quarta-feira, 1 de agosto de 2007

UM CRAVO NO PEITO


Eu não quero dividir as minhas flores com alguém.
Eu nasci para colhê-las e viver nas suas pétalas e
nos seus perfumes.
Não te enganes com o pequeno jardineiro.
Ele semeia o seu jardim para escolher, entre as mais
bonitas, àquela que mais se parecer contigo. E tu surges
entre tantas outras tão cheirosa e tão bonita.
Perdão senhor se eu a colho assim tão cedo neste orvalho
e a levo para sempre, comigo, na lapela.
silvioafonso

Nenhum comentário:

Postar um comentário


Diga o que quiser do jeito que você souber.




.