ansioso na boca e um presente para dar ou
receber. Tudo acontecerá hoje, 12 de junho, o dia dos
namorados.
Você caminhará com os seus livros abraçados junto aos

seios e por sobre eles pensará no seu amor e o sentirá
vibrando no seu peito. Você não terá um abraço, um beijo
ou um olhar brilhante expiando dentro dos seus. Não verá
os lábios dele trêmulos dizerem; "meu amor primeiro e único,
eu a amo tanto, tanto que eu nem sei mais de mim".
Tenho medo de pensar no que poderá fazer com você o seu

coração nesse dia dos namorados sem a presença física desse
bobo que ama e chora de desejo e de saudade.

silvioafonso

A PARTIDA.

Tenho o tempo e a cor dos arcos-da-chuva. Posso
esperar sem mudar o brilho dos meus olhos, a cor da
minha sombra e o azul do céu que me cobre agora.
Não canso o corpo e não envelheço a alma porque sei
que tu virás.Virás por curiosidade, mesmo não te tendo
ido virás para saber de ti, porque de mim basta querer.
A tua chegada é sentida no momento da tua ida. Tu vais,
mas sempre te esqueces de alguma coisa com pretexto de
voltar. Eu tenho todo o tempo e a cor dos arcos-de-deus,
por onde a deusa Íris há de vir para falar de mim.

silvioafonso

O PULSAR DO PULSO.

Era uma, cresceu e se fez em dupla e agora é uma
empresa. Quem será que tem o que escreve e quem
terá aonde postar o que escreveu? Não sei quem comigo
ri e chora e não entendo quem recomenda o texto e
encaminha o resto. Não duvido de quem não me deixa ler,
não entristeço por não saber da leitura contida porque estou

escrevendo para quem se deixa ficar entre uma palavra e
uma batida de sua própria pulsação.

silvioafonso

NEGATIVA.

Não quero o sentimento mais profundo que o meu. Não
preciso da ajuda de um pertado abraço ou de um beijo
quente e doce. Eu necessito dividir o que tenho de melhor
em mim. Por mais que me esforce não será menos intenso
ou mais forte que a tristeza de uma criança que com fome
chora, ou o pôr-do-sol visto pelo solitário náufrago numa
ilha muito longe e fria.

silvioafonso

O BARCO.

Nem sempre o vento, no pretexto da bondade me beijava
o rosto. Em momento algum por vingança ou brincadeira
adernou meu barco. Parei em cada enseada e por mais que
eu da praia me aproximava mais longe de mim e dos meus
sonhos eu ficava. Vi em cada cais pessoas esperando pelo
amor que não chegava e eu sem esperança, chegava sem ter
alguém ali por mim. Quanto mais disso eu sabia, mais
os meus lindos sonhos se afastavam no balanço branco dessas
ondas.

silvioafonso

AGRADECIMENTO DIVINO.

Obrigado senhor por socorrer quem mais precisava de ti.
Eu arrumava as minhas malas quando as portas se abriram
à minha partida e ela chegou. Chegou e se deixou ficar nos
meus braços, num grande abraço e eu cerrei meu olhos e a
beijei na boca. Obrigado senhor, por permitires que a minha

alegria e a esperança voassem alto e sem medo num esvoaçar
brejeiro para o pouso suave e derradeiro no galho do amor.

silvioafonso

CARA DE CACHORRO.

Faz tempo que não olho sobre o muro o quintal aonde
eu passei momentos inesquecíveis de minha vida.
Quando você brigava eu debruçava ali e com cara

de cachorro que não comeu, ainda, eu, depois, atendia ao
seu convite e voltava ao lugar aonde eu era tão feliz.
Hoje, depois que o meu amor próprio, suspendeu o muro

que separa a minha vida de minha sorte eu me pego
sentado e sem pressa, olhando para cima esquecido de
mim do outro lado aqui em baixo.

silvioafonso

EU SOU VOSSO

Quem sois vós que mandastes me prender?
Quem sois vós que mandastes me julgar e agora me
tendes encarcerado?
Quem sois vós que roubastes a minha alma e dela os
meus sonhos que eu ousei sonhar?
Quem sois vós que dentro deste imenso corpo encontrastes,
escondido, o meu pequeno coração e dele extirpastes a
bondade, a generosidade e o amor?
Não, não digais. Não falais, porque eu não entenderia o
vosso cenho sob este capuz e o vosso propósito, assim como
já não entendo e nem sei mais quem sou.
silvioafonso

BEIJA-FLOR...

Você é doce quanto à flor na visão do colibri.
Eu a possuí em diferentes estações, mas não morri

com a sua ausência.
Compensei a sua ausência na colméia de outro ser.

O doce era bom e o alimento até melhor, mas não
tinha a cor das suas pétalas e o macio das sua mãos.
Emagreci, quase morri.
Não voei para ver o dia e não dormi por não saber

da noite.
Eu queria e precisava de algo mais. Fui educado a

ter você. Eu precisava dos seus trêmulos lábios bem
próximos dos meus. Já não tinha a seda de sua pele e
o brilho dos seus olhos refletindo a sua luz nos meus.
Eu não soube mais das coisas. Porém não esqueci do

perfume que me enfeitiça e da música de sua voz que
me faz sonhar nesses jardins onde sustento a minha
vida.

silvioafonso

FÉ EM DEUS.



Prefiro a noite escura ao compromisso da divisão dos

meus sonhos e das minhas dores, dos meus devaneios

e da sombra da mulher que não tem cara e nem da

forma eu conheço.

Eu quero que as estrelas se recolham e conferenciam

sobre o se lançarem no espaço escuro desse dia num

risco branco de luz.

Eu quero o cheiro do mar, mas não preciso vê-lo.

Quero saber da flor, mas não pretendo tê-la.

Eu quero crer no arco-íris e nas suas cores, mas não tenho

a mulher que eu amo e nem sei dela a cor dos cabelos e

o vivo dos seus olhos. Acredito no meu forte afeto sem

vê-lo, senti-lo, como sei que há um Deus no céu que me

protege e os meus olhos não sabem dele.

silvioafonso



CASA VAZIA.

Vais cobrar o que não prometi, mas desejei.Tentarás te ver
melhor nos olhos de quem te ama e por ti espera e busca, mas
a imagem não se fará melhor; a beleza já secou, endureceu,
perpetuou.Te fará pensar que o amor congelou no seu começo,
que a razão das tuas noites mal dormidas não mereceu teu
entendimento. Mas não faças assim... Não vejas este momento
como um dia festivo de domingo que termina triste quando a
orquestra pára de tocar. Rias de tudo e te faças bela. Venhas
aberta aos abraços e aos beijos e me deixes morar nesta mansão
vazia do teu peito onde me aquecerei na lareira do teu coração.
silvioafonso

LIVRE PRA VOAR...

Eu não sei lidar com o amor. Não sei contrariar quem me quer
bem e isso tem me custado muito, tem me tirado a paz.
Eu quero gostar de quem gosta de mim, mas é fundamental que
me dêem liberdade para amar a quem desenvolver em mim este
puro sentimento. Eu quero, preciso abrir a gaiola do meu peito e
libertar o meu coração ao vôo da entrega e dos desejos. Eu não
quero a prisão de ser escolhido, mas preciso me entregar aos
grilhões dos desejos, do amor e nada mais.

silvioafonso

PLANO DE VÔO.

Vou colocar o cinto e baixar a cabeça nesta turbulência que a
vida me levou. Não quero pensar em nada. Não vou escutar o
que me disse. Eu preciso me concentrar no que faço e não tenho
de querer, como quero, largar tudo e correr pros seus braços e
brindar no primeiro e mais movimentado bar da cidade essa
notícia, linda e querida que você me deu. Digo, me daria, porque
não quero ver nem ouvir nada, já que não posso cuidar do meu
coração e esquecer da minha alma que voa as cegas neste espaço
louco do não sei.

silvioafonso

MULHER FEITICEIRA...

Eu não posso querer-te indiferente. Eu te quero igual, com
defeitos e desejos, mais te quero fiel, só minha. Preciso ter-
te comigo, falar, sem medo que te amo e pedir desculpas pelo
doido amor que contigo me arrasta.
Amar u'a mulher dessa é fácil, difícil seria conviver com ela

sem suar com a sua presença, sem ter os pêlos do corpo
eriçados só de vê-la passar e não perder o fôlego se ela, e aí eu

queria ver quem resistiria, não se apaixonar ao simples toque
que lhe desse.


silvioafonso

RIO DE JANEIRO.

Meu Deus, que beleza esta praia. Juro que não vi areia tão branca
assim.
Noto ainda que o verde desse mar é mais bonito e o azul do céu...
Cara como ficou bonito depois da chuva!
Ah, minha Rio de Janeiro querida, como a tua beleza se destaca

das outras cidades. Eu não teria coragem de deixar-te nem que o
sucesso e o meu futuro estivessem num Estado outro qualquer.
Minha cidade amada conte comigo e tu, sempre que quiseres, me

verás pisando o branco de tua praia e sob os raios escaldantes do
teu sol eu mudarei o colorido de minha pele numa eterna gratidão.
Por tua hospitalidade, o teu carinho e o teu encantamento eu

morrerei falando do amor que por ti eu tenho.

silvioafonso

[paulistano]

O RIO E O MAR...

Agora quem sente a sua força sou eu.
Nunca me esqueci que sou perigoso como um grande rio que
arrasta o que lhe cai nas águas. Sou volumoso, devastador.
Eu crio as minhas limitações, eu forço as margens e me jogo
do jeito que eu quero sobre o velho oceano.
Sou de águas claras, sou de águas escuras. Sou transparente
ou sujo, eu sou do bem ou sou do mal depende de você. Sou
profundo as vezes raso, mato a sua fome, tiro a sua sede ou
lhe arrebato a vida.
Só que eu estou preso nas paralelas de minhas margens. Corro
quando posso sempre no mesmo sentido e serpenteio mesmo
sem querer. Recebo, às vezes no meu leito coisas que nem
sempre é do meu gosto e morro nos braços de um ancião que
me viu nascer, me viu crescer e me abençoa com suas salgadas
águas na hora da minha agonia.

silvioafonso.

ELAS CHORARAM POR MIM...

Só eu sei o peso que as suas palavras têm.
Lembre-se que três pessoas choraram por mim e marcaram a
minha vida; o meu pai, quando eu tinha 17 anos e por estar doente
fui levado de ambulância ao hospital e o meu pai, só o meu pai, chorou.
A Táti, quando ouviu a história do meu filho que eu contei, também
chorou e agora, acho que só agora você, quando me viu frágil e sozinho.

Ah, meus três amores, eu os amo tanto...

silvioafonso

TU FOSTE EMBORA? ENTÃO EU FUI CONTIGO.

Você me pede: - Fica comigo esta noite.
E nem notou que todos os dias e por todas as noites eu estou ao

seu lado.
Como um colegial apaixonado ou um menino que ganhou a sua

primeira bicicleta, com você eu sou feliz Saí nessa contradança pra
brindar o amor que no seu calor, cuja fogueira ascende às chamas
para além do imaginário, queima o meu corpo e arde a minha alma.
Estando com você eu me vejo assim, feliz.
Ficarei, não esta noite com você, mas todas as outras que vierem só

para dizer que eu não sou o seu passado, mas sou o seu momento,
sou a sua vida e por amor eu sou você.
Obrigado por não me deixar ir naquela hora e se eu fui você foi

comigo pra seguir o meu caminho pelos meus beijos, pelo meu amor.

silvioafonso

VOCÊ CHOROU POR MIM...

Só eu sei a importância que o riso ou as lágrimas de um amigo tem em nossas vidas. Na minha, três pessoas choraram no meu desconforto e isso mudou o rumo da minha vida; o meu pai, quando aos 17 anos fui levado ao hospital para uma internação que levou três meses. Quanda a ambulânia deixou a casa eu pude ver no rosto do meu pai a lágrima da amargura. A Táti, quando ouviu a história do meu filho jogou-se nos meus braços e chorou comigo. Hoje você, meu grande amor, chora por me ver frágil, sozinho e incapaz de resolver os problemas que a minha doce Friburgo amarga.
Ah, meus três amores eu os amo muito, não pelo estado em que me encontro, mas pela verdade doce dos seus sentimentos.

silvioafonso

REPTIS MORTAIS...

Eu morria de pena em ver-te com as cobras passando
pelos teus braços e pernas, subindo à tua cabeça e
se enroscando no seu corpo. Eu tinha certeza que elas
falavam das outras entre si fazendo o jogo do "não digas
que eu falei" e eu ficava triste por saber-te tão igual.
Até a “outra” deixou o ninho e sangrando ainda, veio
trair suas iguais.
Que bom que tu separas, aos poucos, a menina, da mulher.

silvioafonso

MULHER DE FIBRA...

Aparecer sem ser chamado. Empurrar para chegar primeiro. Rasgar o peito e dar a cara pra bater é coisa de audaz. É coisa de neném, drogado ou inconseqüente. Esses adjetivos, para quem o medo não conhece, estão nas suas atitudes e o melhor de tudo é que você é mulher e bonita.
Adoro este tipo de gente que vibra com a intenção e assume as conseqüências para seguir com os louros na cabeça e um sorriso largo nos lábios.


silvioafonso

sexta-feira, 22 de junho de 2007

SOBRE O SEU MURO...

Não consigo ficar sem te olhar.Por que admitir a sombra se a luz é tão maior, se as cores nos enfeitam o riso e o meu bom gosto me leva pela mão ao jardim de tua vida?Por que não voltaria ao seu quintal onde eu te descobriria de avental e pés descalços
como a fruta madura no olhar do sabiá?
Por tudo isso eu volto a dizer; não consigo ficar sem te olhar.


silvioafonso

CRIANÇAS NÃO MENTEM...

Elas corriam, pulavam e sorriam
como todas as crianças. Eram
filhas de gente de qualquer raça,
qualquer credo e qualquer
profissão. Brincavam como que
fossem irmãos siameses, sem
cobrança, sem diferença. Que
bom seria se elas não crescessem
ou, se crescessem que não
descobrissem, no outro, a cor
diferente da pele, o tamanho do
salário com os seus bens e
mordomias, se tivesse. Que o
respeito e a igualdade imperassem
como elo entre o pobre e o abastado,
entre os homens e as mulheres,
como fazem as crianças que ora
correm, riem, sem vergonha e sem
mentira
.
silvioafonso